Governo publica nota sobre manifestação do grupo "Fortaleza Apavorada"


Governo publica nota sobre manifestação do grupo “Fortaleza Apavorada”

Após a criação do grupo no Facebook Fortaleza Apavorada para protestar contra violência, o governo do Ceará divulgou nota sobre a manifestação

Por Hayanne Narlla em Ceará

10 de junho de 2013 às 20:01

Há 6 anos

Após a criação de um grupo no Facebook para protestar contra os atos de violência em Fortaleza, o governo do Ceará divulgou nota oficial na noite desta segunda-feira (10). A mensagem foi assinada pelo chefe de Gabinete do Governo do Estado, Danilo Serpa.

Tendo em vista a manifestação do grupo “Fortaleza Apavorada” nesta quinta-feira (13), o governo afirmou que “vê com muito respeito toda e qualquer expressão de organização democrática e popular que se reúna para reivindicar direitos que lhe cabe garantir”. Além disso, publicou ser a gestão que “mais investiu e tem investido na segurança em toda a história do estado”.

Atos e investimentos

“- Nos últimos seis anos, foram contratados por concurso público mais de seis mil policiais, entre civis e militares, o que significa, praticamente, que de cada dois policiais existentes, um foi contratado pelo atual governo; neste momento, há mais outros mil novos policiais em treinamento;
– Foi providenciado o rearmamento e o reeequipamento das Polícias com o que há de mais moderno em matéria de comunicação, formação e estrutura para a atividade policial;
– Para melhorar a capacitação e o treinamento dos policiais cearenses foi implantada a mais moderna Academia de Polícia do país, com projeto concebido pela Polícia Federal;
– Um dos mais avançados programas de polícia comunitária já criados no Brasil foi implantado no Ceará, com o nome de Ronda do Quarteirão;
– O salário inicial de um soldado da Polícia Militar do Ceará é superior a R$ 3 mil, o que pode não ser muito, em termos absolutos, mas que para a realidade do Ceará é bastante significativo, tendo em vista sermos um dos estados mais pobres da Federação”, consta em nota.

Reconhecimento

Ainda em nota, o governo do Ceará reconheceu “que alguns crimes cresceram de forma intolerável, reproduzindo entre nós tendência que está ocorrendo em todas as grandes cidades brasileiras, na esteira do tráfico de drogas”. Dessa forma, citou o assalto à mão armada nas regiões de melhor renda e os homicídios nos bairros mais pobres.

Mesmo assim, a atual gestão afirmou que houve vitórias no combate ao crime. “Para exemplificar, quando este governo começou, havia 26 sequestros por ano no Ceará, enquanto que, no último ano, foram apenas dois sequestros, ambos resolvidos com a libertação dos reféns ilesos e a prisão dos bandidos”.

“Grupo de marginais”

Ainda em nota, o chefe de gabinete disse que o assunto Segurança Pública é “complexo e delicado, exigindo permanente dedicação”. Além disso, afirmou e lamentou ainda haver “grupos partidários e marginais de uma milícia” dentro da polícia, com tentativas de combate.

Tendo em vista tais problemas, “o Governo do Estado compartilhou tais informações com as autoridades do Poder Judiciário, do Ministério Público e da Assembleia Legislativa, e a elas apelou para que enviassem observadores à manifestação com o objetivo de garantir a tranquilidade e a integridade física dos manifestantes”.

Além disso, em nota consta que o “mesmo grupo de marginais está sendo investigado por haver manipulado a retirada do ar do Facebook da página do Governador Cid Gomes, do ex-governador Ciro Gomes e do próprio movimento Fortaleza Apavorada”. E finalizou com o apelo de não levar crianças para a manifestação e para que provocações não sejam aceitas por “indivíduos infiltrados”.

Publicidade

Dê sua opinião

Governo publica nota sobre manifestação do grupo “Fortaleza Apavorada”

Após a criação do grupo no Facebook Fortaleza Apavorada para protestar contra violência, o governo do Ceará divulgou nota sobre a manifestação

Por Hayanne Narlla em Ceará

10 de junho de 2013 às 20:01

Há 6 anos

Após a criação de um grupo no Facebook para protestar contra os atos de violência em Fortaleza, o governo do Ceará divulgou nota oficial na noite desta segunda-feira (10). A mensagem foi assinada pelo chefe de Gabinete do Governo do Estado, Danilo Serpa.

Tendo em vista a manifestação do grupo “Fortaleza Apavorada” nesta quinta-feira (13), o governo afirmou que “vê com muito respeito toda e qualquer expressão de organização democrática e popular que se reúna para reivindicar direitos que lhe cabe garantir”. Além disso, publicou ser a gestão que “mais investiu e tem investido na segurança em toda a história do estado”.

Atos e investimentos

“- Nos últimos seis anos, foram contratados por concurso público mais de seis mil policiais, entre civis e militares, o que significa, praticamente, que de cada dois policiais existentes, um foi contratado pelo atual governo; neste momento, há mais outros mil novos policiais em treinamento;
– Foi providenciado o rearmamento e o reeequipamento das Polícias com o que há de mais moderno em matéria de comunicação, formação e estrutura para a atividade policial;
– Para melhorar a capacitação e o treinamento dos policiais cearenses foi implantada a mais moderna Academia de Polícia do país, com projeto concebido pela Polícia Federal;
– Um dos mais avançados programas de polícia comunitária já criados no Brasil foi implantado no Ceará, com o nome de Ronda do Quarteirão;
– O salário inicial de um soldado da Polícia Militar do Ceará é superior a R$ 3 mil, o que pode não ser muito, em termos absolutos, mas que para a realidade do Ceará é bastante significativo, tendo em vista sermos um dos estados mais pobres da Federação”, consta em nota.

Reconhecimento

Ainda em nota, o governo do Ceará reconheceu “que alguns crimes cresceram de forma intolerável, reproduzindo entre nós tendência que está ocorrendo em todas as grandes cidades brasileiras, na esteira do tráfico de drogas”. Dessa forma, citou o assalto à mão armada nas regiões de melhor renda e os homicídios nos bairros mais pobres.

Mesmo assim, a atual gestão afirmou que houve vitórias no combate ao crime. “Para exemplificar, quando este governo começou, havia 26 sequestros por ano no Ceará, enquanto que, no último ano, foram apenas dois sequestros, ambos resolvidos com a libertação dos reféns ilesos e a prisão dos bandidos”.

“Grupo de marginais”

Ainda em nota, o chefe de gabinete disse que o assunto Segurança Pública é “complexo e delicado, exigindo permanente dedicação”. Além disso, afirmou e lamentou ainda haver “grupos partidários e marginais de uma milícia” dentro da polícia, com tentativas de combate.

Tendo em vista tais problemas, “o Governo do Estado compartilhou tais informações com as autoridades do Poder Judiciário, do Ministério Público e da Assembleia Legislativa, e a elas apelou para que enviassem observadores à manifestação com o objetivo de garantir a tranquilidade e a integridade física dos manifestantes”.

Além disso, em nota consta que o “mesmo grupo de marginais está sendo investigado por haver manipulado a retirada do ar do Facebook da página do Governador Cid Gomes, do ex-governador Ciro Gomes e do próprio movimento Fortaleza Apavorada”. E finalizou com o apelo de não levar crianças para a manifestação e para que provocações não sejam aceitas por “indivíduos infiltrados”.