Coração de mãe - MOUSE OU MENOS 
Publicidade

MOUSE OU MENOS

por Nonato Albuquerque

Coração de mãe

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO

10 de Maio de 2019

Diante do instinto de maldade a que se propõem alguns indivíduos, quem é capaz de deter todo esse ímpeto violento e de serenar o ânimo desses celerados? Se você respondeu “o coração de mãe”, pode crer, isso é a pura verdade.

Deve-se a essa figura feminina o poder de transformar criaturas violentas em seres de melhor comportamento. De alterar a fúria dos inconsequentes e dominar o mais frio assassino em ser domável. Uma mãe é capaz de verter lágrimas de um filho que não demonstra o menor sentimento de piedade e consideração na vida.

Quem tem a oportunidade de ir a um presídio nos dias em que mães visitam seus filhos, presos sob acusação dos crimes mais horrendos, há de conferir como esses malfeitores se rendem à presença da mulher que os gerou.

É que a docilidade de mãe retempera os corações chagados pelo veneno do mal. Ela é capaz de deter o impulso agressivo de um filho e, basta a citação do seu nome, para qualquer um resgatar do seu íntimo o respeito à grandeza dessa mulher.

Se quando fosse cometer qualquer ato errado, um filho lembrasse do quanto sua mãe sofreu para criá-lo; do quanto tempo levou para ensiná-lo o caminho certo – nenhum filho, por mais inclemente e impiedoso que seja, evitaria levantar até mesmo a voz contra quem quer que fosse.

O dia das mães existe, também, para sacramentar na mente desses infelizes, o quanto eles perderam por fazer sofrer o coração de quem não os abandona, nem mesmo diante do infortúnio que eles atualmente convivem.

Publicidade aqui

leia tudo sobre

Coração de mãe

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO

10 de Maio de 2019

Diante do instinto de maldade a que se propõem alguns indivíduos, quem é capaz de deter todo esse ímpeto violento e de serenar o ânimo desses celerados? Se você respondeu “o coração de mãe”, pode crer, isso é a pura verdade.

Deve-se a essa figura feminina o poder de transformar criaturas violentas em seres de melhor comportamento. De alterar a fúria dos inconsequentes e dominar o mais frio assassino em ser domável. Uma mãe é capaz de verter lágrimas de um filho que não demonstra o menor sentimento de piedade e consideração na vida.

Quem tem a oportunidade de ir a um presídio nos dias em que mães visitam seus filhos, presos sob acusação dos crimes mais horrendos, há de conferir como esses malfeitores se rendem à presença da mulher que os gerou.

É que a docilidade de mãe retempera os corações chagados pelo veneno do mal. Ela é capaz de deter o impulso agressivo de um filho e, basta a citação do seu nome, para qualquer um resgatar do seu íntimo o respeito à grandeza dessa mulher.

Se quando fosse cometer qualquer ato errado, um filho lembrasse do quanto sua mãe sofreu para criá-lo; do quanto tempo levou para ensiná-lo o caminho certo – nenhum filho, por mais inclemente e impiedoso que seja, evitaria levantar até mesmo a voz contra quem quer que fosse.

O dia das mães existe, também, para sacramentar na mente desses infelizes, o quanto eles perderam por fazer sofrer o coração de quem não os abandona, nem mesmo diante do infortúnio que eles atualmente convivem.