Investimento em consultoria de imagem e estilo pode gerar economia para o bolso


Investimento em consultoria de imagem e estilo pode gerar economia para o bolso

Consultora cearense Beatriz Távora defende que serviço ensina a gastar da forma certa

Por Wolney Batista em Moda

27 de abril de 2015 às 07:00

Há 4 anos
Beatriz Távora trocou o Direito pela consultoria de imagem e estilo há um ano (FOTO: Arquivo Pessoal)

Beatriz Távora trocou o Direito pela consultoria de imagem e estilo há um ano (FOTO: Arquivo Pessoal)

Você sabe se vestir bem? A pergunta que faz a espinha de várias mulheres gelar foi a porta para a realização profissional de uma cearense apaixonada por moda. Advogada por formação, Beatriz Távora largou a carreira que exercia há uma década para dar dicas como consultora de imagem e estilo. Para isso, ela criou a Ginger Imagem.

A contratação de um consultoria completa, com duração em torno de três meses, chega a custar 2 mil reais. Apesar do custo parecer alto, Beatriz pondera que ele pode ser um investimento e uma forma de economizar com compras desnecessárias. “Pode ser mais barato que um vestido de festa, por exemplo, e empondera a cliente para a vida”.

O público feminino é a maioria dos clientes de Beatriz, que revela qual a dúvida que mais aflige às fortalezenses. “É a questão de ter um guarda-roupa cheia de roupas e ter a sensação que não tem o que usar. Ela não vê as possibilidades que tem”.

A consultora explica que a falsa impressão acontece porque as pessoas entram em uma loja, compram um determinado look que viu no manequim e não ousa fazer outras combinações com as peças que já têm.

A consultoria abrange tanto o serviço de personal stylist e personal shopper, que acompanha o cliente no momento das compras. Antes disso, há uma seleção nas roupas que são apropriadas ou não para a imagem que o cliente deseja passar. “A gente tira as peças que não são interessantes e abrimos um espaço físico e criativo. Muitas vezes ter menos é mais interessante que ter mais”.

A etapa das compras é focada nas peças que faltam, e, com isso, gera uma economia ao evitar a aquisição de estilos que fogem da proposta definida.

Conquistas profissionais

A consultora defende que a escolha certa da indumentária traz benefícios inclusive para a vida profissional, como o cliente deseja ser visto pelo mercado que faz parte.

“Vivi isso na própria pele, por ser advogada, tinha que vestir roupa bem formal. Muitas coisas eu não conseguia me expressar através daquele tipo de tecido ou das cores mais sóbrias. E eu sempre gostei de me expressar baseada na roupa que eu visto. O meu despertar para essa linha de comunicação não verbal partiu daí”, confessa.

Consultoria de Moda
Consultoria de Moda
Consultoria de Moda
Consultoria de Moda
Consultoria de Moda
Consultoria de Moda
Publicidade

Dê sua opinião

Investimento em consultoria de imagem e estilo pode gerar economia para o bolso

Consultora cearense Beatriz Távora defende que serviço ensina a gastar da forma certa

Por Wolney Batista em Moda

27 de abril de 2015 às 07:00

Há 4 anos
Beatriz Távora trocou o Direito pela consultoria de imagem e estilo há um ano (FOTO: Arquivo Pessoal)

Beatriz Távora trocou o Direito pela consultoria de imagem e estilo há um ano (FOTO: Arquivo Pessoal)

Você sabe se vestir bem? A pergunta que faz a espinha de várias mulheres gelar foi a porta para a realização profissional de uma cearense apaixonada por moda. Advogada por formação, Beatriz Távora largou a carreira que exercia há uma década para dar dicas como consultora de imagem e estilo. Para isso, ela criou a Ginger Imagem.

A contratação de um consultoria completa, com duração em torno de três meses, chega a custar 2 mil reais. Apesar do custo parecer alto, Beatriz pondera que ele pode ser um investimento e uma forma de economizar com compras desnecessárias. “Pode ser mais barato que um vestido de festa, por exemplo, e empondera a cliente para a vida”.

O público feminino é a maioria dos clientes de Beatriz, que revela qual a dúvida que mais aflige às fortalezenses. “É a questão de ter um guarda-roupa cheia de roupas e ter a sensação que não tem o que usar. Ela não vê as possibilidades que tem”.

A consultora explica que a falsa impressão acontece porque as pessoas entram em uma loja, compram um determinado look que viu no manequim e não ousa fazer outras combinações com as peças que já têm.

A consultoria abrange tanto o serviço de personal stylist e personal shopper, que acompanha o cliente no momento das compras. Antes disso, há uma seleção nas roupas que são apropriadas ou não para a imagem que o cliente deseja passar. “A gente tira as peças que não são interessantes e abrimos um espaço físico e criativo. Muitas vezes ter menos é mais interessante que ter mais”.

A etapa das compras é focada nas peças que faltam, e, com isso, gera uma economia ao evitar a aquisição de estilos que fogem da proposta definida.

Conquistas profissionais

A consultora defende que a escolha certa da indumentária traz benefícios inclusive para a vida profissional, como o cliente deseja ser visto pelo mercado que faz parte.

“Vivi isso na própria pele, por ser advogada, tinha que vestir roupa bem formal. Muitas coisas eu não conseguia me expressar através daquele tipo de tecido ou das cores mais sóbrias. E eu sempre gostei de me expressar baseada na roupa que eu visto. O meu despertar para essa linha de comunicação não verbal partiu daí”, confessa.

Consultoria de Moda
Consultoria de Moda
Consultoria de Moda
Consultoria de Moda
Consultoria de Moda
Consultoria de Moda