Grande Fortaleza tem maior queda na venda de imóveis novos no 1º semestre


Grande Fortaleza tem maior queda na venda de imóveis novos entre 11 regiões pesquisadas no Brasil

Na Região Metropolitana de Fortaleza foram vendidas 900 unidades a menos do que em 2012

Por Roberta Tavares em Ceará

16 de outubro de 2013 às 09:38

Há 6 anos

A Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) teve a maior queda na venda de imóveis residenciais novos no primeiro semestre de 2013. O levantamento, realizado pelo Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP), pesquisou 11 regiões metropolitanas do Brasil.

Assim como na capital cearense, houve retração em outras seis regiões apuradas (FOTO: Divulgação)

Assim como na capital cearense, houve retração em outras seis regiões apuradas (FOTO: Divulgação)

Na Grande Fortaleza foram vendidas 900 unidades a menos do que em 2012, uma redução de 32%. No primeiro semestre, foram lançadas 1,3 mil unidades e vendidas 2 mil unidades.

Assim como na capital cearense, houve retração em outras seis regiões apuradas. Belo Horizonte teve queda de 16% nas vendas. As regiões metropolitanas de Goiânia e Recife tiveram redução de 9%. Porto Alegre e a região metropolitana de João Pessoa (PB) tiveram recuos menores, com 4% e 5%, respectivamente. Na Bahia, os números apurados nos municípios de Salvador, Lauro Freitas, Camaçari e Feira de Santana mostraram decréscimo de 3% nas vendas de imóveis novos.

Fortaleza

A venda de imóveis cresceu 13% no primeiro semestre em nove estados do país. De janeiro a junho de 2013, foram comercializadas 54,2 mil unidades ante 48 mil no ano anterior.

O resultado foi puxado pelos números da região metropolitana de São Paulo e do município do Rio de Janeiro, considerando que somente os dois apresentaram alta de 39% e 8% nas vendas, respectivamente. A participação dessas regiões no mercado imobiliário aumentou de 51% para 61% este ano. Somente em São Paulo foram comercializadas 28,7 mil unidades.

Lançamentos

O levantamento mostra ainda que houve avanço de 9% no número de unidades residenciais lançadas de janeiro a junho. Foram 3,9 mil unidades a mais este ano, passando de 41,6 mil, em 2012, para 45,5 mil.

Além de São Paulo (41%) e Rio de Janeiro (9%), houve crescimento nas regiões metropolitanas de Goiânia (50%) e João Pessoa (48%). Em Belo Horizonte também foi registrado acréscimo, mas em menor proporção: 2%. No comparativo de lançamentos e vendas, no primeiro semestre deste ano foram comercializadas 8,7 mil unidades a mais do que lançadas.

Publicidade

Dê sua opinião

Grande Fortaleza tem maior queda na venda de imóveis novos entre 11 regiões pesquisadas no Brasil

Na Região Metropolitana de Fortaleza foram vendidas 900 unidades a menos do que em 2012

Por Roberta Tavares em Ceará

16 de outubro de 2013 às 09:38

Há 6 anos

A Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) teve a maior queda na venda de imóveis residenciais novos no primeiro semestre de 2013. O levantamento, realizado pelo Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP), pesquisou 11 regiões metropolitanas do Brasil.

Assim como na capital cearense, houve retração em outras seis regiões apuradas (FOTO: Divulgação)

Assim como na capital cearense, houve retração em outras seis regiões apuradas (FOTO: Divulgação)

Na Grande Fortaleza foram vendidas 900 unidades a menos do que em 2012, uma redução de 32%. No primeiro semestre, foram lançadas 1,3 mil unidades e vendidas 2 mil unidades.

Assim como na capital cearense, houve retração em outras seis regiões apuradas. Belo Horizonte teve queda de 16% nas vendas. As regiões metropolitanas de Goiânia e Recife tiveram redução de 9%. Porto Alegre e a região metropolitana de João Pessoa (PB) tiveram recuos menores, com 4% e 5%, respectivamente. Na Bahia, os números apurados nos municípios de Salvador, Lauro Freitas, Camaçari e Feira de Santana mostraram decréscimo de 3% nas vendas de imóveis novos.

Fortaleza

A venda de imóveis cresceu 13% no primeiro semestre em nove estados do país. De janeiro a junho de 2013, foram comercializadas 54,2 mil unidades ante 48 mil no ano anterior.

O resultado foi puxado pelos números da região metropolitana de São Paulo e do município do Rio de Janeiro, considerando que somente os dois apresentaram alta de 39% e 8% nas vendas, respectivamente. A participação dessas regiões no mercado imobiliário aumentou de 51% para 61% este ano. Somente em São Paulo foram comercializadas 28,7 mil unidades.

Lançamentos

O levantamento mostra ainda que houve avanço de 9% no número de unidades residenciais lançadas de janeiro a junho. Foram 3,9 mil unidades a mais este ano, passando de 41,6 mil, em 2012, para 45,5 mil.

Além de São Paulo (41%) e Rio de Janeiro (9%), houve crescimento nas regiões metropolitanas de Goiânia (50%) e João Pessoa (48%). Em Belo Horizonte também foi registrado acréscimo, mas em menor proporção: 2%. No comparativo de lançamentos e vendas, no primeiro semestre deste ano foram comercializadas 8,7 mil unidades a mais do que lançadas.