7º açude cearense sangra após início da quadra chuvosa de 2018

MAIS ÁGUA!

7º açude cearense sangra após início da quadra chuvosa de 2018

Além do Batalhão, de Crateús, os açudes Caldeirões, Cocó, Germinal, Tijuquinha, Itaúna e Colina também sangraram

Por Tribuna Bandnews FM em Ceará

6 de março de 2018 às 10:42

Há 1 ano
Foi o sétimo açude a sangrar no Ceará

O açude foi o sétimo a sangrar após início da quadra chuvosa. (FOTO: Reprodução/Facebook Jeová Mota)

Mais um açude sangrou no Ceará. Em Crateús, a 350 km de Fortaleza, o reservatório da Barragem do Batalhão chegou a capacidade máxima. Com mais esse na região do Sertão dos Inhamuns, já são sete transbordando desde o início da quadra invernosa, no mês de fevereiro.

O açude Colina, em Quiterianópolis, foi o último açude a atingir a capacidade máxima durante o fim de semana. Na região Centro-Sul, o açude Orós ainda não foi um dos grandes beneficiados com as chuvas, e acumulou somente 0,2% desde o início de março.

Até agora, em 2018, sete açudes sangraram: o primeiro foi o Caldeirões, em Saboeiro. Depois, o Açude Cocó, que já parou de sangrar, e o Germinal, em Palmácia. Em seguida, o Tijuquinha, de Baturité. Itaúna, em Granja, foi o quinto. Completando a lista, o Colina, em Quiterianópolis, e a Barragem Batalhão, em Crateús.

Foram registrados aportes em 63 açudes, com destaque para os açudes Angicos, Aracoiaba, Arneiroz II, Ayres de Sousa, Castanhão, Cedro, Figueiredo, Frios, Jaburu I e Orós. Este aporte permitiu que o açude Sucesso deixasse o volume morto.

Publicidade

Dê sua opinião

MAIS ÁGUA!

7º açude cearense sangra após início da quadra chuvosa de 2018

Além do Batalhão, de Crateús, os açudes Caldeirões, Cocó, Germinal, Tijuquinha, Itaúna e Colina também sangraram

Por Tribuna Bandnews FM em Ceará

6 de março de 2018 às 10:42

Há 1 ano
Foi o sétimo açude a sangrar no Ceará

O açude foi o sétimo a sangrar após início da quadra chuvosa. (FOTO: Reprodução/Facebook Jeová Mota)

Mais um açude sangrou no Ceará. Em Crateús, a 350 km de Fortaleza, o reservatório da Barragem do Batalhão chegou a capacidade máxima. Com mais esse na região do Sertão dos Inhamuns, já são sete transbordando desde o início da quadra invernosa, no mês de fevereiro.

O açude Colina, em Quiterianópolis, foi o último açude a atingir a capacidade máxima durante o fim de semana. Na região Centro-Sul, o açude Orós ainda não foi um dos grandes beneficiados com as chuvas, e acumulou somente 0,2% desde o início de março.

Até agora, em 2018, sete açudes sangraram: o primeiro foi o Caldeirões, em Saboeiro. Depois, o Açude Cocó, que já parou de sangrar, e o Germinal, em Palmácia. Em seguida, o Tijuquinha, de Baturité. Itaúna, em Granja, foi o quinto. Completando a lista, o Colina, em Quiterianópolis, e a Barragem Batalhão, em Crateús.

Foram registrados aportes em 63 açudes, com destaque para os açudes Angicos, Aracoiaba, Arneiroz II, Ayres de Sousa, Castanhão, Cedro, Figueiredo, Frios, Jaburu I e Orós. Este aporte permitiu que o açude Sucesso deixasse o volume morto.