Moradores de Itapipoca voltam a receber água


Moradores de Itapipoca voltam a receber água

Apesar da volta de água, o município continuará abastecido com carros-pipa até que o problema seja completamente resolvido

Por Roberta Tavares em Ceará

1 de janeiro de 2014 às 09:34

Há 5 anos

Os moradores do município de Itapipoca, a 147 quilômetros de Fortaleza, voltaram a receber água após cerca de um mês sofrendo com a falta de abastecimento. A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) está distribuindo água para a cidade com uma vazão inicial de 220 mil L/h.

“Como parte do processo de retomada progressiva do abastecimento, a água tratada está sendo distribuída aos moradores”, informou a Cagece por meio de nota enviada na terça-feira (31).

Durante 24 horas, são privilegiados os bairros altos e, em seguida, a operação se inverte, nos bairros baixos. Mesmo assim, o abastecimento continuará a ser reforçado por carros-pipa.

> LEIA MAIS

“Esta vazão é inicial, pois faz parte dos procedimentos de teste da adutora e do sistema de água. A vazão da adutora somente poderá ser completa no fim do período de testes, pois precisa ser testada a tubulação em suas diversas condições de pressão e vazão”, diz a nota.

Quando a adutora se estabilizar, segundo a Cagece, será possível aumentar progressivamente a vazão. A Companhia prometeu continuar os testes operacionais.

Veja as fotos:

Moradores recebem água em Itapipoca
1/6

Moradores recebem água em Itapipoca

Depois de quase um mês sem água, moradores voltam a receber abastecimento (FOTO: Eldem Martins)

Moradores recebem água em Itapipoca
2/6

Moradores recebem água em Itapipoca

Depois de quase um mês sem água, moradores voltam a receber abastecimento (FOTO: Eldem Martins)

Moradores recebem água em Itapipoca
3/6

Moradores recebem água em Itapipoca

Depois de quase um mês sem água, moradores voltam a receber abastecimento (FOTO: Eldem Martins)

Moradores recebem água em Itapipoca
4/6

Moradores recebem água em Itapipoca

Depois de quase um mês sem água, moradores voltam a receber abastecimento (FOTO: Eldem Martins)

Moradores recebem água em Itapipoca
5/6

Moradores recebem água em Itapipoca

Depois de quase um mês sem água, moradores voltam a receber abastecimento (FOTO: Eldem Martins)

Moradores recebem água em Itapipoca
6/6

Moradores recebem água em Itapipoca

Depois de quase um mês sem água, moradores voltam a receber abastecimento (FOTO: Eldem Martins)

Bairros altos: Centro, Área Nobre, Mourão, Madalena, Alto Alegre, Ladeira, Picos, Salgadinho, Boa Vista e Jenipapo.
Bairros baixos: Fazendinha, Coqueiro, Violete, Maranhão, Cruzeiro, Encruzilhada, Julio I, Julio II, Guarany, Contendas e Jardim.

Participação de Cid Gomes

O reparo da adutora contou com a ajuda do governador do Ceará, Cid Gomes (Pros). A adutora apresentou vazamento após ser acionada no dia 23 de dezembro. Diante do problema, Cid Gomes passou vários dias atuando no canteiro de obras.

O governador carregou pedra, escavou buracos com enxada, mergulhou em tanques para fechar válvulas e encheu baldes de água. Cid Gomes prometeu reembolso de R$ 200 para cada morador prejudicado, totalizando um gasto de R$ 3,8 milhões.

Publicidade

Dê sua opinião

Moradores de Itapipoca voltam a receber água

Apesar da volta de água, o município continuará abastecido com carros-pipa até que o problema seja completamente resolvido

Por Roberta Tavares em Ceará

1 de janeiro de 2014 às 09:34

Há 5 anos

Os moradores do município de Itapipoca, a 147 quilômetros de Fortaleza, voltaram a receber água após cerca de um mês sofrendo com a falta de abastecimento. A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) está distribuindo água para a cidade com uma vazão inicial de 220 mil L/h.

“Como parte do processo de retomada progressiva do abastecimento, a água tratada está sendo distribuída aos moradores”, informou a Cagece por meio de nota enviada na terça-feira (31).

Durante 24 horas, são privilegiados os bairros altos e, em seguida, a operação se inverte, nos bairros baixos. Mesmo assim, o abastecimento continuará a ser reforçado por carros-pipa.

> LEIA MAIS

“Esta vazão é inicial, pois faz parte dos procedimentos de teste da adutora e do sistema de água. A vazão da adutora somente poderá ser completa no fim do período de testes, pois precisa ser testada a tubulação em suas diversas condições de pressão e vazão”, diz a nota.

Quando a adutora se estabilizar, segundo a Cagece, será possível aumentar progressivamente a vazão. A Companhia prometeu continuar os testes operacionais.

Veja as fotos:

Moradores recebem água em Itapipoca
1/6

Moradores recebem água em Itapipoca

Depois de quase um mês sem água, moradores voltam a receber abastecimento (FOTO: Eldem Martins)

Moradores recebem água em Itapipoca
2/6

Moradores recebem água em Itapipoca

Depois de quase um mês sem água, moradores voltam a receber abastecimento (FOTO: Eldem Martins)

Moradores recebem água em Itapipoca
3/6

Moradores recebem água em Itapipoca

Depois de quase um mês sem água, moradores voltam a receber abastecimento (FOTO: Eldem Martins)

Moradores recebem água em Itapipoca
4/6

Moradores recebem água em Itapipoca

Depois de quase um mês sem água, moradores voltam a receber abastecimento (FOTO: Eldem Martins)

Moradores recebem água em Itapipoca
5/6

Moradores recebem água em Itapipoca

Depois de quase um mês sem água, moradores voltam a receber abastecimento (FOTO: Eldem Martins)

Moradores recebem água em Itapipoca
6/6

Moradores recebem água em Itapipoca

Depois de quase um mês sem água, moradores voltam a receber abastecimento (FOTO: Eldem Martins)

Bairros altos: Centro, Área Nobre, Mourão, Madalena, Alto Alegre, Ladeira, Picos, Salgadinho, Boa Vista e Jenipapo.
Bairros baixos: Fazendinha, Coqueiro, Violete, Maranhão, Cruzeiro, Encruzilhada, Julio I, Julio II, Guarany, Contendas e Jardim.

Participação de Cid Gomes

O reparo da adutora contou com a ajuda do governador do Ceará, Cid Gomes (Pros). A adutora apresentou vazamento após ser acionada no dia 23 de dezembro. Diante do problema, Cid Gomes passou vários dias atuando no canteiro de obras.

O governador carregou pedra, escavou buracos com enxada, mergulhou em tanques para fechar válvulas e encheu baldes de água. Cid Gomes prometeu reembolso de R$ 200 para cada morador prejudicado, totalizando um gasto de R$ 3,8 milhões.