Prefeito e vereador de Beberibe são afastados durante operação do MP

OPERAÇÃO CARTAS MARCADAS

Prefeito e vereador de Beberibe são afastados durante operação do Ministério Público

A operação foi deflagrada nesta terça-feira (18). Investigações comprovam atos de improbidade administrativa

Por Tribuna do Ceará em Ceará

18 de dezembro de 2018 às 15:27

Há 4 meses
Policiais Civis

A operação foi deflagrada nesta terça-feira (18) pelo Ministério Público (Foto: Agência Brasil)

O prefeito Padre Pedro (PSD) e um vereador do município de Beberibe, a 86 km de Fortaleza, foram afastados dos cargos durante a “Operação Cartas Marcadas”, do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), nesta terça-feira (18). De acordo com o MPCE, investigações apontam atos de improbidade administrativa no âmbito da gestão municipal de Beberibe.

Na operação, 19 mandados de busca e apreensão foram cumpridos em residências de políticos, servidores públicos e empresários. Outros três mandados de afastamento de cargo também foram cumpridos. Dois foram direcionados ao prefeito e um para um vereador.

Todos as ordens judiciais foram expedidas pela 1ª Vara da Comarca de Beberibe decorrentes de seis inquéritos civis públicos que tramitam nas Promotorias de Justiça de Beberibe com a ajuda da Procuradoria de Justiça dos Crimes Contra a Administração Pública (Procap).

Segundo o MPCE, as investigações comprovam fraudes em licitações e sobrepreços para a aquisição de medicamentos e insumos para o hospital municipal. Além disso, o órgão apontou também sobrepreços na aquisição de água mineral e na prestação de serviços por empresa produtora de eventos.

A operação investiga também atos de desvio de finalidade na contratação de escritório de advocacia e de assessoria em licitações. Ilegalidades também foram verificadas em dispensa fraudulenta de processo licitatório para locação de imóvel de propriedade do pai de um vereador.

A operação é do Ministério Público, por meio  das Promotorias de Justiça de Beberibe, da (Procap, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e do Núcleo de Investigações Criminais do Ministério Público (Nuinc), com o apoio da Polícia Civil.

Publicidade

Dê sua opinião

OPERAÇÃO CARTAS MARCADAS

Prefeito e vereador de Beberibe são afastados durante operação do Ministério Público

A operação foi deflagrada nesta terça-feira (18). Investigações comprovam atos de improbidade administrativa

Por Tribuna do Ceará em Ceará

18 de dezembro de 2018 às 15:27

Há 4 meses
Policiais Civis

A operação foi deflagrada nesta terça-feira (18) pelo Ministério Público (Foto: Agência Brasil)

O prefeito Padre Pedro (PSD) e um vereador do município de Beberibe, a 86 km de Fortaleza, foram afastados dos cargos durante a “Operação Cartas Marcadas”, do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), nesta terça-feira (18). De acordo com o MPCE, investigações apontam atos de improbidade administrativa no âmbito da gestão municipal de Beberibe.

Na operação, 19 mandados de busca e apreensão foram cumpridos em residências de políticos, servidores públicos e empresários. Outros três mandados de afastamento de cargo também foram cumpridos. Dois foram direcionados ao prefeito e um para um vereador.

Todos as ordens judiciais foram expedidas pela 1ª Vara da Comarca de Beberibe decorrentes de seis inquéritos civis públicos que tramitam nas Promotorias de Justiça de Beberibe com a ajuda da Procuradoria de Justiça dos Crimes Contra a Administração Pública (Procap).

Segundo o MPCE, as investigações comprovam fraudes em licitações e sobrepreços para a aquisição de medicamentos e insumos para o hospital municipal. Além disso, o órgão apontou também sobrepreços na aquisição de água mineral e na prestação de serviços por empresa produtora de eventos.

A operação investiga também atos de desvio de finalidade na contratação de escritório de advocacia e de assessoria em licitações. Ilegalidades também foram verificadas em dispensa fraudulenta de processo licitatório para locação de imóvel de propriedade do pai de um vereador.

A operação é do Ministério Público, por meio  das Promotorias de Justiça de Beberibe, da (Procap, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e do Núcleo de Investigações Criminais do Ministério Público (Nuinc), com o apoio da Polícia Civil.