Cearense que escapou de desastre em Evereste se emociona com o filme sobre morte de montanhistas


Cearense que escapou de desastre em Evereste se emociona com o filme sobre morte de montanhistas

Rosier Alexandre assistiu duas vezes a película baseada no desastre de 1996. Ele vai mudar a estratégia para alcançar o cume e já tem data para nova subida

Por Lucas Catrib em Perfil

30 de setembro de 2015 às 07:00

Há 4 anos
Rosier Alexandre tenta completar o projeto '7 Cumes' (Foto: arquivo pessoal)

Rosier Alexandre tenta completar o projeto ‘7 Cumes’ (Foto: arquivo pessoal)

Foram duas tentativas frustradas de acesso ao cume do Evereste, inclusive, com tragédia entre os companheiros de escalada. No entanto, nem por isso Rosier Alexandre ficará sem buscar ‘vencer’ o local mais alto da Terra. O montanhista se tornou fã do filme homônimo do Monte, lançado no último dia 24 de setembro e que remete a um drama vivido também por ele no Himalaia.

A partir do dia 4 de abril de 2016, o cearense de Monsenhor Tabosa vai encarar o novo desafio gelado. O cenário da película é um atrativo para quem conhece tão bem o local.

“O filme é muito, muito real. Muito real mesmo. Tem gente que falou: ‘O filme é muito deprimente’. Em um cenário de montanha, que só em 2014 e 2015 tiveram 19 pessoas mortas em cada ano. Então, não tem como não ser. O filme narra a tragédia de 1996, que até então tinha sido a maior tragédia”, comentou. Nas últimas temporadas, citadas por Rosier, o próprio montanhista teve que desistir da empreitada.

Em duas oportunidades, a primeira logo na estreia, o empresário se deslocou até os cinemas a fim de verificar os detalhes do Evereste. A história é baseada na obra ‘No Ar Rarefeito’, do jornalista Jon Krakauer. O enredo demonstra o desastre entre os dias 10 e 11 de maio de 1996, quando dois grupos de alpinistas fizeram uma excursão para tentar completar os 8.848 metros de altitude. A aventura é interrompida por uma forte nevasca.

“Tava muito curioso para assistir. Isso é fato. É uma montanha que eu conheço bem. Fui com a Danubia (esposa de Rosier) e ela ficou bem emocionada. Foi interessante. Pelo meu trabalho com questão de equipes, a gente observa uma sequência de erros dos dois líderes principais. O filme está focado em duas expedições, mas eram umas 30. Cada uma delas queria chegar primeiro. A disputa de poder foi o grande erro”, indicou o montanhista, que também leu o livro em se baseia a produção.

Rosier já acompanhou duas vezes o filme Everest (Foto: reprodução/Facebook)

Rosier já acompanhou duas vezes o filme Everest (Foto: reprodução/Facebook)

“Um dos pontos mais fortes dos filme, para as pessoas mais sensíveis. É o momento que o Rob Hall (chefe de uma das expedições) fala com a esposa grávida e não sabe se vai sobreviver. Esse áudio é real. Tá lá registrado”, completou.

Sem medo 

Assim como uma das personagens do filme, Rosier Alexandre já escalou as montanhas mais altas de seis continentes. Para completar o projeto ‘7 cumes’, o cearense ainda tentará subir ao topo do Himalaia. A ida do montanhista para o ambiente asiático está marcado para o dia 29 de março de 2016.

“A mudança de estratégia é que estou indo pelo Tibete (face da China). Eu conheço meu o guia, mas o grupo ainda pode ter alguma mudança. O Evereste tem duas faces. O lado do Nepal tem mais facilidades com o governo. O país vive praticamente de turismo. Já na China, são muito mais burocráticos. Só que tem um risco menor de avalanches”, citou.

Na última tentativa, o filho, Davi Saraiva, foi com Rosier. Entretanto, na próxima tentativa, nenhum familiar vai participar da missão rumo ao alto da cordilheira.

“Na verdade, eu sei o quanto eles sofrem. É uma relação muito tranquila. Ela (esposa) é bem racional. A gente sentou para conversar. O filme foi em 1996. Outro cenário. Tivemos evolução na técnica, de informação. Em nenhum momento eu coloco a conquista do cume a qualquer custo. Eu quero curtir, e eles confiam bastante em mim”, finalizou.

1/8

“Evereste” o filme, já está em cartaz

“Evereste” o filme, já está em cartaz

2/8

“Evereste” o filme, já está em cartaz

“Evereste” o filme, já está em cartaz

3/8

“Evereste” o filme, já está em cartaz

“Evereste” o filme, já está em cartaz

4/8

“Evereste” o filme, já está em cartaz

“Evereste” o filme, já está em cartaz

5/8

“Evereste” o filme, já está em cartaz

“Evereste” o filme, já está em cartaz

6/8

“Evereste” o filme, já está em cartaz

“Evereste” o filme, já está em cartaz

7/8

“Evereste” o filme, já está em cartaz

“Evereste” o filme, já está em cartaz

8/8

“Evereste” o filme, já está em cartaz

“Evereste” o filme, já está em cartaz

“Evereste” (Everest, 2015) de Baltasar Kormákur
Com: Jason Clarke, Josh Brolin, John Hawkes, Michael Kelly, Emily Watson, Sam Worthington, Keira Knightley, Robin Wright e Jake Gyllenhaal.
Confira a programação de cinema na Grande Fortaleza.

Para ler: “No Ar Rarefeito” de Jon Krakauer
Para ouvir: “Into the Wild”, álbum de Eddie Vedder

Publicidade

Dê sua opinião

Cearense que escapou de desastre em Evereste se emociona com o filme sobre morte de montanhistas

Rosier Alexandre assistiu duas vezes a película baseada no desastre de 1996. Ele vai mudar a estratégia para alcançar o cume e já tem data para nova subida

Por Lucas Catrib em Perfil

30 de setembro de 2015 às 07:00

Há 4 anos
Rosier Alexandre tenta completar o projeto '7 Cumes' (Foto: arquivo pessoal)

Rosier Alexandre tenta completar o projeto ‘7 Cumes’ (Foto: arquivo pessoal)

Foram duas tentativas frustradas de acesso ao cume do Evereste, inclusive, com tragédia entre os companheiros de escalada. No entanto, nem por isso Rosier Alexandre ficará sem buscar ‘vencer’ o local mais alto da Terra. O montanhista se tornou fã do filme homônimo do Monte, lançado no último dia 24 de setembro e que remete a um drama vivido também por ele no Himalaia.

A partir do dia 4 de abril de 2016, o cearense de Monsenhor Tabosa vai encarar o novo desafio gelado. O cenário da película é um atrativo para quem conhece tão bem o local.

“O filme é muito, muito real. Muito real mesmo. Tem gente que falou: ‘O filme é muito deprimente’. Em um cenário de montanha, que só em 2014 e 2015 tiveram 19 pessoas mortas em cada ano. Então, não tem como não ser. O filme narra a tragédia de 1996, que até então tinha sido a maior tragédia”, comentou. Nas últimas temporadas, citadas por Rosier, o próprio montanhista teve que desistir da empreitada.

Em duas oportunidades, a primeira logo na estreia, o empresário se deslocou até os cinemas a fim de verificar os detalhes do Evereste. A história é baseada na obra ‘No Ar Rarefeito’, do jornalista Jon Krakauer. O enredo demonstra o desastre entre os dias 10 e 11 de maio de 1996, quando dois grupos de alpinistas fizeram uma excursão para tentar completar os 8.848 metros de altitude. A aventura é interrompida por uma forte nevasca.

“Tava muito curioso para assistir. Isso é fato. É uma montanha que eu conheço bem. Fui com a Danubia (esposa de Rosier) e ela ficou bem emocionada. Foi interessante. Pelo meu trabalho com questão de equipes, a gente observa uma sequência de erros dos dois líderes principais. O filme está focado em duas expedições, mas eram umas 30. Cada uma delas queria chegar primeiro. A disputa de poder foi o grande erro”, indicou o montanhista, que também leu o livro em se baseia a produção.

Rosier já acompanhou duas vezes o filme Everest (Foto: reprodução/Facebook)

Rosier já acompanhou duas vezes o filme Everest (Foto: reprodução/Facebook)

“Um dos pontos mais fortes dos filme, para as pessoas mais sensíveis. É o momento que o Rob Hall (chefe de uma das expedições) fala com a esposa grávida e não sabe se vai sobreviver. Esse áudio é real. Tá lá registrado”, completou.

Sem medo 

Assim como uma das personagens do filme, Rosier Alexandre já escalou as montanhas mais altas de seis continentes. Para completar o projeto ‘7 cumes’, o cearense ainda tentará subir ao topo do Himalaia. A ida do montanhista para o ambiente asiático está marcado para o dia 29 de março de 2016.

“A mudança de estratégia é que estou indo pelo Tibete (face da China). Eu conheço meu o guia, mas o grupo ainda pode ter alguma mudança. O Evereste tem duas faces. O lado do Nepal tem mais facilidades com o governo. O país vive praticamente de turismo. Já na China, são muito mais burocráticos. Só que tem um risco menor de avalanches”, citou.

Na última tentativa, o filho, Davi Saraiva, foi com Rosier. Entretanto, na próxima tentativa, nenhum familiar vai participar da missão rumo ao alto da cordilheira.

“Na verdade, eu sei o quanto eles sofrem. É uma relação muito tranquila. Ela (esposa) é bem racional. A gente sentou para conversar. O filme foi em 1996. Outro cenário. Tivemos evolução na técnica, de informação. Em nenhum momento eu coloco a conquista do cume a qualquer custo. Eu quero curtir, e eles confiam bastante em mim”, finalizou.

1/8

“Evereste” o filme, já está em cartaz

“Evereste” o filme, já está em cartaz

2/8

“Evereste” o filme, já está em cartaz

“Evereste” o filme, já está em cartaz

3/8

“Evereste” o filme, já está em cartaz

“Evereste” o filme, já está em cartaz

4/8

“Evereste” o filme, já está em cartaz

“Evereste” o filme, já está em cartaz

5/8

“Evereste” o filme, já está em cartaz

“Evereste” o filme, já está em cartaz

6/8

“Evereste” o filme, já está em cartaz

“Evereste” o filme, já está em cartaz

7/8

“Evereste” o filme, já está em cartaz

“Evereste” o filme, já está em cartaz

8/8

“Evereste” o filme, já está em cartaz

“Evereste” o filme, já está em cartaz

“Evereste” (Everest, 2015) de Baltasar Kormákur
Com: Jason Clarke, Josh Brolin, John Hawkes, Michael Kelly, Emily Watson, Sam Worthington, Keira Knightley, Robin Wright e Jake Gyllenhaal.
Confira a programação de cinema na Grande Fortaleza.

Para ler: “No Ar Rarefeito” de Jon Krakauer
Para ouvir: “Into the Wild”, álbum de Eddie Vedder