Fortaleza de volta ao passado é tema de novo parceiro do Tribuna do Ceará


Fortaleza de volta ao passado é tema de novo parceiro do Tribuna do Ceará

Fortaleza Nobre é um blog que reconta histórias e fatos da capital cearense dos tempos da Belle Epóque, uma verdadeira viagem que volta no tempo com um olhar saudoso

Por Tribuna do Ceará em Comportamento

15 de fevereiro de 2014 às 15:14

Há 5 anos

Por Rosana Romão

Que tal parar um pouco e conhecer a Fortaleza da Belle Epóque? Do tempo em que Fortaleza lembrava a França, com seus elegantes cafés. Nessa época, a capital cearense respirava cultura e crescia rapidamente. Quem não gostaria de viajar no tempo e reviver ou conhecer esse momento?

Não sei você, mas a Leila Nobre com certeza iria embarcar nessa aventura. Técnica em contabilidade e pesquisadora por amor, Leila é a versão feminina do personagem Gil, do filme Meia-noite em Paris (2011), dirigido por Woody Allen. Mas ao invés de viajar pela cidade do amor, Leila gostaria de viver a Fortaleza que seus pais viveram.

“Eu criei o blog em 2009, quando meu pai ainda era vivo. Me lembro de quando ele recortava tirinhas de jornais em que o blog era mencionado e exibia com muito orgulho. Tudo o que faço é por ele, pelo amor que me passou. Quando estou pesquisando é como se ele ainda estivesse comigo, contando essas histórias.”, relata emocionada.

Como isso não é possível, Leila viaja pelos tempos passados da capital alencarina através de pesquisas, registros históricos e fotografias que a deixa encantada com sua cidade. Tudo isso é organizado e vai para o Fortaleza Nobre, blog que Leila o faz com muito amor e dedicação.

Blog Fortaleza Nobre
1/5

Blog Fortaleza Nobre

Blog Fortaleza Nobre

Blog Fortaleza Nobre
2/5

Blog Fortaleza Nobre

Blog Fortaleza Nobre

Blog Fortaleza Nobre
3/5

Blog Fortaleza Nobre

Blog Fortaleza Nobre

Blog Fortaleza Nobre
4/5

Blog Fortaleza Nobre

Blog Fortaleza Nobre

Blog Fortaleza Nobre
5/5

Blog Fortaleza Nobre

Blog Fortaleza Nobre

Ainda pequena, Leila ouvia as histórias de seu pai, sobre os acontecimentos, monumentos históricos, praças que eram ponto de encontro, autores cearenses e suas literaturas e tantas histórias de uma Fortaleza que está desaparecendo. “Desde que li A Normalista, de Adolfo Caminha, e conheci as histórias de Fortaleza, tive curiosidade de saber se as ruas que tinham no livro ainda existiam e saber como estavam essas ruas atualmente.”

A pesquisadora consegue resgatar a história de Fortaleza através de pesquisas, acervos de amigos, livros antigos e muita conversa com pessoas mais velhas que relatam causos desses dias. Os seguidores também a ajudam: quando há um equívoco, eles corrigem, enviam sugestões e fotos digitalizadas. Junto com essa ajuda, o Fortaleza Nobre junta esses fragmentos e vai costurando-os até resgatar essas informações perdidas.

“Eu falo com muito amor de uma época que eu não vivi, mas para mim é tão forte, que é como se eu realmente tivesse vivido.”, detalha.

> LEIA MAIS:

Para Helcio Brasileiro, Gerente de Plataforma Digital do Sistema Jangadeiro,  a troca dos blogs parceiros com o Tribuna do Ceará é bastante significativa: “Os parceiros representam bons conteúdos em segmentos que não conseguiríamos atuar. Nós não teríamos, por exemplo, as fotos e relatos históricos do Fortaleza Nobre.”

Brasileiro acrescenta que no Tribuna do Ceará há espaço para todos: “Temos que ser uma tribuna de verdade, onde diferentes vozes se manifestam livremente.”

Leila conta que depois da parceria com o Tribuna do Ceará, os acessos e o número de seguidores aumentaram. “Foi um crescimento significativo. Você nota como a credibilidade do Tribuna do Ceará é grande, quem não conhecia o Fortaleza Nobre passou a conhecer e os que já conheciam viram com outros olhos.”, explica.

Publicidade

Dê sua opinião

Fortaleza de volta ao passado é tema de novo parceiro do Tribuna do Ceará

Fortaleza Nobre é um blog que reconta histórias e fatos da capital cearense dos tempos da Belle Epóque, uma verdadeira viagem que volta no tempo com um olhar saudoso

Por Tribuna do Ceará em Comportamento

15 de fevereiro de 2014 às 15:14

Há 5 anos

Por Rosana Romão

Que tal parar um pouco e conhecer a Fortaleza da Belle Epóque? Do tempo em que Fortaleza lembrava a França, com seus elegantes cafés. Nessa época, a capital cearense respirava cultura e crescia rapidamente. Quem não gostaria de viajar no tempo e reviver ou conhecer esse momento?

Não sei você, mas a Leila Nobre com certeza iria embarcar nessa aventura. Técnica em contabilidade e pesquisadora por amor, Leila é a versão feminina do personagem Gil, do filme Meia-noite em Paris (2011), dirigido por Woody Allen. Mas ao invés de viajar pela cidade do amor, Leila gostaria de viver a Fortaleza que seus pais viveram.

“Eu criei o blog em 2009, quando meu pai ainda era vivo. Me lembro de quando ele recortava tirinhas de jornais em que o blog era mencionado e exibia com muito orgulho. Tudo o que faço é por ele, pelo amor que me passou. Quando estou pesquisando é como se ele ainda estivesse comigo, contando essas histórias.”, relata emocionada.

Como isso não é possível, Leila viaja pelos tempos passados da capital alencarina através de pesquisas, registros históricos e fotografias que a deixa encantada com sua cidade. Tudo isso é organizado e vai para o Fortaleza Nobre, blog que Leila o faz com muito amor e dedicação.

Blog Fortaleza Nobre
1/5

Blog Fortaleza Nobre

Blog Fortaleza Nobre

Blog Fortaleza Nobre
2/5

Blog Fortaleza Nobre

Blog Fortaleza Nobre

Blog Fortaleza Nobre
3/5

Blog Fortaleza Nobre

Blog Fortaleza Nobre

Blog Fortaleza Nobre
4/5

Blog Fortaleza Nobre

Blog Fortaleza Nobre

Blog Fortaleza Nobre
5/5

Blog Fortaleza Nobre

Blog Fortaleza Nobre

Ainda pequena, Leila ouvia as histórias de seu pai, sobre os acontecimentos, monumentos históricos, praças que eram ponto de encontro, autores cearenses e suas literaturas e tantas histórias de uma Fortaleza que está desaparecendo. “Desde que li A Normalista, de Adolfo Caminha, e conheci as histórias de Fortaleza, tive curiosidade de saber se as ruas que tinham no livro ainda existiam e saber como estavam essas ruas atualmente.”

A pesquisadora consegue resgatar a história de Fortaleza através de pesquisas, acervos de amigos, livros antigos e muita conversa com pessoas mais velhas que relatam causos desses dias. Os seguidores também a ajudam: quando há um equívoco, eles corrigem, enviam sugestões e fotos digitalizadas. Junto com essa ajuda, o Fortaleza Nobre junta esses fragmentos e vai costurando-os até resgatar essas informações perdidas.

“Eu falo com muito amor de uma época que eu não vivi, mas para mim é tão forte, que é como se eu realmente tivesse vivido.”, detalha.

> LEIA MAIS:

Para Helcio Brasileiro, Gerente de Plataforma Digital do Sistema Jangadeiro,  a troca dos blogs parceiros com o Tribuna do Ceará é bastante significativa: “Os parceiros representam bons conteúdos em segmentos que não conseguiríamos atuar. Nós não teríamos, por exemplo, as fotos e relatos históricos do Fortaleza Nobre.”

Brasileiro acrescenta que no Tribuna do Ceará há espaço para todos: “Temos que ser uma tribuna de verdade, onde diferentes vozes se manifestam livremente.”

Leila conta que depois da parceria com o Tribuna do Ceará, os acessos e o número de seguidores aumentaram. “Foi um crescimento significativo. Você nota como a credibilidade do Tribuna do Ceará é grande, quem não conhecia o Fortaleza Nobre passou a conhecer e os que já conheciam viram com outros olhos.”, explica.