Produção industrial do Ceará cresce 1,5% em julho


Produção industrial do Ceará cresce 1,5% em julho

Na comparação com igual mês do ano anterior, o setor industrial nacional avançou 2% em julho de 2013, com perfil disseminado de resultados positivos

Por Tribuna do Ceará em Ceará

6 de setembro de 2013 às 14:16

Há 6 anos

Na passagem de junho para julho de 2013, os índices regionais da produção industrial mostraram taxas negativas em nove dos 14 locais pesquisados pelo IBGE, acompanhando a redução no ritmo da produção nacional, na série ajustada sazonalmente. Apesar queda na maioria dos estados pesquisados, o Ceará registrou o 3º maior aumento do Brasil.

São Paulo (-4,1%), parque industrial mais diversificado do país, e Pernambuco (-2,3%) assinalaram as quedas mais acentuadas nesse mês. Santa Catarina (-1,1%), Amazonas (-0,9%), Espírito Santo (-0,9%), Minas Gerais (-0,7%), Rio Grande do Sul (-0,4%), Região Nordeste (-0,3%) e Rio de Janeiro (-0,1%) completaram o conjunto de locais com taxas negativas, mas que foram menos intensas do que a média nacional (-2%).

Por outro lado, Pará, com crescimento de 3,0%, mostrou o avanço mais intenso nesse mês. Os demais resultados positivos foram observados no Paraná (1,9%), Ceará (1,5%), Goiás (1,3%) e Bahia (0,5%).

Julho de 2012

Na comparação com igual mês do ano anterior, o setor industrial nacional avançou 2% em julho de 2013, com perfil disseminado de resultados positivos em termos regionais, já que 12 dos 14 locais pesquisados apontaram expansão na produção.

Nesse mês, as taxas positivas mais intensas foram assinaladas por Rio Grande do Sul (13,8%), Bahia (13,4%), Goiás (10,6%) e Amazonas (10,2%). Com resultados acima da média nacional figuraram também Paraná (9,8%), Região Nordeste (5,6%), Ceará (5,5%), Santa Catarina (3,9%), Pernambuco (3,8%) e Rio de Janeiro (2,1%).

Acumulado do ano

No indicador acumulado para o período janeiro-julho de 2013, 11 dos 14 locais pesquisados apontaram expansão na produção, com oito avançando acima da média nacional (2,0%): Bahia (7,0%), Rio Grande do Sul (6,0%), Amazonas (3,3%), Goiás (3,2%), Paraná (2,6%), São Paulo (2,5%), Região Nordeste (2,4%) e Ceará (2,2%).

Com informações do IBGE

Publicidade

Dê sua opinião

Produção industrial do Ceará cresce 1,5% em julho

Na comparação com igual mês do ano anterior, o setor industrial nacional avançou 2% em julho de 2013, com perfil disseminado de resultados positivos

Por Tribuna do Ceará em Ceará

6 de setembro de 2013 às 14:16

Há 6 anos

Na passagem de junho para julho de 2013, os índices regionais da produção industrial mostraram taxas negativas em nove dos 14 locais pesquisados pelo IBGE, acompanhando a redução no ritmo da produção nacional, na série ajustada sazonalmente. Apesar queda na maioria dos estados pesquisados, o Ceará registrou o 3º maior aumento do Brasil.

São Paulo (-4,1%), parque industrial mais diversificado do país, e Pernambuco (-2,3%) assinalaram as quedas mais acentuadas nesse mês. Santa Catarina (-1,1%), Amazonas (-0,9%), Espírito Santo (-0,9%), Minas Gerais (-0,7%), Rio Grande do Sul (-0,4%), Região Nordeste (-0,3%) e Rio de Janeiro (-0,1%) completaram o conjunto de locais com taxas negativas, mas que foram menos intensas do que a média nacional (-2%).

Por outro lado, Pará, com crescimento de 3,0%, mostrou o avanço mais intenso nesse mês. Os demais resultados positivos foram observados no Paraná (1,9%), Ceará (1,5%), Goiás (1,3%) e Bahia (0,5%).

Julho de 2012

Na comparação com igual mês do ano anterior, o setor industrial nacional avançou 2% em julho de 2013, com perfil disseminado de resultados positivos em termos regionais, já que 12 dos 14 locais pesquisados apontaram expansão na produção.

Nesse mês, as taxas positivas mais intensas foram assinaladas por Rio Grande do Sul (13,8%), Bahia (13,4%), Goiás (10,6%) e Amazonas (10,2%). Com resultados acima da média nacional figuraram também Paraná (9,8%), Região Nordeste (5,6%), Ceará (5,5%), Santa Catarina (3,9%), Pernambuco (3,8%) e Rio de Janeiro (2,1%).

Acumulado do ano

No indicador acumulado para o período janeiro-julho de 2013, 11 dos 14 locais pesquisados apontaram expansão na produção, com oito avançando acima da média nacional (2,0%): Bahia (7,0%), Rio Grande do Sul (6,0%), Amazonas (3,3%), Goiás (3,2%), Paraná (2,6%), São Paulo (2,5%), Região Nordeste (2,4%) e Ceará (2,2%).

Com informações do IBGE