Enel paga R$ 34 milhões em multas devido a falhas no fornecimento de energia

PROBLEMAS NO SERVIÇO

Enel paga R$ 34 milhões em multas devido a falhas no fornecimento de energia

Segundo a Arce, os consumidores têm o direito de solicitar ressarcimento em casos de falhas no serviço da Enel

Por Tribuna Bandnews FM em Ceará

19 de fevereiro de 2019 às 13:57

Há 3 meses
Multa da Enel

Segundo a Arce, o consumidor tem o direito de pedir ressarcimento em casos de falta de energia (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

A Enel Ceará pagou uma multa de R$ 34 milhões devido a problemas de fornecimento de energia nos últimos quatro anos. De 2014 a 2018, a Agência Reguladora do Ceará (Arce) detectou problemas no nível de tensão, no teleatendimento e na apuração de indicadores, além de falhas técnicas e comerciais.

Entretanto, apesar dos problemas, a agência ressalta que a distribuidora tem melhorado nos indicadores de fornecimento de energia. O dinheiro da multa retorna para a população por meio de políticas públicas.

Durante os últimos quatro anos, a Arce realizou 17 ações fiscalizatórias nos serviços da Enel, resultando em mais de R$ 40 milhões de multa. Até o momento, R$ 34 milhões foram pagos pela empresa.

O restante está em fase de recurso. De acordo com Cassio Tersandro, coordenador de energia da Arce, foram identificados problemas em diversas áreas de atuação na Enel.

Caso essas falhas resultem na falta de energia, o consumidor tem o direito de ser ressarcido financeiramente. O coordenador explica que, quando há falhas no fornecimento de energia de forma contínua e se ultrapassar o limite, cabe a empresa ressarcir o cliente.

“A gente verifica se está obedecendo o limite de impostos e se ela está ressarcindo os consumidores. Detectamos que em torno de 2% a 3% dessa amostra não foram ressarcidos”, frisa.

Segundo a Arce, cada amostra analisa cerca de 450 pessoas, o que corresponde a uma média de nove consumidores da Enel que não foram ressarcidos por problemas de fornecimento de energia. Entretanto, apesar das multas, a agência ressaltou que a empresa tem melhorado seus indicadores coletivos de continuidade do fornecimento de energia.

Além disso, a verba referente à multa é convertida em políticas públicas. “Serve para subsidiar políticas públicas no setor elétrico, como descontos tarifárias para a baixa renda. A multa retorna para a sociedade”, explica.

A Tribuna Band News FM entrou em contato com a Enel para falar sobre o assunto, mas a empresa optou por não comentar sobre o caso.

Ouça a reportagem de Karla Moura, repórter da Tribuna Band News FM:

Publicidade

Dê sua opinião

PROBLEMAS NO SERVIÇO

Enel paga R$ 34 milhões em multas devido a falhas no fornecimento de energia

Segundo a Arce, os consumidores têm o direito de solicitar ressarcimento em casos de falhas no serviço da Enel

Por Tribuna Bandnews FM em Ceará

19 de fevereiro de 2019 às 13:57

Há 3 meses
Multa da Enel

Segundo a Arce, o consumidor tem o direito de pedir ressarcimento em casos de falta de energia (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

A Enel Ceará pagou uma multa de R$ 34 milhões devido a problemas de fornecimento de energia nos últimos quatro anos. De 2014 a 2018, a Agência Reguladora do Ceará (Arce) detectou problemas no nível de tensão, no teleatendimento e na apuração de indicadores, além de falhas técnicas e comerciais.

Entretanto, apesar dos problemas, a agência ressalta que a distribuidora tem melhorado nos indicadores de fornecimento de energia. O dinheiro da multa retorna para a população por meio de políticas públicas.

Durante os últimos quatro anos, a Arce realizou 17 ações fiscalizatórias nos serviços da Enel, resultando em mais de R$ 40 milhões de multa. Até o momento, R$ 34 milhões foram pagos pela empresa.

O restante está em fase de recurso. De acordo com Cassio Tersandro, coordenador de energia da Arce, foram identificados problemas em diversas áreas de atuação na Enel.

Caso essas falhas resultem na falta de energia, o consumidor tem o direito de ser ressarcido financeiramente. O coordenador explica que, quando há falhas no fornecimento de energia de forma contínua e se ultrapassar o limite, cabe a empresa ressarcir o cliente.

“A gente verifica se está obedecendo o limite de impostos e se ela está ressarcindo os consumidores. Detectamos que em torno de 2% a 3% dessa amostra não foram ressarcidos”, frisa.

Segundo a Arce, cada amostra analisa cerca de 450 pessoas, o que corresponde a uma média de nove consumidores da Enel que não foram ressarcidos por problemas de fornecimento de energia. Entretanto, apesar das multas, a agência ressaltou que a empresa tem melhorado seus indicadores coletivos de continuidade do fornecimento de energia.

Além disso, a verba referente à multa é convertida em políticas públicas. “Serve para subsidiar políticas públicas no setor elétrico, como descontos tarifárias para a baixa renda. A multa retorna para a sociedade”, explica.

A Tribuna Band News FM entrou em contato com a Enel para falar sobre o assunto, mas a empresa optou por não comentar sobre o caso.

Ouça a reportagem de Karla Moura, repórter da Tribuna Band News FM: