Camisa 10 do Guarani-J e bandeira "gatinha" terão reencontro em campo


Camisa 10 do Guarani-J e bandeira “gatinha” terão reencontro em campo

A partida contra o Quixadá vai marcar o reencontro de Sadrac, do Guarani-J com a assistente Carolina Romanholi, a quem chamou de gatinha em um jogo anterior

Por Tribuna do Ceará em Campeonato Cearense

11 de fevereiro de 2014 às 16:51

Há 5 anos
A assistente Carolina Romanholi afirmou que Sadrac a chamou de 'gatinha" Foto: Agência Miséria

A assistente Carolina Romanholi afirmou que Sadrac a chamou de ‘gatinha” Foto: Agência Miséria

Quixadá e Guarani de Juazeiro poderia ser apenas mais jogo pelo Campeonato Cearense 2014. Mas não é. O duelo marcará o reencontro do meia Sadrac com a assistente Carolina Romanholi.

No jogo entre o Rubro-Negro do Cariri e Ferroviário, no dia 28 de janeiro, Romanholi declarou que o camisa 10 do Leão do Mercado a chamou de “gatinha”, em tom de cantada.

Além disso, o meio-campista do Guarani  ainda teria mandado um beijo para a assistente, que rendeu ao atleta um cartão amarelo. No decorrer daquela partida, Sadrac recebeu mais uma advertência e foi expulso de campo.

Após o episódio, o jogador alegou ter chamado Romanholi de “mainha”, termo usado corriqueiramente na Bahia, sua terra natal. Mas quando o time do Guarani-J entrar em campo no estádio Abilhão, em partida válida pela abertura da 15ª rodada do certame, às 20h desta terça-feira (11) os olhares de Sadrac e Carolina Romanholi voltarão a se cruzar em Quixadá, interior do Ceará. Preocupado com qualquer punição, Sadrac afirmou que sequer irá olhar para a assistente na partida contra o Quixadá.

> LEIA MAIS

Publicidade

Dê sua opinião

Camisa 10 do Guarani-J e bandeira “gatinha” terão reencontro em campo

A partida contra o Quixadá vai marcar o reencontro de Sadrac, do Guarani-J com a assistente Carolina Romanholi, a quem chamou de gatinha em um jogo anterior

Por Tribuna do Ceará em Campeonato Cearense

11 de fevereiro de 2014 às 16:51

Há 5 anos
A assistente Carolina Romanholi afirmou que Sadrac a chamou de 'gatinha" Foto: Agência Miséria

A assistente Carolina Romanholi afirmou que Sadrac a chamou de ‘gatinha” Foto: Agência Miséria

Quixadá e Guarani de Juazeiro poderia ser apenas mais jogo pelo Campeonato Cearense 2014. Mas não é. O duelo marcará o reencontro do meia Sadrac com a assistente Carolina Romanholi.

No jogo entre o Rubro-Negro do Cariri e Ferroviário, no dia 28 de janeiro, Romanholi declarou que o camisa 10 do Leão do Mercado a chamou de “gatinha”, em tom de cantada.

Além disso, o meio-campista do Guarani  ainda teria mandado um beijo para a assistente, que rendeu ao atleta um cartão amarelo. No decorrer daquela partida, Sadrac recebeu mais uma advertência e foi expulso de campo.

Após o episódio, o jogador alegou ter chamado Romanholi de “mainha”, termo usado corriqueiramente na Bahia, sua terra natal. Mas quando o time do Guarani-J entrar em campo no estádio Abilhão, em partida válida pela abertura da 15ª rodada do certame, às 20h desta terça-feira (11) os olhares de Sadrac e Carolina Romanholi voltarão a se cruzar em Quixadá, interior do Ceará. Preocupado com qualquer punição, Sadrac afirmou que sequer irá olhar para a assistente na partida contra o Quixadá.

> LEIA MAIS