Indenização de famílias atingidas pela hanseníase é tema de audiências pública na AL - Noticias


Indenização de famílias atingidas pela hanseníase é tema de audiências pública na AL

A Assembleia Legislativa do Estado do Ceará vai promover nesta quarta-feira (24) uma audiência pública para debater a indenização de famílias separadas pelo isolamento compulsório dos pacientes de hanseníase

Por Tribuna do Ceará em Ceará

22 de agosto de 2011 às 14:35

Há 8 anos

A Assembleia Legislativa do Estado do Ceará vai promover nesta quarta-feira (24) uma audiência pública para debater a indenização de famílias separadas pelo isolamento compulsório dos pacientes de hanseníase.

Instituído como política de saúde no Brasil até a década de 1980, o isolamento compulsório das pessoas atingidas pela hanseníase foi responsável pela separação de milhares de famílias brasileiras.

Até 1986, os bebês nascidos em hospitais-colônias eram afastados de seus pais e entregues para adoção. Acredita que cerca de 40 mil crianças tenham sido separadas de seus pais, muitas das quais até hoje não reencontraram suas famílias.

Casos de hanseníase
Apesar de ter cura e de o tratamento estar disponível no SUS, a hanseníase ainda é um grave problema de saúde pública no Brasil, país que ocupa a primeira posição no ranking mundial de prevalência da doença. Segundo dados do Ministério da Saúde, 47 mil novos casos da doença são registrados a cada ano. A situação é especialmente grave nas regiões Norte, Centro-Oeste e Nordeste, que concentram 53,5% dos casos.

Redação Jangadeiro Online

Publicidade

Dê sua opinião

Indenização de famílias atingidas pela hanseníase é tema de audiências pública na AL

A Assembleia Legislativa do Estado do Ceará vai promover nesta quarta-feira (24) uma audiência pública para debater a indenização de famílias separadas pelo isolamento compulsório dos pacientes de hanseníase

Por Tribuna do Ceará em Ceará

22 de agosto de 2011 às 14:35

Há 8 anos

A Assembleia Legislativa do Estado do Ceará vai promover nesta quarta-feira (24) uma audiência pública para debater a indenização de famílias separadas pelo isolamento compulsório dos pacientes de hanseníase.

Instituído como política de saúde no Brasil até a década de 1980, o isolamento compulsório das pessoas atingidas pela hanseníase foi responsável pela separação de milhares de famílias brasileiras.

Até 1986, os bebês nascidos em hospitais-colônias eram afastados de seus pais e entregues para adoção. Acredita que cerca de 40 mil crianças tenham sido separadas de seus pais, muitas das quais até hoje não reencontraram suas famílias.

Casos de hanseníase
Apesar de ter cura e de o tratamento estar disponível no SUS, a hanseníase ainda é um grave problema de saúde pública no Brasil, país que ocupa a primeira posição no ranking mundial de prevalência da doença. Segundo dados do Ministério da Saúde, 47 mil novos casos da doença são registrados a cada ano. A situação é especialmente grave nas regiões Norte, Centro-Oeste e Nordeste, que concentram 53,5% dos casos.

Redação Jangadeiro Online