Transferência de água do Castanhão para Fortaleza é suspensa até o fim de junho

MEDIDA DE SEGURANÇA

Transferência de água do Castanhão para Fortaleza é suspensa até o fim de junho

Decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado. Segundo a Cogerh, a prática é rotineira, e tem a intenção de fazer o açude acumular água

Por Tribuna do Ceará em Ceará

18 de abril de 2019 às 09:53

Há 1 mês
Açude Castanhão precisa de chuvas na região Jaguaribana para elevar o aporte (FOTO: Divulgação)

Açude Castanhão precisa de chuvas na região Jaguaribana para elevar o aporte (FOTO: Divulgação)

A transferência de água do açude Castanhão para Fortaleza e Região Metropolitana foi suspensa até 30 de junho. A resolução foi publicada nesta terça-feira (17), no Diário Oficial do Estado.

O procedimento é rotineiro e é feito para que o açude acumule água, segundo a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh).

A vazão do Castanhão vai ser limitada a 3,5 metros cúbicos por segundo, em média, para manter abastecimento do rio Jaguaribe. Sendo assim, as bacias Metropolitanas, formadas pelos açudes Pacoti, Pacajus, Riachão e Gavião, continuam abastecendo Fortaleza e Região Metropolitana.

A medida entrou em vigor na data da publicação, última terça-feira (16), e foi assinada pelo presidente do Conselho Estadual de Recursos Hídricos do Ceará, Francisco José Coelho Teixeira, e por Carlos Magno Feijó Campelo, secretário executivo.

Apesar de acumular quase o dobro de água que havia nos açudes em abril de 2018, o nível dos reservatórios ainda é baixo. No entanto, o cearense mantém esperança de que a situação mude. No mês de março, por exemplo, o Ceará registrou chuvas 20% acima da média histórica. É a maior porcentagem da década para o mês.

Publicidade

Dê sua opinião

MEDIDA DE SEGURANÇA

Transferência de água do Castanhão para Fortaleza é suspensa até o fim de junho

Decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado. Segundo a Cogerh, a prática é rotineira, e tem a intenção de fazer o açude acumular água

Por Tribuna do Ceará em Ceará

18 de abril de 2019 às 09:53

Há 1 mês
Açude Castanhão precisa de chuvas na região Jaguaribana para elevar o aporte (FOTO: Divulgação)

Açude Castanhão precisa de chuvas na região Jaguaribana para elevar o aporte (FOTO: Divulgação)

A transferência de água do açude Castanhão para Fortaleza e Região Metropolitana foi suspensa até 30 de junho. A resolução foi publicada nesta terça-feira (17), no Diário Oficial do Estado.

O procedimento é rotineiro e é feito para que o açude acumule água, segundo a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh).

A vazão do Castanhão vai ser limitada a 3,5 metros cúbicos por segundo, em média, para manter abastecimento do rio Jaguaribe. Sendo assim, as bacias Metropolitanas, formadas pelos açudes Pacoti, Pacajus, Riachão e Gavião, continuam abastecendo Fortaleza e Região Metropolitana.

A medida entrou em vigor na data da publicação, última terça-feira (16), e foi assinada pelo presidente do Conselho Estadual de Recursos Hídricos do Ceará, Francisco José Coelho Teixeira, e por Carlos Magno Feijó Campelo, secretário executivo.

Apesar de acumular quase o dobro de água que havia nos açudes em abril de 2018, o nível dos reservatórios ainda é baixo. No entanto, o cearense mantém esperança de que a situação mude. No mês de março, por exemplo, o Ceará registrou chuvas 20% acima da média histórica. É a maior porcentagem da década para o mês.