Equipamento permite leitura em braile por meio de tablet - Noticias


Equipamento permite leitura em braile por meio de tablet

A possibilidade de ler continua sendo um sonho para muitos deficientes visuais. Uma equipe de professores do campus de Fortaleza do Instituto Federal do Ceará juntamente com a empresa incubada AED Tecnologia, está prestes a tornar isso muito mais fácil e acessível

Por Rodrigo Cavalcante em Ceará

31 de outubro de 2011 às 20:44

Há 8 anos

A possibilidade de ler continua sendo um sonho para muitos deficientes visuais. Uma equipe de professores do campus de Fortaleza do Instituto Federal do Ceará juntamente com a empresa incubada AED Tecnologia, está prestes a tornar isso muito mais fácil e acessível.

O grupo está desenvolvendo um equipamento capaz de permitir aos deficientes visuais a leitura de documentos impresso ou digitalizados, bem como a escrita de documentos, utilizando uma ou mais células braile.

O Projeto Portáctil, que está sendo financiado pelo MEC desde 2010 ainda possui função de sintetização de voz, permitindo a leitura aos que não dominam a linguagem braile. Coordenado pelo Laboratório de Pesquisa Aplicada e Desenvolvimento em Automação, o projeto tem à frente o professor Anaxágoras Maia Girão, também coordenador geral do Portáctil.

O projeto

De acordo com o professor Elias Teodoro Júnior, integrante da equipe que desenvolve o projeto, o processo é construído da seguinte maneira: a imagem impressa é capturada pela camera do tablet com ajuda de um software. Em seguida, é usado um OCR (Optical Character Recognition) para obter o texto a partir da imagem. Finalmente, o texto é enviado para a célula braile, dando ao usuário total controle de navegação sobre o texto exibido nessa modalidade de linguagem.

Objetivo

De acordo com o professor, a iniciativa tem como objetivo assegurar a inclusão de deficientes visuais na modernidade da educação. “Atualmente, temos pouca literatura em braile e a um custo muito alto. Esse equipamento possibilitará a leitura de qualquer documento, aumentando significativamente as possibilidades para essas pessoas”.

Outra vantagem é a possibilidade de armazenar várias obras em equipamentos pequenos e portáteis como o tablet e o celular. De acordo com a assessoria do IFCE, o Projeto Portáctil, que já tem patente depositada junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), estará totalmente concluído em dezembro.

Leia mais:
Aulas do campus do IFCE em Acaraú são retomadas após paralisação

Com informações da assessoria de imprensa do IFCE

Publicidade

Dê sua opinião

Equipamento permite leitura em braile por meio de tablet

A possibilidade de ler continua sendo um sonho para muitos deficientes visuais. Uma equipe de professores do campus de Fortaleza do Instituto Federal do Ceará juntamente com a empresa incubada AED Tecnologia, está prestes a tornar isso muito mais fácil e acessível

Por Rodrigo Cavalcante em Ceará

31 de outubro de 2011 às 20:44

Há 8 anos

A possibilidade de ler continua sendo um sonho para muitos deficientes visuais. Uma equipe de professores do campus de Fortaleza do Instituto Federal do Ceará juntamente com a empresa incubada AED Tecnologia, está prestes a tornar isso muito mais fácil e acessível.

O grupo está desenvolvendo um equipamento capaz de permitir aos deficientes visuais a leitura de documentos impresso ou digitalizados, bem como a escrita de documentos, utilizando uma ou mais células braile.

O Projeto Portáctil, que está sendo financiado pelo MEC desde 2010 ainda possui função de sintetização de voz, permitindo a leitura aos que não dominam a linguagem braile. Coordenado pelo Laboratório de Pesquisa Aplicada e Desenvolvimento em Automação, o projeto tem à frente o professor Anaxágoras Maia Girão, também coordenador geral do Portáctil.

O projeto

De acordo com o professor Elias Teodoro Júnior, integrante da equipe que desenvolve o projeto, o processo é construído da seguinte maneira: a imagem impressa é capturada pela camera do tablet com ajuda de um software. Em seguida, é usado um OCR (Optical Character Recognition) para obter o texto a partir da imagem. Finalmente, o texto é enviado para a célula braile, dando ao usuário total controle de navegação sobre o texto exibido nessa modalidade de linguagem.

Objetivo

De acordo com o professor, a iniciativa tem como objetivo assegurar a inclusão de deficientes visuais na modernidade da educação. “Atualmente, temos pouca literatura em braile e a um custo muito alto. Esse equipamento possibilitará a leitura de qualquer documento, aumentando significativamente as possibilidades para essas pessoas”.

Outra vantagem é a possibilidade de armazenar várias obras em equipamentos pequenos e portáteis como o tablet e o celular. De acordo com a assessoria do IFCE, o Projeto Portáctil, que já tem patente depositada junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), estará totalmente concluído em dezembro.

Leia mais:
Aulas do campus do IFCE em Acaraú são retomadas após paralisação

Com informações da assessoria de imprensa do IFCE