Quase 400 mil Josés nasceram no Ceará nas últimas 8 décadas; Nome é o 2º preferido

PADROEIRO DO ESTADO

Quase 400 mil Josés nasceram no Ceará nas últimas 8 décadas; Nome é o 2º preferido

A crença no santo católico, padroeiro do Estado celebrado nesta terça-feira (19), faz muitos pais batizarem os filhos com o nome de José

Por Tribuna do Ceará em Ceará

19 de março de 2019 às 07:00

Há 3 meses
São José

O Ceará comemora o Dia de São José nesta terça-feira. (FOTO: Reprodução)

Todo cearense espera pelo dia de São José, santo católico e padroeiro do estado, homenageado nesta terça-feira (19). O que anima não é só o feriado, mas também a promessa de chuva, que renova a esperança de um bom inverno e fartura no sertão, segundo a crença popular. Essa religiosidade pode estar ligada a grande preferência pelo nome que, segundo dados do IBGE, é o segundo na preferência em registros de meninos no Ceará em décadas.

Segundo a Nota Técnica do Censo Demográfico de 2010, documento do IBGE, as motivações para as escolhas dos nomes são as mais variadas. “(…) inspirados na literatura, na moda, ou inventados, enquanto outros se tornam menos populares. Pode-se notar, no entanto, a perenidade de escolha de nomes bíblicos, possível reflexo da religiosidade da população brasileira”, explica o trecho.

O nome do santo foi o mais registrado nas décadas de 1930, 1940 e 1950, seguido de outros dois nomes bíblicos: Francisco e Antônio, respectivamente. Mesmo liderando o ranking, foi nos anos 30 que o menor número de Josés foi registrado: foram 8.555.

Entre os anos de 1960, 1970, 1980 e 1990, José continuou como um dos preferidos no Estado, mas caindo para o segundo lugar, superado por Francisco e a frente de Antônio. No entanto, o maior número de nascimentos de Josés foi na década de 60, quando 72.576 foram registrados.

Nos anos 2000, Francisco chega ao topo da lista, seguido de João, que aparece pela primeira vez entre os três mais registrados na década. José se mantém na lista em terceiro. Ainda de acordo com os registros do IBGE, no site Nomes no Brasil, o nome do padroeiro do Estado é o segundo na preferência em todas as décadas.

Ao todo, foram registrados 398.933 Josés no Ceará. É a esperança do cearense que se renova na fé do santo padroeiro do Estado.

Confira o ranking de nomes próprios mais registrados no Ceará.

1930
José 19.702 pessoas
Francisco 14.682 pessoas
Antonio 10.221 pessoas
Raimundo 8.480 pessoas
João 6.478 pessoas
Manoel 3.553 pessoas
Pedro 2.565 pessoas
Manuel 2.356 pessoas
Luiz 2.158 pessoas
Luis 2.033 pessoas

1940
José 38.193 pessoas
Francisco 34.078 pessoas
Antonio 20.955 pessoas
Raimundo 13.811 pessoas
João 10.714 pessoas
Manoel 5.231 pessoas
Pedro 3.803 pessoas
Manuel 3.451 pessoas
Luiz 3.419 pessoas
Luis 3.203 pessoas

1950
Jose 55.143 pessoas
Francisco 52.655 pessoas
Antonio 31.839 pessoas
Raimundo 17.275 pessoas
João 14.492 pessoas
Manoel 5.582 pessoas
Luiz 4.979 pessoas
Pedro 4.658 pessoas
Luis 4.640 pessoas
Manuel 3.797 pessoas

1960
Francisco 78.247 pessoas
Jose 72.576 pessoas
Antonio 48.313 pessoas
Raimundo 21.320 pessoas
João 17.946 pessoas
Carlos 7.172 pessoas
Luis 6.243 pessoas
Paulo 6.114 pessoas
Luiz 5.995 pessoas
Pedro 5.855 pessoas

1970
Francisco 87.982 pessoas
Jose 66.037 pessoas
Antonio 52.647 pessoas
Raimundo 15.627 pessoas
João 14.484 pessoas
Cicero 11.969 pessoas
Carlos 9.899 pessoas
Paulo 9.534 pessoas
Marcos 8.736 pessoas
Luis 5.267 pessoas

1980
Francisco 99.967 pessoas
Jose 57.672 pessoas
Antonio 53.486 pessoas
João 21.462 pessoas
Paulo 14.399 pessoas
Carlos 13.311 pessoas
Cicero 11.527 pessoas
Raimundo 10.286 pessoas
Marcos 8.715 pessoas
Rafael 8.281 pessoas

1990
Francisco 87.568 pessoas
Jose 47.393 pessoas
Antonio 45.971 pessoas
Joao 20.462 pessoas
Lucas 17.921 pessoas
Carlos 13.277 pessoas
Paulo 12.462 pessoas
Pedro 10.313 pessoas
Felipe 10.250 pessoas
Rafael 10.185 pessoas

2000
Francisco 55.493 pessoas
Joao 38.684 pessoas
José 33.662 pessoas
Antonio 29.494 pessoas
Pedro 24.813 pessoas
Gabriel 18.675 pessoas
Carlos 18.294 pessoas
Lucas 15.543 pessoas
Mateus 12.912 pessoas
Paulo 10.286 pessoas

Antes de 1930
Jose 8.555 pessoas
Francisco 7.195 pessoas
Antonio 4.805 pessoas
Raimundo 4.395 pessoas
Joao 3.557 pessoas
Manoel 2.010 pessoas
Pedro 1.441 pessoas
Manuel 1.292 pessoas
Luiz 1.156 pessoas
Luis 1.035 pessoas

Todas as décadas, no Ceará
Francisco 517.867 pessoas
Jose 398.933 pessoas
Antonio 297.731 pessoas
Joao 148.279 pessoas
Raimundo 98.707 pessoas
Carlos 66.086 pessoas
Pedro 64.982 pessoas
Paulo 57.699 pessoas
Cicero 46.101 pessoas
Luis 41.373 pessoas

Publicidade

Dê sua opinião

PADROEIRO DO ESTADO

Quase 400 mil Josés nasceram no Ceará nas últimas 8 décadas; Nome é o 2º preferido

A crença no santo católico, padroeiro do Estado celebrado nesta terça-feira (19), faz muitos pais batizarem os filhos com o nome de José

Por Tribuna do Ceará em Ceará

19 de março de 2019 às 07:00

Há 3 meses
São José

O Ceará comemora o Dia de São José nesta terça-feira. (FOTO: Reprodução)

Todo cearense espera pelo dia de São José, santo católico e padroeiro do estado, homenageado nesta terça-feira (19). O que anima não é só o feriado, mas também a promessa de chuva, que renova a esperança de um bom inverno e fartura no sertão, segundo a crença popular. Essa religiosidade pode estar ligada a grande preferência pelo nome que, segundo dados do IBGE, é o segundo na preferência em registros de meninos no Ceará em décadas.

Segundo a Nota Técnica do Censo Demográfico de 2010, documento do IBGE, as motivações para as escolhas dos nomes são as mais variadas. “(…) inspirados na literatura, na moda, ou inventados, enquanto outros se tornam menos populares. Pode-se notar, no entanto, a perenidade de escolha de nomes bíblicos, possível reflexo da religiosidade da população brasileira”, explica o trecho.

O nome do santo foi o mais registrado nas décadas de 1930, 1940 e 1950, seguido de outros dois nomes bíblicos: Francisco e Antônio, respectivamente. Mesmo liderando o ranking, foi nos anos 30 que o menor número de Josés foi registrado: foram 8.555.

Entre os anos de 1960, 1970, 1980 e 1990, José continuou como um dos preferidos no Estado, mas caindo para o segundo lugar, superado por Francisco e a frente de Antônio. No entanto, o maior número de nascimentos de Josés foi na década de 60, quando 72.576 foram registrados.

Nos anos 2000, Francisco chega ao topo da lista, seguido de João, que aparece pela primeira vez entre os três mais registrados na década. José se mantém na lista em terceiro. Ainda de acordo com os registros do IBGE, no site Nomes no Brasil, o nome do padroeiro do Estado é o segundo na preferência em todas as décadas.

Ao todo, foram registrados 398.933 Josés no Ceará. É a esperança do cearense que se renova na fé do santo padroeiro do Estado.

Confira o ranking de nomes próprios mais registrados no Ceará.

1930
José 19.702 pessoas
Francisco 14.682 pessoas
Antonio 10.221 pessoas
Raimundo 8.480 pessoas
João 6.478 pessoas
Manoel 3.553 pessoas
Pedro 2.565 pessoas
Manuel 2.356 pessoas
Luiz 2.158 pessoas
Luis 2.033 pessoas

1940
José 38.193 pessoas
Francisco 34.078 pessoas
Antonio 20.955 pessoas
Raimundo 13.811 pessoas
João 10.714 pessoas
Manoel 5.231 pessoas
Pedro 3.803 pessoas
Manuel 3.451 pessoas
Luiz 3.419 pessoas
Luis 3.203 pessoas

1950
Jose 55.143 pessoas
Francisco 52.655 pessoas
Antonio 31.839 pessoas
Raimundo 17.275 pessoas
João 14.492 pessoas
Manoel 5.582 pessoas
Luiz 4.979 pessoas
Pedro 4.658 pessoas
Luis 4.640 pessoas
Manuel 3.797 pessoas

1960
Francisco 78.247 pessoas
Jose 72.576 pessoas
Antonio 48.313 pessoas
Raimundo 21.320 pessoas
João 17.946 pessoas
Carlos 7.172 pessoas
Luis 6.243 pessoas
Paulo 6.114 pessoas
Luiz 5.995 pessoas
Pedro 5.855 pessoas

1970
Francisco 87.982 pessoas
Jose 66.037 pessoas
Antonio 52.647 pessoas
Raimundo 15.627 pessoas
João 14.484 pessoas
Cicero 11.969 pessoas
Carlos 9.899 pessoas
Paulo 9.534 pessoas
Marcos 8.736 pessoas
Luis 5.267 pessoas

1980
Francisco 99.967 pessoas
Jose 57.672 pessoas
Antonio 53.486 pessoas
João 21.462 pessoas
Paulo 14.399 pessoas
Carlos 13.311 pessoas
Cicero 11.527 pessoas
Raimundo 10.286 pessoas
Marcos 8.715 pessoas
Rafael 8.281 pessoas

1990
Francisco 87.568 pessoas
Jose 47.393 pessoas
Antonio 45.971 pessoas
Joao 20.462 pessoas
Lucas 17.921 pessoas
Carlos 13.277 pessoas
Paulo 12.462 pessoas
Pedro 10.313 pessoas
Felipe 10.250 pessoas
Rafael 10.185 pessoas

2000
Francisco 55.493 pessoas
Joao 38.684 pessoas
José 33.662 pessoas
Antonio 29.494 pessoas
Pedro 24.813 pessoas
Gabriel 18.675 pessoas
Carlos 18.294 pessoas
Lucas 15.543 pessoas
Mateus 12.912 pessoas
Paulo 10.286 pessoas

Antes de 1930
Jose 8.555 pessoas
Francisco 7.195 pessoas
Antonio 4.805 pessoas
Raimundo 4.395 pessoas
Joao 3.557 pessoas
Manoel 2.010 pessoas
Pedro 1.441 pessoas
Manuel 1.292 pessoas
Luiz 1.156 pessoas
Luis 1.035 pessoas

Todas as décadas, no Ceará
Francisco 517.867 pessoas
Jose 398.933 pessoas
Antonio 297.731 pessoas
Joao 148.279 pessoas
Raimundo 98.707 pessoas
Carlos 66.086 pessoas
Pedro 64.982 pessoas
Paulo 57.699 pessoas
Cicero 46.101 pessoas
Luis 41.373 pessoas