Tratamento por eletrochoque do SUS será debatido nesta sexta


Tratamento por eletrochoque do SUS será debatido nesta sexta

O debate foi proposto pelo procurador da República Oscar Costa Filho do Ministério Público Federal no Ceará (MPF/CE)

Por Tribuna do Ceará em Ceará

12 de setembro de 2013 às 15:32

Há 6 anos
Tratamento psiquiátrico para paciente do SUS será debatido

Tratamento psiquiátrico para paciente do SUS será debatido (FOTO: Divulgação)

Dúvidas e condições sobre o tratamento realizado com base em eletroconvulsoterapia (eletrochoque) no Sistema Único de Saúde (SUS) no Ceará serão discutidas, nesta sexta-feira (13). O debate foi proposto pelo procurador da República Oscar Costa Filho do Ministério Público Federal no Ceará (MPF/CE).

De acordo com o procurador, o MPF pretende levantar informações sobre os procedimentos de eletroconvulsoterapia realizados na rede pública de saúde do estado, para identificar se há condições e estruturas adequadas para aplicação do tratamento pelas redes conveniadas do SUS.

Motivação

O debate foi proposto com base em nota divulgada pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), que questiona as formas como a Central Globo de Produção tem apresentado o tratamento por eletrochoque na novela “Amor à Vida”, veiculada na emissora.

Debatedores

Para a audiência, foram convidados representantes das secretarias de Saúde do Estado e do Município, do Hospital Mental de Messejana, da Sociedade Cearense de Psiquiatria, do Conselho Regional de Medicina, da Universidade Federal do Ceará (UFC), da Universidade Estadual do Ceará (Uece), e de outras entidades.

Publicidade

Dê sua opinião

Tratamento por eletrochoque do SUS será debatido nesta sexta

O debate foi proposto pelo procurador da República Oscar Costa Filho do Ministério Público Federal no Ceará (MPF/CE)

Por Tribuna do Ceará em Ceará

12 de setembro de 2013 às 15:32

Há 6 anos
Tratamento psiquiátrico para paciente do SUS será debatido

Tratamento psiquiátrico para paciente do SUS será debatido (FOTO: Divulgação)

Dúvidas e condições sobre o tratamento realizado com base em eletroconvulsoterapia (eletrochoque) no Sistema Único de Saúde (SUS) no Ceará serão discutidas, nesta sexta-feira (13). O debate foi proposto pelo procurador da República Oscar Costa Filho do Ministério Público Federal no Ceará (MPF/CE).

De acordo com o procurador, o MPF pretende levantar informações sobre os procedimentos de eletroconvulsoterapia realizados na rede pública de saúde do estado, para identificar se há condições e estruturas adequadas para aplicação do tratamento pelas redes conveniadas do SUS.

Motivação

O debate foi proposto com base em nota divulgada pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), que questiona as formas como a Central Globo de Produção tem apresentado o tratamento por eletrochoque na novela “Amor à Vida”, veiculada na emissora.

Debatedores

Para a audiência, foram convidados representantes das secretarias de Saúde do Estado e do Município, do Hospital Mental de Messejana, da Sociedade Cearense de Psiquiatria, do Conselho Regional de Medicina, da Universidade Federal do Ceará (UFC), da Universidade Estadual do Ceará (Uece), e de outras entidades.