Número de sócio-torcedores do Fortaleza é menor que Santo André e Juventus (SP)


Número de sócio-torcedores do Fortaleza é menor que Santo André e Juventus (SP)

Clube cearense é detentor do maior público do futebol brasileiro em 2014, e mesmo assim é apenas o 25º clube no ranking do Movimento para um Futebol Melhor

Por Lucas Matos em Fortaleza

9 de maio de 2015 às 07:00

Há 4 anos
FEC

Fortaleza é apenas o 25º clube no ranking de sócio-torcedores (Foto: Fernanda Moura)

 

Com 96 anos de história, o Fortaleza Esporte Clube já foi bi-vice Campeão da Taça Brasil (1960-1968), Campeão Norte-Nordeste de 1970, 39 vezes campeão cearense e vice-campeão da Série B em 2002 e 2004. E mesmo na série C, levou o maior público do futebol brasileiro em 2014 – com 63.254 torcedores presentes no Castelão. Notoriamente um clube de peso e camisa no cenário nacional.

Porém, o Fortaleza ainda carece de sócio-torcedores, em relação à outros times brasileiros. De acordo com o site Movimento para um Futebol Melhor, o Tricolor está na 26ª posição tendo 5.111 torcedores. Santo André/SP (5.409), Juventus/SP (6.751) e Brasil de Pelotas/RS (8.903), clubes de menor expressão no futebol nacional estão à frente do clube cearense.

Desde que foi criado em 2011 o número já chegou na casa dos 5 mil, e para Alisson Celedônio, responsável pelo Leões do Pici – nome dado ao programa de sócio torcedor do Fortaleza, ainda em janeiro 827 novas pessoas se associaram. “Todo mês recebemos novos integrantes, mas já vimos algumas quedas como em 2012, após o jogo contra o Oeste”, afirmou.

Em toda a sua história, entre adimplentes e inadimplentes, o clube possui entre 11 mil e 12 mil pessoas cadastradas. Os futuros associados podem optar por diversos planos para o torcedor que deseja algum tipo de vantagem: Leão kids; Leão estudante; Leão fiel; Leão de aço; e Leão do Pici, com planos que variam entre R$ 120,00 e R$ 1.440,00 anuais.

Já para se tornar sócio proprietário leonino, o torcedor terá que desembolsar uma mensalidade de R$ 120,00, chegando anualmente ao valor de R$ 1.440,00.

Ainda segundo Celedônio, somente em 2014, o Leões do Pici movimentou cerca de R$ 2 milhões; em 2013, R$ 1,8 mi; em 2012, de acordo com o último balanço divulgado no próprio site oficial do clube, R$ 2,3 mi. Nos anos de 2010-2011, os inadimplentes foram anistiados.

Segundo Manoel Guedes, responsável pelo sócio proprietário do Fortaleza, hoje, 305 sócios proprietários estão em dia, chegando ao valor de R$ 36.600,00. Desse montante, 70% vão para o clube e 30% para o Movimento Independente Torcida Tricolor (MITT), no qual ajuda em questões estruturais do time, como pintura das paredes, construções, entre outros.

Publicidade

Dê sua opinião

Número de sócio-torcedores do Fortaleza é menor que Santo André e Juventus (SP)

Clube cearense é detentor do maior público do futebol brasileiro em 2014, e mesmo assim é apenas o 25º clube no ranking do Movimento para um Futebol Melhor

Por Lucas Matos em Fortaleza

9 de maio de 2015 às 07:00

Há 4 anos
FEC

Fortaleza é apenas o 25º clube no ranking de sócio-torcedores (Foto: Fernanda Moura)

 

Com 96 anos de história, o Fortaleza Esporte Clube já foi bi-vice Campeão da Taça Brasil (1960-1968), Campeão Norte-Nordeste de 1970, 39 vezes campeão cearense e vice-campeão da Série B em 2002 e 2004. E mesmo na série C, levou o maior público do futebol brasileiro em 2014 – com 63.254 torcedores presentes no Castelão. Notoriamente um clube de peso e camisa no cenário nacional.

Porém, o Fortaleza ainda carece de sócio-torcedores, em relação à outros times brasileiros. De acordo com o site Movimento para um Futebol Melhor, o Tricolor está na 26ª posição tendo 5.111 torcedores. Santo André/SP (5.409), Juventus/SP (6.751) e Brasil de Pelotas/RS (8.903), clubes de menor expressão no futebol nacional estão à frente do clube cearense.

Desde que foi criado em 2011 o número já chegou na casa dos 5 mil, e para Alisson Celedônio, responsável pelo Leões do Pici – nome dado ao programa de sócio torcedor do Fortaleza, ainda em janeiro 827 novas pessoas se associaram. “Todo mês recebemos novos integrantes, mas já vimos algumas quedas como em 2012, após o jogo contra o Oeste”, afirmou.

Em toda a sua história, entre adimplentes e inadimplentes, o clube possui entre 11 mil e 12 mil pessoas cadastradas. Os futuros associados podem optar por diversos planos para o torcedor que deseja algum tipo de vantagem: Leão kids; Leão estudante; Leão fiel; Leão de aço; e Leão do Pici, com planos que variam entre R$ 120,00 e R$ 1.440,00 anuais.

Já para se tornar sócio proprietário leonino, o torcedor terá que desembolsar uma mensalidade de R$ 120,00, chegando anualmente ao valor de R$ 1.440,00.

Ainda segundo Celedônio, somente em 2014, o Leões do Pici movimentou cerca de R$ 2 milhões; em 2013, R$ 1,8 mi; em 2012, de acordo com o último balanço divulgado no próprio site oficial do clube, R$ 2,3 mi. Nos anos de 2010-2011, os inadimplentes foram anistiados.

Segundo Manoel Guedes, responsável pelo sócio proprietário do Fortaleza, hoje, 305 sócios proprietários estão em dia, chegando ao valor de R$ 36.600,00. Desse montante, 70% vão para o clube e 30% para o Movimento Independente Torcida Tricolor (MITT), no qual ajuda em questões estruturais do time, como pintura das paredes, construções, entre outros.