Um prédio de 136 anos pode ser moderno? Casa Cor Ceará deste ano mostra que sim

INOVAÇÃO

Um prédio de 136 anos pode ser moderno? Casa Cor Ceará deste ano mostra que sim

O público tem a oportunidade de experimentar uma imersão em 360º, movimentando a cabeça em todas as direções

Por Ana Clara Jovino em Cultura

23 de novembro de 2016 às 06:45

Há 3 anos
(FOTO: Esdras Guimarães)

A Casa Barão de Camocim é um dos prédios mais antigos de Fortaleza, sendo construído em 1880 (FOTO: Esdras Guimarães)

A Casa Cor Ceará completa 30 anos. Para celebrar os 290 anos de Fortaleza, a mostra restaurou um dos prédios históricos da cidade, para incentivar a ocupação dos espaços públicos. Assim, o compromisso do evento com a memória arquitetônica da capital é reafirmado.

A Casa Cor Ceará 2016 acontece até o dia 13 de dezembro, na Casa Barão de Camocim, de terça-feira a domingo e feriados, das 17h as 22h. A mostra conta com grandes profissionais das áreas de arquitetura, designers de interiores e paisagismo. São cerca de 35 ambientes projetados na casa.

A Casa Barão de Camocim é uma das obras mais antigas de Fortaleza. Foi construída em 1880 e, desde 2007, é tombada pela Prefeitura de Fortaleza, como um bem municipal. O prédio é considerado por historiadores um dos mais luxuosos da cidade, apresentando uma arquitetura única, que retrata uma época importante da história do Ceará.

A arquiteta Letícia Saboia, que visitou a Casa Cor, acredita que a iniciativa foi interessante. “A Casa Cor foi uma oportunidade de eles revitalizarem e trazerem à população essa chance de valorizar os prédios históricos da cidade”, ressalta a arquiteta.

(FOTO: Esdras Guimarães)

A “Sala da Família” foi projetada por quatro trinetos do Barão de Camocim (FOTO: Esdras Guimarães)

Um dos ambientes principais e mais especiais da mostra é a “Sala da Família”, considerada o coração da Casa Cor. O ambiente foi projetado por quatro trinetos do Barão de Camocim: Ellen Benevides, Paula Campos, Beatriz Miranda e Almir Campos.

Os quatro são arquitetos de escritórios diferentes, que se uniram para projetar o ambiente como uma homenagem ao Barão. O espaço conta com objetos que pertenciam originalmente à casa dele.

Além de preservar a memória arquitetônica, o evento também traz modernidade com novidades tecnológicas. Um dos ambientes, o “Banheiro das Filhas”, projetado pelo designer e artista plástico Franzé Gomes e pela designer de interiores Aline Gurgel, foi planejado com tecnologia de realidade virtual em 360°.

O espaço teve seu projeto aprimorado com um sistema chamado VART 360. O serviço, desenvolvido por Aline, alia a inovação dos óculos Gear VR à criação convencional de projetos arquitetônicos e/ou de design de interior com softwares de computador.

s3://jgdprod us/wp content/uploads/sites/5/2016/11/esdras guimarães 6819 sala da família

O ambiente é considerado o coração da Casa Cor (FOTO: Esdras Guimarães)

Muito utilizados em jogos de videogame e simuladores pelo mundo todo, os óculos também permitem a imersão panorâmica de uma pessoa na realidade virtual de ambientes planejados, possibilitando ver “de perto” como determinado espaço ficará após a execução de seu projeto.

Quem for ao evento vai ter a oportunidade de experimentar uma imersão em 360º no projeto desenhado para o cômodo em questão, movimentando a cabeça em todas as direções para visualizar detalhes em diferentes ângulos.

“Resolvi aplicar a tecnologia da realidade virtual aos meus projetos para oferecer ao cliente a possibilidade de vislumbrar a transformação do seu ambiente, proporcionar a sensação de estar dentro do projeto”, explica Aline.

A paisagista Marcília Tavares, que visitou a Casa Cor, gostou da ideia de preservar a memória arquitetônica, ao mesmo tempo que a tecnologia está presente. “Eu achei uma ideia maravilhosa de valorizar a parte antiga, a arquitetura muito bonita da casa, juntando com o que é moderno, mostrando o que é atual. Muito interessante!”, expressa a paisagista.

(FOTO: Divulgação)

O “Banheiro das Filhas” foi planejado com tecnologia de realidade virtual em 360° (FOTO: Divulgação)

Barão de Camocim

O nome do Barão de Camocim é Geminiano Maia, um empresário brasileiro. Ele nasceu em Aracati, no dia 2 de fevereiro de 1847 e faleceu aos 69 anos de idade, em 25 de fevereiro de 1916, em Fortaleza.

Geminiano se dedicou à carreira do comércio e fundou com seus irmãos José e Vicente Maia o estabelecimento chamado “O Louvre”. Se tornou barão em 1893, agraciado por D. Carlos, reu de Portugal, com o título.

Ele se casou com a francesa Rosa Nini Liabaster, com quem teve três filhos, mas apenas uma atingiu a maturidade, Cecília de Roseville Liabaster.

Barão foi presidente da Associação Comercial do Ceará, além de filantropo, com nome inscrito entre os dos protetores de vários estabelecimentos de caridade da antiga província.

A Casa Cor Ceará acontece até o dia 13 de dezembro na Casa Barão de Camocim. O ingresso custa R$ 40 (inteira), R$ 20 (meia-entrada) e R$ 80 o passaporte para quem quiser conferir vários dias do evento.

A Casa Barão de Camocim fica localizada em frente a Praça Clóvis Beviláqua, que também foi revitalizada. Depois da Casa Cor, o prédio vai continuar funcionando com programação cultural do Vila das Artes. Diversas ações culturais estão planejadas para incentivar a visitação da população.

Serviço

Período: 3 novembro a 13 de dezembro
Horário: 17h às 22h, de terça a domingo, incluindo feriados;
Local: Rua General Sampaio, 1632, Centro;
Special Sale: 12 e 13 de dezembro;
Valores entrada:
Passaporte: R$ 80 – (entrada com valor único para todos os dias do evento)
Ingresso: R$ 40 e meia R$ 20
Mais informações:
Site: www.casacor.com.br/ceara
Facebook: www.facebook.com/casacorceara

Publicidade

Dê sua opinião

INOVAÇÃO

Um prédio de 136 anos pode ser moderno? Casa Cor Ceará deste ano mostra que sim

O público tem a oportunidade de experimentar uma imersão em 360º, movimentando a cabeça em todas as direções

Por Ana Clara Jovino em Cultura

23 de novembro de 2016 às 06:45

Há 3 anos
(FOTO: Esdras Guimarães)

A Casa Barão de Camocim é um dos prédios mais antigos de Fortaleza, sendo construído em 1880 (FOTO: Esdras Guimarães)

A Casa Cor Ceará completa 30 anos. Para celebrar os 290 anos de Fortaleza, a mostra restaurou um dos prédios históricos da cidade, para incentivar a ocupação dos espaços públicos. Assim, o compromisso do evento com a memória arquitetônica da capital é reafirmado.

A Casa Cor Ceará 2016 acontece até o dia 13 de dezembro, na Casa Barão de Camocim, de terça-feira a domingo e feriados, das 17h as 22h. A mostra conta com grandes profissionais das áreas de arquitetura, designers de interiores e paisagismo. São cerca de 35 ambientes projetados na casa.

A Casa Barão de Camocim é uma das obras mais antigas de Fortaleza. Foi construída em 1880 e, desde 2007, é tombada pela Prefeitura de Fortaleza, como um bem municipal. O prédio é considerado por historiadores um dos mais luxuosos da cidade, apresentando uma arquitetura única, que retrata uma época importante da história do Ceará.

A arquiteta Letícia Saboia, que visitou a Casa Cor, acredita que a iniciativa foi interessante. “A Casa Cor foi uma oportunidade de eles revitalizarem e trazerem à população essa chance de valorizar os prédios históricos da cidade”, ressalta a arquiteta.

(FOTO: Esdras Guimarães)

A “Sala da Família” foi projetada por quatro trinetos do Barão de Camocim (FOTO: Esdras Guimarães)

Um dos ambientes principais e mais especiais da mostra é a “Sala da Família”, considerada o coração da Casa Cor. O ambiente foi projetado por quatro trinetos do Barão de Camocim: Ellen Benevides, Paula Campos, Beatriz Miranda e Almir Campos.

Os quatro são arquitetos de escritórios diferentes, que se uniram para projetar o ambiente como uma homenagem ao Barão. O espaço conta com objetos que pertenciam originalmente à casa dele.

Além de preservar a memória arquitetônica, o evento também traz modernidade com novidades tecnológicas. Um dos ambientes, o “Banheiro das Filhas”, projetado pelo designer e artista plástico Franzé Gomes e pela designer de interiores Aline Gurgel, foi planejado com tecnologia de realidade virtual em 360°.

O espaço teve seu projeto aprimorado com um sistema chamado VART 360. O serviço, desenvolvido por Aline, alia a inovação dos óculos Gear VR à criação convencional de projetos arquitetônicos e/ou de design de interior com softwares de computador.

s3://jgdprod us/wp content/uploads/sites/5/2016/11/esdras guimarães 6819 sala da família

O ambiente é considerado o coração da Casa Cor (FOTO: Esdras Guimarães)

Muito utilizados em jogos de videogame e simuladores pelo mundo todo, os óculos também permitem a imersão panorâmica de uma pessoa na realidade virtual de ambientes planejados, possibilitando ver “de perto” como determinado espaço ficará após a execução de seu projeto.

Quem for ao evento vai ter a oportunidade de experimentar uma imersão em 360º no projeto desenhado para o cômodo em questão, movimentando a cabeça em todas as direções para visualizar detalhes em diferentes ângulos.

“Resolvi aplicar a tecnologia da realidade virtual aos meus projetos para oferecer ao cliente a possibilidade de vislumbrar a transformação do seu ambiente, proporcionar a sensação de estar dentro do projeto”, explica Aline.

A paisagista Marcília Tavares, que visitou a Casa Cor, gostou da ideia de preservar a memória arquitetônica, ao mesmo tempo que a tecnologia está presente. “Eu achei uma ideia maravilhosa de valorizar a parte antiga, a arquitetura muito bonita da casa, juntando com o que é moderno, mostrando o que é atual. Muito interessante!”, expressa a paisagista.

(FOTO: Divulgação)

O “Banheiro das Filhas” foi planejado com tecnologia de realidade virtual em 360° (FOTO: Divulgação)

Barão de Camocim

O nome do Barão de Camocim é Geminiano Maia, um empresário brasileiro. Ele nasceu em Aracati, no dia 2 de fevereiro de 1847 e faleceu aos 69 anos de idade, em 25 de fevereiro de 1916, em Fortaleza.

Geminiano se dedicou à carreira do comércio e fundou com seus irmãos José e Vicente Maia o estabelecimento chamado “O Louvre”. Se tornou barão em 1893, agraciado por D. Carlos, reu de Portugal, com o título.

Ele se casou com a francesa Rosa Nini Liabaster, com quem teve três filhos, mas apenas uma atingiu a maturidade, Cecília de Roseville Liabaster.

Barão foi presidente da Associação Comercial do Ceará, além de filantropo, com nome inscrito entre os dos protetores de vários estabelecimentos de caridade da antiga província.

A Casa Cor Ceará acontece até o dia 13 de dezembro na Casa Barão de Camocim. O ingresso custa R$ 40 (inteira), R$ 20 (meia-entrada) e R$ 80 o passaporte para quem quiser conferir vários dias do evento.

A Casa Barão de Camocim fica localizada em frente a Praça Clóvis Beviláqua, que também foi revitalizada. Depois da Casa Cor, o prédio vai continuar funcionando com programação cultural do Vila das Artes. Diversas ações culturais estão planejadas para incentivar a visitação da população.

Serviço

Período: 3 novembro a 13 de dezembro
Horário: 17h às 22h, de terça a domingo, incluindo feriados;
Local: Rua General Sampaio, 1632, Centro;
Special Sale: 12 e 13 de dezembro;
Valores entrada:
Passaporte: R$ 80 – (entrada com valor único para todos os dias do evento)
Ingresso: R$ 40 e meia R$ 20
Mais informações:
Site: www.casacor.com.br/ceara
Facebook: www.facebook.com/casacorceara