Dengue apresenta risco alto e muito alto em 46% dos municípios cearenses em 2012 - Noticias


Dengue apresenta risco alto e muito alto em 46% dos municípios cearenses em 2012

De acordo com dados divulgados no boletim semanal da Secretária da Sáude do governo estadual (Sesa), o “Risco Dengue”, 46,2% dos municípios cearenses apresentam  risco alto e risco muito alto de transmissão da doença. O índice, elaborado pelo Ministério da Saúde (MS) para avaliar o risco de epidemias de dengue nos estados e municípios brasileiros, vale para o período 2011/2012. Pela classificação […]

Por Roberta Tavares em Ceará

10 de março de 2012 às 14:52

Há 7 anos

Aedes Aegypti, o mosquito transmissor da dengue.

De acordo com dados divulgados no boletim semanal da Secretária da Sáude do governo estadual (Sesa), o “Risco Dengue”, 46,2% dos municípios cearenses apresentam  risco alto e risco muito alto de transmissão da doença. O índice, elaborado pelo Ministério da Saúde (MS) para avaliar o risco de epidemias de dengue nos estados e municípios brasileiros, vale para o período 2011/2012.

Pela classificação do MS, 54 (29,3%) do municípios cearenses apresentam risco baixo, enquanto 45 (24,5%) oferecem risco moderado. No entanto, 40 (21,7%) são apontados como sendo de risco alto, e 45 (24,5%) de risco muito alto para epidemias de dengue. Essas duas últimas denominações, risco alto e risco muito alto, somadas, totalizam 46,2% das cidades cearenses.

Fortaleza lidera
Em todo o Estado foram notificados, até agora, 4.731 casos de da doença em 111 municípios, o que corresponde a 60,3% das cidades do Estado. Desse total, 1.952 casos foram confirmados em 43 municípios. A capital Fortaleza, cidade com maior números de habitantes do Estado, lidera o ranking de casos, com 893 ocorrências, ou seja, 46% do total. Em seguida, Juazeiro do Norte, na região do Cariri, aparece com 511 casos (26,1%), com um óbito registrado.

Já os casos de dengue tipo hemorrágico, de maior gravidade, 21 foram notificados e cinco confirmados. Dos casos em que a confirmação já foi registrada, quatro foram no interior e um na capital. No entanto, de todos os casos, confirmados ou sob suspeita, 8 pacientes morreram, cinco na capital e 3 no interior.

Publicidade

Dê sua opinião

Dengue apresenta risco alto e muito alto em 46% dos municípios cearenses em 2012

De acordo com dados divulgados no boletim semanal da Secretária da Sáude do governo estadual (Sesa), o “Risco Dengue”, 46,2% dos municípios cearenses apresentam  risco alto e risco muito alto de transmissão da doença. O índice, elaborado pelo Ministério da Saúde (MS) para avaliar o risco de epidemias de dengue nos estados e municípios brasileiros, vale para o período 2011/2012. Pela classificação […]

Por Roberta Tavares em Ceará

10 de março de 2012 às 14:52

Há 7 anos

Aedes Aegypti, o mosquito transmissor da dengue.

De acordo com dados divulgados no boletim semanal da Secretária da Sáude do governo estadual (Sesa), o “Risco Dengue”, 46,2% dos municípios cearenses apresentam  risco alto e risco muito alto de transmissão da doença. O índice, elaborado pelo Ministério da Saúde (MS) para avaliar o risco de epidemias de dengue nos estados e municípios brasileiros, vale para o período 2011/2012.

Pela classificação do MS, 54 (29,3%) do municípios cearenses apresentam risco baixo, enquanto 45 (24,5%) oferecem risco moderado. No entanto, 40 (21,7%) são apontados como sendo de risco alto, e 45 (24,5%) de risco muito alto para epidemias de dengue. Essas duas últimas denominações, risco alto e risco muito alto, somadas, totalizam 46,2% das cidades cearenses.

Fortaleza lidera
Em todo o Estado foram notificados, até agora, 4.731 casos de da doença em 111 municípios, o que corresponde a 60,3% das cidades do Estado. Desse total, 1.952 casos foram confirmados em 43 municípios. A capital Fortaleza, cidade com maior números de habitantes do Estado, lidera o ranking de casos, com 893 ocorrências, ou seja, 46% do total. Em seguida, Juazeiro do Norte, na região do Cariri, aparece com 511 casos (26,1%), com um óbito registrado.

Já os casos de dengue tipo hemorrágico, de maior gravidade, 21 foram notificados e cinco confirmados. Dos casos em que a confirmação já foi registrada, quatro foram no interior e um na capital. No entanto, de todos os casos, confirmados ou sob suspeita, 8 pacientes morreram, cinco na capital e 3 no interior.