Você sabe como conversar com o seu filho? Veja 5 dicas

COMPANHEIRISMO

Você sabe como conversar com o seu filho? Veja 5 dicas

Como todo cuidado é pouco na hora do diálogo com o filho, confira dicas para deixar a comunicação mais proveitosa

Por Roberta Tavares em Mulher

6 de agosto de 2016 às 06:00

Há 3 anos
Saiba ouvir antes de falar (FOTO: Divulgação)

Saiba ouvir antes de falar (FOTO: Divulgação)

Muitos pais conversam com seus filhos e, mesmo com muitas tentativas, a comunicação é difícil. Talvez a abordagem não esteja correta. Nenhuma tarefa é tão difícil para os pais quanto a de se comunicar com seus filhos pré-adolescentes ou adolescentes.

É uma fase da vida que envolve mistérios, muitas mudanças e, principalmente, insegurança por parte das nossas crianças. Por isso, o suporte paterno e materno pode ser essencial para um desenvolvimento psicológico tranquilo.

Como todo cuidado é pouco na hora de manter um diálogo com um filho nessa faixa etária, confira algumas dicas para deixar a comunicação entre vocês mais proveitosa:

Crie uma relação de respeito e companheirismo com seus filhos

Antes de tentar puxar assunto com seu filho, coloque-se no lugar dele: e se fossem os seus pais que estivessem tentando conversar com você? O que você iria gostar que eles fizessem. Essa relação de respeito, empatia e companheirismo deve ser nutrida desde os primeiros anos da vida do seu filho, para que, na adolescência, vocês já tenham um caminho aberto para um diálogo mais harmonioso.

Saiba ouvir antes de falar

Sempre que vamos conversar com nossos filhos, especialmente para orientá-los sobre algo que não deveriam fazer, temos a tendência de iniciar a conversa e jamais permitir que eles se manifestem enquanto estamos falando.

Para poder ter sucesso na tarefa de se comunicar com eles, que tal inverter os papeis e aprender a ouvi-lo mais? Em algumas situações você poderá perceber que seu filho pode estar com a razão, e que você estava julgando antes de compreender o seu ponto de vista. Dessa maneira, após ouvi-lo, você conseguirá argumentar com mais calma e compreensão sobre o problema.

Fique atento à linguagem corporal do seu filho

A linguagem corporal é tão importante quanto a linguagem verbal, quando nos comunicamos com alguém. É possível compreender tudo que uma pessoa está sentindo através de seu comportamento e os sinais de seu corpo, sem que ela mesmo tenha que emitir uma palavra.

Por isso, uma boa maneira de melhorar a comunicação com seus filhos é, exatamente, ficar atento a esses pequenos detalhes corporais, que podem sinalizar que ele está ansioso, com medo, feliz ou até mesmo triste. Isso vai lhe ajudar a moldar o seu comportamento no momento que vai conversar com ele.

Crie momentos de descontração

Descontrair nunca é demais, especialmente quando a comunicação entre você e seus filhos não anda nas melhores situações. Por isso, sempre que possível, faça uma brincadeira, mesmo que boba, ou um comentário sobre um assunto que você sabe que vai diverti-lo. Essas pequenas ações podem lhe ajudar a se aproximar do seu filho e reduzir o medo e a vergonha que ele tem de conversar com você.

Não seja um conselheiro: você sempre vai ser um pai ou mãe

O pior tipo de pai ou mãe para um adolescente é aquele que quer ser “amigão” e dar conselhos para tudo. Isso incomoda e afasta seus filhos, nessa difícil fase da vida pela qual estão passando. Por isso, sempre esteja disposto a ouvir – e não necessariamente orientá-lo sobre algo. Em muitos momentos, seu filho pode estar precisando apenas de colocar pra fora algumas ideias e opiniões, sem ser julgado de volta. Pense nisso.

Com informações do Dino

Publicidade

Dê sua opinião

COMPANHEIRISMO

Você sabe como conversar com o seu filho? Veja 5 dicas

Como todo cuidado é pouco na hora do diálogo com o filho, confira dicas para deixar a comunicação mais proveitosa

Por Roberta Tavares em Mulher

6 de agosto de 2016 às 06:00

Há 3 anos
Saiba ouvir antes de falar (FOTO: Divulgação)

Saiba ouvir antes de falar (FOTO: Divulgação)

Muitos pais conversam com seus filhos e, mesmo com muitas tentativas, a comunicação é difícil. Talvez a abordagem não esteja correta. Nenhuma tarefa é tão difícil para os pais quanto a de se comunicar com seus filhos pré-adolescentes ou adolescentes.

É uma fase da vida que envolve mistérios, muitas mudanças e, principalmente, insegurança por parte das nossas crianças. Por isso, o suporte paterno e materno pode ser essencial para um desenvolvimento psicológico tranquilo.

Como todo cuidado é pouco na hora de manter um diálogo com um filho nessa faixa etária, confira algumas dicas para deixar a comunicação entre vocês mais proveitosa:

Crie uma relação de respeito e companheirismo com seus filhos

Antes de tentar puxar assunto com seu filho, coloque-se no lugar dele: e se fossem os seus pais que estivessem tentando conversar com você? O que você iria gostar que eles fizessem. Essa relação de respeito, empatia e companheirismo deve ser nutrida desde os primeiros anos da vida do seu filho, para que, na adolescência, vocês já tenham um caminho aberto para um diálogo mais harmonioso.

Saiba ouvir antes de falar

Sempre que vamos conversar com nossos filhos, especialmente para orientá-los sobre algo que não deveriam fazer, temos a tendência de iniciar a conversa e jamais permitir que eles se manifestem enquanto estamos falando.

Para poder ter sucesso na tarefa de se comunicar com eles, que tal inverter os papeis e aprender a ouvi-lo mais? Em algumas situações você poderá perceber que seu filho pode estar com a razão, e que você estava julgando antes de compreender o seu ponto de vista. Dessa maneira, após ouvi-lo, você conseguirá argumentar com mais calma e compreensão sobre o problema.

Fique atento à linguagem corporal do seu filho

A linguagem corporal é tão importante quanto a linguagem verbal, quando nos comunicamos com alguém. É possível compreender tudo que uma pessoa está sentindo através de seu comportamento e os sinais de seu corpo, sem que ela mesmo tenha que emitir uma palavra.

Por isso, uma boa maneira de melhorar a comunicação com seus filhos é, exatamente, ficar atento a esses pequenos detalhes corporais, que podem sinalizar que ele está ansioso, com medo, feliz ou até mesmo triste. Isso vai lhe ajudar a moldar o seu comportamento no momento que vai conversar com ele.

Crie momentos de descontração

Descontrair nunca é demais, especialmente quando a comunicação entre você e seus filhos não anda nas melhores situações. Por isso, sempre que possível, faça uma brincadeira, mesmo que boba, ou um comentário sobre um assunto que você sabe que vai diverti-lo. Essas pequenas ações podem lhe ajudar a se aproximar do seu filho e reduzir o medo e a vergonha que ele tem de conversar com você.

Não seja um conselheiro: você sempre vai ser um pai ou mãe

O pior tipo de pai ou mãe para um adolescente é aquele que quer ser “amigão” e dar conselhos para tudo. Isso incomoda e afasta seus filhos, nessa difícil fase da vida pela qual estão passando. Por isso, sempre esteja disposto a ouvir – e não necessariamente orientá-lo sobre algo. Em muitos momentos, seu filho pode estar precisando apenas de colocar pra fora algumas ideias e opiniões, sem ser julgado de volta. Pense nisso.

Com informações do Dino