Rogério Ceni é apresentado à torcida do Fortaleza e adianta mudanças: "Vim para ganhar"

MOMENTO HISTÓRICO

Rogério Ceni é apresentado à torcida do Fortaleza e adianta mudanças: “vim para ganhar”

O novo técnico do tricolor, Rogério Ceni, foi ovacionado por torcedores na Arena Castelão e marca novo momento para o Fortaleza

Por Jéssica Welma em Fortaleza

15 de novembro de 2017 às 18:04

Há 1 ano
Rogério Ceni marca nova etapa do Fortaleza no futebol brasileiro. (Foto: Reprodução)

Rogério Ceni marca nova etapa do Fortaleza no futebol brasileiro. (Foto: Reprodução)

O novo técnico do Fortaleza, Rogério Ceni, foi apresentado oficialmente à torcida tricolor na tarde desta quarta-feira (15), na Arena Castelão. O ex-goleiro chega ao Leão com a missão de levar o time para a Série A em 2018, no ano do centenário. “Vim para ganhar jogo após jogo, minha vida foi assim desde as categorias de base. Sempre fui muito dedicado no que fiz”, disse Ceni durante coletiva de imprensa.

Mesmo com toda pompa da recepção, o trabalho como técnico já começou e mudanças estão programadas para os próximos dias.

“Estamos observando jogadores, tentando fazer contato para que, já em dezembro, a maioria esteja com a gente”, disse o técnico, projetando mudança de cerca de 70% do time. O primeiro desafio no gramado é dia 10 de janeiro, pelo Campeonato Cearense, contra o Tiradentes.

A previsão é de que seis a oito jogadores permaneçam no time, segundo ele. “Vamos atrás de uns 15, 16 ou 17 jogadores, alguns com perfil formado, experientes, entre seus 25 e 30 anos, que podem colaborar com a experiência e vamos acrescentar jogadores mais jovens”, pontuou.

Também estão previstas mudanças estruturais no Fortaleza em ação conjunta com a diretoria e a presidência.

“Vamos tentar fazer uma nova sala de musculação para reativar os atletas, um novo gramado sintético, uma troca no gramado principal: melhorar as condições para que o atleta tenha prazer de chegar todo dia para treinar”, ressaltou.

“O motivo de eu estar aqui é o Fortaleza é um camisa de peso, que tem uma torcida enorme. É um clube que me propicia a chance de, no primeiro semestre do ano, ser campeão”.

Para sua equipe, Ceni traz de São Paulo um preparador físico, um auxiliar técnico e um supervisor que vai tratar da relação entre diretoria, atletas, comissão técnica, departamento técnico, fisiologistas e outros profissionais.

“A gente vai tentando ganhar conhecimento para saber o que é melhor de ser feito numa pré-temporada. Tudo é aprendizado. Confesso que prefiro trabalhar aqui, com calor, que na Ucrânia, com -30 (graus)”, ressaltou.

Posted by Fortaleza Esporte Clube on Wednesday, November 15, 2017

“Treinador mais caro”

Questionado sobre o investimento do time em trazer um nome de projeção nacional e um dos mais caros na história do Fortaleza, Ceni brincou que não sabia dessa informação, mas pontuou que o caro e o barato eram pontos de vista “relativos”.

O diretor do Fortaleza, Marcelo Paz, interveio e frisou que Ceni “pode se tornar o técnico mais rentável da história do Fortaleza”. “Caro é o que não dá resultado”, acrescentou Paz.

Ídolo

Sobre o histórico de ser ídolo no futebol brasileiro e passar isso no trabalho no Fortaleza, Ceni frisou que “construir um ídolo é algo muito difícil”.

“Se tornar um ídolo requer muito tempo, paciência, desempenho, dedicação. Não é de um ano para outro que se constrói um ídolo. Mas sobre amor e paixão dessa torcida para com o time eu tenho convicção de falar, porque eu já enfrentei o Fortaleza, se não me engano, com uma derrota, em 2005, com gol do Clodoaldo, antes de sermos campeões mundiais”, relembrou.

Rogério Ceni no Fortaleza
1/4

Rogério Ceni no Fortaleza

Rogério Ceni foi apresentado à torcida tricolor na Arena Castelão. (Foto: Zerosa Filho, especial para Tribuna do Ceará)

Rogério Ceni no Fortaleza
2/4

Rogério Ceni no Fortaleza

Rogério Ceni marca nova etapa do Fortaleza no futebol brasileiro. (Foto: Zerosa Filho/Especial para Tribuna do Ceará)

Rogério Ceni no Fortaleza
3/4

Rogério Ceni no Fortaleza

Rogério Ceni foi apresentado à torcida tricolor na Arena Castelão. (Foto: Zerosa Filho, especial para Tribuna do Ceará)

Rogério Ceni no Fortaleza
4/4

Rogério Ceni no Fortaleza

Rogério Ceni foi apresentado à torcida tricolor na Arena Castelão. (Foto: Zerosa Filho, especial para Tribuna do Ceará)

“Essa paixão do torcedor de encher o estádio, de estar presente, isso não se perde. Ídolos vão se construindo de acordo com as conquistas, com as vitórias, com a capacidade de cada atleta que chega aqui. Eu não nasci ídolo no São Paulo, eu não me tornei ídolo em um ano, construí uma história ao longo de 27 anos”, afirmou.

Futebol cearense

Ceni também falou sobre o momento do futebol cearense e o respeito entre as torcidas de Fortaleza e Ceará, principais rivais. “É um momento de grandeza do futebol cearense”, destacou. Ele pontuou o acesso do tricolor para a Série B e a briga do Ceará para subir para a Série A.

“A grandeza do Fortaleza se deve ao Ceará e vice-versa. A gente tem que tratar todos aqui com muito respeito. A rivalidade existe, a brincadeira na segunda-feira após uma vitória ou uma derrota é super saudável, mas o respeito entre as duas equipes (tem que ser maior)”, ressaltou.

Coletiva com Rogério Ceni

Posted by Fortaleza Esporte Clube on Wednesday, November 15, 2017

Publicidade

Dê sua opinião

MOMENTO HISTÓRICO

Rogério Ceni é apresentado à torcida do Fortaleza e adianta mudanças: “vim para ganhar”

O novo técnico do tricolor, Rogério Ceni, foi ovacionado por torcedores na Arena Castelão e marca novo momento para o Fortaleza

Por Jéssica Welma em Fortaleza

15 de novembro de 2017 às 18:04

Há 1 ano
Rogério Ceni marca nova etapa do Fortaleza no futebol brasileiro. (Foto: Reprodução)

Rogério Ceni marca nova etapa do Fortaleza no futebol brasileiro. (Foto: Reprodução)

O novo técnico do Fortaleza, Rogério Ceni, foi apresentado oficialmente à torcida tricolor na tarde desta quarta-feira (15), na Arena Castelão. O ex-goleiro chega ao Leão com a missão de levar o time para a Série A em 2018, no ano do centenário. “Vim para ganhar jogo após jogo, minha vida foi assim desde as categorias de base. Sempre fui muito dedicado no que fiz”, disse Ceni durante coletiva de imprensa.

Mesmo com toda pompa da recepção, o trabalho como técnico já começou e mudanças estão programadas para os próximos dias.

“Estamos observando jogadores, tentando fazer contato para que, já em dezembro, a maioria esteja com a gente”, disse o técnico, projetando mudança de cerca de 70% do time. O primeiro desafio no gramado é dia 10 de janeiro, pelo Campeonato Cearense, contra o Tiradentes.

A previsão é de que seis a oito jogadores permaneçam no time, segundo ele. “Vamos atrás de uns 15, 16 ou 17 jogadores, alguns com perfil formado, experientes, entre seus 25 e 30 anos, que podem colaborar com a experiência e vamos acrescentar jogadores mais jovens”, pontuou.

Também estão previstas mudanças estruturais no Fortaleza em ação conjunta com a diretoria e a presidência.

“Vamos tentar fazer uma nova sala de musculação para reativar os atletas, um novo gramado sintético, uma troca no gramado principal: melhorar as condições para que o atleta tenha prazer de chegar todo dia para treinar”, ressaltou.

“O motivo de eu estar aqui é o Fortaleza é um camisa de peso, que tem uma torcida enorme. É um clube que me propicia a chance de, no primeiro semestre do ano, ser campeão”.

Para sua equipe, Ceni traz de São Paulo um preparador físico, um auxiliar técnico e um supervisor que vai tratar da relação entre diretoria, atletas, comissão técnica, departamento técnico, fisiologistas e outros profissionais.

“A gente vai tentando ganhar conhecimento para saber o que é melhor de ser feito numa pré-temporada. Tudo é aprendizado. Confesso que prefiro trabalhar aqui, com calor, que na Ucrânia, com -30 (graus)”, ressaltou.

Posted by Fortaleza Esporte Clube on Wednesday, November 15, 2017

“Treinador mais caro”

Questionado sobre o investimento do time em trazer um nome de projeção nacional e um dos mais caros na história do Fortaleza, Ceni brincou que não sabia dessa informação, mas pontuou que o caro e o barato eram pontos de vista “relativos”.

O diretor do Fortaleza, Marcelo Paz, interveio e frisou que Ceni “pode se tornar o técnico mais rentável da história do Fortaleza”. “Caro é o que não dá resultado”, acrescentou Paz.

Ídolo

Sobre o histórico de ser ídolo no futebol brasileiro e passar isso no trabalho no Fortaleza, Ceni frisou que “construir um ídolo é algo muito difícil”.

“Se tornar um ídolo requer muito tempo, paciência, desempenho, dedicação. Não é de um ano para outro que se constrói um ídolo. Mas sobre amor e paixão dessa torcida para com o time eu tenho convicção de falar, porque eu já enfrentei o Fortaleza, se não me engano, com uma derrota, em 2005, com gol do Clodoaldo, antes de sermos campeões mundiais”, relembrou.

Rogério Ceni no Fortaleza
1/4

Rogério Ceni no Fortaleza

Rogério Ceni foi apresentado à torcida tricolor na Arena Castelão. (Foto: Zerosa Filho, especial para Tribuna do Ceará)

Rogério Ceni no Fortaleza
2/4

Rogério Ceni no Fortaleza

Rogério Ceni marca nova etapa do Fortaleza no futebol brasileiro. (Foto: Zerosa Filho/Especial para Tribuna do Ceará)

Rogério Ceni no Fortaleza
3/4

Rogério Ceni no Fortaleza

Rogério Ceni foi apresentado à torcida tricolor na Arena Castelão. (Foto: Zerosa Filho, especial para Tribuna do Ceará)

Rogério Ceni no Fortaleza
4/4

Rogério Ceni no Fortaleza

Rogério Ceni foi apresentado à torcida tricolor na Arena Castelão. (Foto: Zerosa Filho, especial para Tribuna do Ceará)

“Essa paixão do torcedor de encher o estádio, de estar presente, isso não se perde. Ídolos vão se construindo de acordo com as conquistas, com as vitórias, com a capacidade de cada atleta que chega aqui. Eu não nasci ídolo no São Paulo, eu não me tornei ídolo em um ano, construí uma história ao longo de 27 anos”, afirmou.

Futebol cearense

Ceni também falou sobre o momento do futebol cearense e o respeito entre as torcidas de Fortaleza e Ceará, principais rivais. “É um momento de grandeza do futebol cearense”, destacou. Ele pontuou o acesso do tricolor para a Série B e a briga do Ceará para subir para a Série A.

“A grandeza do Fortaleza se deve ao Ceará e vice-versa. A gente tem que tratar todos aqui com muito respeito. A rivalidade existe, a brincadeira na segunda-feira após uma vitória ou uma derrota é super saudável, mas o respeito entre as duas equipes (tem que ser maior)”, ressaltou.

Coletiva com Rogério Ceni

Posted by Fortaleza Esporte Clube on Wednesday, November 15, 2017