Rei de Maracatu, editor do Barra Pesada desfila todos os anos na Domingos Olímpio


Rei de Maracatu, editor do Barra Pesada desfila todos os anos na Domingos Olímpio

A paixão de Paulo Campelo pelo Maracatu nasceu na infância. Ele é Rei do Maracatu Nação Fortaleza e, neste ano, desfila no domingo

Por Ana Beatriz Leite em Carnaval

7 de fevereiro de 2016 às 06:00

Há 3 anos

Hoje Rei de Maracatu, Paulo começou no batuque há doze anos (FOTO: Arquivo pessoal)

Hoje Rei de Maracatu, Paulo começou no batuque há doze anos (FOTO: Arquivo pessoal)

Paulo Campelo, editor-chefe do Barra Pesada, da TV Jangadeiro, é jornalista há 13 anos. Mas o cearense, de 37 anos, tem uma paixão quase tão antiga quanto o amor pela profissão: o Carnaval, mais especificamente o Maracatu.

“A minha paixão pelo Maracatu começou desde pequeno. Eu morei no Centro de Fortaleza, então cresci vendo os Maracatus na Avenida Duque de Caxias, na Avenida da Universidade, eu lembro muito bem que meu pai e minha mãe me levavam para ver o desfile. E sempre achei muito bonito, sempre achei muito encantadora aquela batida”, conta.

Há nove anos desfilando como rei do Maracatu Nação Fortaleza, Paulo começou no batuque. Quando ingressou na percussão do grupo, em 2004, ser Rei não era algo que passava por sua cabeça. O primeiro desfile na posição protagonista, na verdade, aconteceu por acaso, sem preparações ou planejamento.

Em uma apresentação em Maracanaú, Região Metropolitana de Fortaleza, o jornalista acabou sendo o substituto do rei que havia faltado e, desde então, desfila à frente do grupo.

“Nunca passou na minha cabeça ser o rei, surgiu a oportunidade, e eu aceitei. É bonito quando você está na avenida, você tem uma visão do que está na tua frente, aquele cortejo enorme. E o interessante é que a gente acaba decorando o rosto de alguns foliões que frequentam os desfiles da Domingos Olímpio, isso é muito gratificante”.

Bloco de pré-carnaval

Além de rei de Maracatu, Paulo também é organizador de um bloco de pré-carnaval no Monte Castelo. O Monte Folia começou pequeno, com a reunião de alguns amigos em uma das esquinas do bairro, em 2009. Mas hoje é um dos maiores blocos da região e, além da folia no período do Carnaval, desenvolve outras atividades ao longo do ano.

A oficina de percussão anual começou em 2012, quando os organizadores decidiram homenagear o Maracatu. “Para fazer essa homenagem, nós criamos uma oficina de percussão, botamos meninos e meninas da comunidade para aprender os ritmos do Maracatu. Nós conseguimos através de alguns Maracatus da cidade umas roupas para o nosso bloco e, nos quatro sábados de pré-carnaval, fizemos percussão de Maracatu e cortejo”.

Além da oficina, todos os anos o Monte Folia faz um natal solidário para crianças de comunidades carentes e Carnaval solidário para idosos em abrigos de Fortaleza que, neste ano, acontece no dia 14 de fevereiro. Mantendo a tradição, neste Carnaval, Paulo desfila mais uma vez na Avenida Domingos Olímpio com o Maracatu Nação Fortaleza, neste domingo (7).

Clique e leia outras matérias sobre o Carnaval 2016 do Tribuna do Ceará:

5 motivos para curtir o Carnaval no Ceará

> Agendão de Carnaval: confira as dicas para quem fica em Fortaleza

> Cearense cria infográfico mostrando como curtir o Carnaval em Fortaleza sem usar carro

> Carnaval 2016: dicas essenciais para quem vai pegar a estrada no feriadão

> Forró da “Falsiane” é aposta de hit para o Carnaval 2016

> Mulheres formam grupo de pré-carnaval feminista para quebrar preconceitos em Fortaleza

> Bloco de pré-carnaval terá ala para vitoriosos do câncer

> Confira 12 praias do Ceará para fugir da folia no Carnaval

> Lojas de fantasias comemoram o bom movimento no período de pré-carnaval

> Carnaval 2016: um “Pingo” de história do maracatu de Fortaleza

> Relembre os hits do Carnaval de 2000 a 2015

> Ouça 11 músicas que prometem bombar no Carnaval 2016

> Marchinhas de carnaval ganham versões clássicas com a Orquestra Filarmônica do Ceará

> Domingo de carnaval em Fortaleza tem chuva de óculos e distribuição de novo CD do Safadão

> Carnaval do Porto das Dunas traz mistura de ritmos com atrações de forró, funk e sertanejo

Publicidade

Dê sua opinião

Rei de Maracatu, editor do Barra Pesada desfila todos os anos na Domingos Olímpio

A paixão de Paulo Campelo pelo Maracatu nasceu na infância. Ele é Rei do Maracatu Nação Fortaleza e, neste ano, desfila no domingo

Por Ana Beatriz Leite em Carnaval

7 de fevereiro de 2016 às 06:00

Há 3 anos

Hoje Rei de Maracatu, Paulo começou no batuque há doze anos (FOTO: Arquivo pessoal)

Hoje Rei de Maracatu, Paulo começou no batuque há doze anos (FOTO: Arquivo pessoal)

Paulo Campelo, editor-chefe do Barra Pesada, da TV Jangadeiro, é jornalista há 13 anos. Mas o cearense, de 37 anos, tem uma paixão quase tão antiga quanto o amor pela profissão: o Carnaval, mais especificamente o Maracatu.

“A minha paixão pelo Maracatu começou desde pequeno. Eu morei no Centro de Fortaleza, então cresci vendo os Maracatus na Avenida Duque de Caxias, na Avenida da Universidade, eu lembro muito bem que meu pai e minha mãe me levavam para ver o desfile. E sempre achei muito bonito, sempre achei muito encantadora aquela batida”, conta.

Há nove anos desfilando como rei do Maracatu Nação Fortaleza, Paulo começou no batuque. Quando ingressou na percussão do grupo, em 2004, ser Rei não era algo que passava por sua cabeça. O primeiro desfile na posição protagonista, na verdade, aconteceu por acaso, sem preparações ou planejamento.

Em uma apresentação em Maracanaú, Região Metropolitana de Fortaleza, o jornalista acabou sendo o substituto do rei que havia faltado e, desde então, desfila à frente do grupo.

“Nunca passou na minha cabeça ser o rei, surgiu a oportunidade, e eu aceitei. É bonito quando você está na avenida, você tem uma visão do que está na tua frente, aquele cortejo enorme. E o interessante é que a gente acaba decorando o rosto de alguns foliões que frequentam os desfiles da Domingos Olímpio, isso é muito gratificante”.

Bloco de pré-carnaval

Além de rei de Maracatu, Paulo também é organizador de um bloco de pré-carnaval no Monte Castelo. O Monte Folia começou pequeno, com a reunião de alguns amigos em uma das esquinas do bairro, em 2009. Mas hoje é um dos maiores blocos da região e, além da folia no período do Carnaval, desenvolve outras atividades ao longo do ano.

A oficina de percussão anual começou em 2012, quando os organizadores decidiram homenagear o Maracatu. “Para fazer essa homenagem, nós criamos uma oficina de percussão, botamos meninos e meninas da comunidade para aprender os ritmos do Maracatu. Nós conseguimos através de alguns Maracatus da cidade umas roupas para o nosso bloco e, nos quatro sábados de pré-carnaval, fizemos percussão de Maracatu e cortejo”.

Além da oficina, todos os anos o Monte Folia faz um natal solidário para crianças de comunidades carentes e Carnaval solidário para idosos em abrigos de Fortaleza que, neste ano, acontece no dia 14 de fevereiro. Mantendo a tradição, neste Carnaval, Paulo desfila mais uma vez na Avenida Domingos Olímpio com o Maracatu Nação Fortaleza, neste domingo (7).

Clique e leia outras matérias sobre o Carnaval 2016 do Tribuna do Ceará:

5 motivos para curtir o Carnaval no Ceará

> Agendão de Carnaval: confira as dicas para quem fica em Fortaleza

> Cearense cria infográfico mostrando como curtir o Carnaval em Fortaleza sem usar carro

> Carnaval 2016: dicas essenciais para quem vai pegar a estrada no feriadão

> Forró da “Falsiane” é aposta de hit para o Carnaval 2016

> Mulheres formam grupo de pré-carnaval feminista para quebrar preconceitos em Fortaleza

> Bloco de pré-carnaval terá ala para vitoriosos do câncer

> Confira 12 praias do Ceará para fugir da folia no Carnaval

> Lojas de fantasias comemoram o bom movimento no período de pré-carnaval

> Carnaval 2016: um “Pingo” de história do maracatu de Fortaleza

> Relembre os hits do Carnaval de 2000 a 2015

> Ouça 11 músicas que prometem bombar no Carnaval 2016

> Marchinhas de carnaval ganham versões clássicas com a Orquestra Filarmônica do Ceará

> Domingo de carnaval em Fortaleza tem chuva de óculos e distribuição de novo CD do Safadão

> Carnaval do Porto das Dunas traz mistura de ritmos com atrações de forró, funk e sertanejo