Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

UNECS

EM BRASÍLIA, ABRASEL-CE PARTICIPOU DE ENCONTRO COM PRESIDENCIÁVEIS

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

15 de agosto de 2018

O Diálogo Eleitor foi promovido pela União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços (Unecs) e contou com a participação de cinco candidatos à Presidência da República

Durante todo o dia 14 de agosto, o auditório Santa Cruz do Centro de Eventos Brasil 21, em Brasília, foi palco do Diálogo Eleitor, encontro entre presidenciáveis, líderes e empresários do setor de comércio e serviços. Promovido pela União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços (UNECS), os participantes puderam ouviram as propostas dos candidatos com relação a temas como eficiência do Estado, ambiente de negócios, urbanismo e serviços essenciais e garantia dos direitos. O evento, transmitido ao vivo nas redes sociais para todo o Brasil pelas oito entidades que compõem a Unecs, contou com as presenças do presidente da Abrasel-CE, Rodolphe Trindade, e do diretor executivo da entidade, Taiene Righetto.

Na abertura do encontro, o presidente da Unecs, que também é presidente executivo da Abrasel nacional, Paulo Solmucci, enfatizou que a ideia do evento é que o diálogo se desse entre candidatos e sociedade, e não entre candidatos e pessoas jurídicas. Solmucci destacou ainda os desafios que o novo presidente terá pela frente em razão do atual ambiente de confusa estrutura político-partidária. “Eis aí o desafio da reforma política. Aliás, desafios não nos faltam. Reforma da previdência, simplificação tributária, combate ao contrabando, competitividade no sistema financeiro, saneamento básico, modernização das estruturas de saúde e educação. O leque é extenso”, observou.

Participaram do evento os candidatos Álvaro Dias (Podemos); Ciro Gomes (PDT); Henrique Meirelles (MDB); Fernando Haddad (PT), representando o ex-presidente Lula; e Geraldo Alckmin (PSDB).

Para o presidente da Abrasel-CE Rodolphe Trindade, participar desse diálogo foi uma grande oportunidade para escutar as propostas de cada candidato e até mesmo de levar informações aos associados no Ceará, para que cada um reflita e tome sua decisão de voto de forma consciente. “O papel da Abrasel na política nesse momento é levar informações a todos, sem ferir o direito que cada um tem de escolher seus representantes, declarou.

Publicidade

UNECS e Governo Federal assinam Plano Progredir nesta quarta-feira (26)

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

26 de setembro de 2017

O presidente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e coordenador da União Nacional das Entidades do Comércio e Serviços (UNECS), Honório Pinheiro, assinou hoje (26), no Palácio do Planalto, um protocolo de intenções com o Governo Federal, o Plano Progredir. As sete entidades que formam a UNECS serão parceiras no projeto que prioriza a geração de empregos para famílias de baixa renda.

 

O evento contou também com a presença do presidente da República, Michel Temer, do ministro do Desenvolvimento Social (MDS), Osmar Terra, do ministro interino do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Marcos Jorge de Lima, e do presidente do Banco do Nordeste, Marcos Costa Holanda.

 

Sobre o Plano Progredir

 

O Plano progredir tem a meta de capacitar e emancipar financeiramente famílias beneficiárias do Bolsa Família e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais. A expectativa do Ministério do Desenvolvimento Social é emancipar até um milhão de famílias nos próximos dois anos. A iniciativa tem ações de capacitação, incentivo ao empreendedorismo e acesso ao mercado de trabalho e vai disponibilizar R$ 3 bilhões por ano em linha de microcrédito para o público-alvo investir em pequenos negócios.

 

A ideia é que, com o tempo, os beneficiários possam ter meios de garantir ganhos e não dependam mais dos programas de transferência de renda e do Bolsa Família. O ministro do MDS, Osmar Terra, disse que o Progredir busca avançar para a inclusão produtiva.

 

O Progredir funcionará de forma articulada entre parceiros públicos e privados.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

CNDL e UNECS apoiam decreto que autoriza funcionamento de supermercados aos domingos e feriados

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

17 de agosto de 2017

Nova legislação garantirá aos empresários amparo jurídico para ampliar suas atividades

Os supermercados agora têm permissão legal para funcionar também aos domingos e feriados. Nesta quarta-feira (16), o presidente da República, Michel Temer, assinou um decreto que confere aos supermercados a condição de “atividade essencial”, assim como as farmácias, restaurantes, comércio varejista, serviços de transporte e estabelecimentos de ensino, por exemplo.

“A abertura dos supermercados aos domingos e feriados também é contemplada pela modernização trabalhista, possibilitando as novas modalidades de contratação. Mas essa mudança não favorece só supermercadistas e trabalhadores, ela é boa também para o brasileiro que vai poder fazer suas compras nesses dias”, ressaltou Temer.

Segundo o presidente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e coordenador da União Nacional das Entidades de Comércio e Serviços (UNECS), Honório Pinheiro, que também é diretor presidente do Pinheiro Supermercado, o empresário terá a liberdade de abrir suas lojas aos domingos e a mudança tem ainda o potencial de gerar novos postos de trabalho.

“É uma medida que traz importantes avanços. Primeiro por que melhora a eficiência, reduzindo custos de transação e custos de negociação com corpo de funcionários e colaboradores.  Segundo, por que reduz riscos legais e trabalhistas simplificando a mobilização da mão de obra nos fins de semana e feriados” avaliou Pinheiro.

O presidente da Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), João Sanzovo, destacou que o reconhecimento do setor como atividade essencial é uma demanda antiga. “Esse setor sempre foi essencial, desde sua origem com mercados e armazéns, com a venda secos molhados. Desde então, os supermercados passaram por várias transformações, mas a legislação não acompanhava essa evolução”, relembrou Sanzovo.

Para o setor varejista a mudança representa um ganho jurídico para supermercadistas já que os funcionários poderão trabalhar aos domingos e feriados, em concordância com a modernização trabalhista.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Honório Pinheiro reúne-se com líderes da UNECS para discutir reformas

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

15 de Março de 2017

O presidente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Pinheiro Supermercado, Honório Pinheiro, reuniu-se, nesta quarta-feira (15), em Brasília, com a Frente Parlamentar de Comércio, Serviços e Empreendedorismo para discutir as reformas trabalhista e previdenciária. Honório estava acompanhado dos outros seis presidentes que compõem a UNECS – União Nacional de Entidades do Comércio, Serviços e Empreendedorismo. Na oportunidade, também foi assinado o documento oficial para a criação do Instituto UNECS, com objetivo de defender e destravar o setor de comércio e serviços.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

CNDL e representantes da UNECS recebem ministros para debater reformas estruturantes

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

11 de agosto de 2016

Reunião UNECS com ministros

O presidente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), Honório Pinheiro, juntamente com a Frente Parlamentar Mista em Defesa do Comércio, Serviços e Empreendedorismo (Frente CSE), defendeu reformas para reconduzir a economia do país em reunião com os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e da Casa Civil, Eliseu Padilha, nesta quarta-feira (10), em Brasília. Durante o almoço, os mais de 40 parlamentares e representantes das entidades que formam a União Nacional das Entidades de Comércio e Serviços (Unecs) conversaram sobre as propostas do governo federal que tratam das reformas tributária, previdenciária e do ajuste fiscal.

O ministro Henrique Meirelles fez questão de transmitir um sentimento de confiança e otimismo em relação ao futuro econômico do País. Meirelles destacou que, depois de seis anos, o índice de confiança dos empresários brasileiros deixou de cair e passou a crescer. “O mercado percebe que fizemos o diagnóstico certo e estamos tomando as medidas adequadas”, afirmou Meirelles.

Entre as medidas, o ministro destacou a transparência do governo em relação às contas públicas e, depois, o empenho para fazer os ajustes, de forma paulatina e integrada com outros entes públicos, como os estados e, principalmente, o Congresso.

O ministro Eliseu Padilha ressaltou a importância de reavaliar tributos como ICMS e PIS/Cofins. Além disso, como coordenador do grupo interministerial que discute no governo federal a reforma da Previdência Social, Padilha também afirmou que agora é preciso coragem para tomar as decisões que envolvem a reforma previdenciária. “Nossa base contributiva está pequena. No futuro, teremos menos gente entrando no mercado de trabalho”.

 

Comércio e serviços

O presidente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), Honório Pinheiro, falou da importância da simplificação tributária para os mais 450 mil lojistas associados à entidade, sendo que mais de 90% fazem parte da matriz do Simples Nacional. “Não podemos ter tantas dificuldades para pagar os impostos”. Nesse sentido, Honório argumentou ainda sobre a forma perversa que é feita a cobrança das multas acessórias por parte dos governos. “Peço que reflitam sobre esse ponto, pois a obrigação acessória traz resultado negativo maior que o próprio imposto”, afirmou.

O presidente da Associação Brasileira de Supermercados (Abras) e coordenador da Unecs, Fernando Yamada, reforçou a confiança na nova equipe econômica. “Nunca tivemos uma equipe tão eficiente e capaz”, disse. Porém, salientou a necessidade de se fazer os cortes e os ajustes, mas, também, cuidar para que isso não traga prejuízo à atividade econômica. “O governo deve considerar questões como a renegociação de dívidas de empresas e centrar esforços na simplificação tributária”.

O deputado federal e presidente da Frente CSE, Rogério Marinho (PSDB-RN), destacou que os setores de comércio e serviço sofrem bastante com a recessão, mas estão lutando para superar o momento. “Estamos convencidos de que o País, agora, segue no rumo certo, que as medidas serão duras, mas trarão recompensa”, disse.

Em sua fala, George Pinheiro, presidente da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), reforçou que o País passa por um momento ímpar, de grandes mudanças e que os governantes eleitos nas eleições municipais precisam ter consciência de que irão dirigir um novo Brasil, em um novo momento econômico. “A CACB está fazendo um grande trabalho de divulgação de responsabilidade fiscal para essas novas eleições. Esperamos que essa casa de ressonância, que é o Congresso, reflita em nossas casas municipais”.

 

CSE

A Frente CSE conta hoje com quase 300 membros, entre deputados e senadores, sendo uma das maiores do Congresso Nacional. Foi criada com o objetivo de organizar uma força legislativa para auxiliar na formulação de diretrizes que apoiem o setor.

 

Unecs

Constituída em 2014, a Unecs é formada por sete das maiores instituições brasileiras representativas da área do comércio e serviços: Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores (ABAD), Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco), Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop), Associação Brasileira de Supermercados (Abras), Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB).

A União representa a voz organizada do setor de comércio e serviços com mais de 15% do PIB brasileiro, concentrando mais de 21% dos empregos formais do País, responsável por 83,7% das vendas de alimentos e bebidas, com faturamento conjunto de R$ 885,9 bilhões, respondem por 65% das transações de cartões de crédito e débito. Busca, junto ao Poder Público, priorizar temas centrais para agenda de progresso e crescimento.

 

Confira a lista dos parlamentares da Frente CSE presentes na reunião:

Alan Rick (PRB/AC)

Alceu Moreira (PMDB/RS)

Alex Canziani (PTB/PR)

Alfredo Kaefer (PSL/PR)

Antonio Imbassahy (PSDB/BA)

Carlos Marun (PMDB/MS)

Efraim Filho (DEM/BA)

Josué Bengtson (PTB/PA)

Luiz Carlos Busato (PTB/RS)

Rogério Marinho (PSDB/RN)

Max Filho (PSDB/ES)

Rogério Rosso (PSD/DF)

Izalci (PSDB/DF)

Luiz Nishimori (PR/PR)

Edinho Bez (PMDB/SC)

Eduardo Cury (PSDB/SP)

Laércio Oliveira (SD/SE)

Lobbe Neto (PSDB/SP)

Paes Landim (PTB/PI)

Manoel Junior (PMDB/PB)

Darcísio Perondi (PMDB/RS)

Diego Garcia (PHS/PR)

Goulart (PSD/SP)

Otávio Leite (PSDB/RJ)

Domingos Sávio (PSDB/MG)

Evair de Melo (PV/ES)

Jorge Côrte Real (PTB/PE)

Nelson Marquezelli (PTB/SP)

Nilton Capixaba (PTB/RO)

Silvio Torres (PSDB/SP)

Tereza Cristina (PSB/MS)

Vanderlei Macris (PSDB/SP)

Luiz Carlos Hauly (PSDB/PR)

Paulo Martins (PSDB/PR)

Mauro Pereira (PMDB/RS)

Baleia Rossi (PMDB/SP)

João Campos (PRB/GO)

Raimundo Gomes de Matos (PSDB/CE)

Rômulo Gouveia (PSD/PB)

Vitor Lippi (PSDB/CE)

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti

 

Publicidade

Honório Pinheiro recebe presidentes da UNECS para reunião nesta segunda-feira (14), na CNDL, em Brasília

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

15 de Março de 2016

IMG_9401
O presidente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), Honório Pinheiro, recebeu, na manhã desta segunda-feira (14), na sede da CNDL, em Brasília, os presidentes das confederações e associações participantes da UNECS – União Nacional das Entidades do Comércio e Serviços. Além de Honório, estavam presentes no encontro Fernando Yamada – presidente da Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), Paulo Solmucci – presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Nabil Sahyoun – presidente da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop), George Pinheiro – presidente da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB).

A União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços surgiu em 2014 e é formada por 7 entidades que representam, em conjunto, um faturamento de R$ 1 trilhão de reais, com geração de 9,91 milhões de empregos diretos no país, o que corresponde a 20% dos empregos formais. Além disso, a UNECS é responsável por 64,9% das operações de cartão de crédito e débito no Brasil. As reuniões da entidade são periódicas, sempre discutindo assuntos oportunos do setor de comércio e serviços e debatendo as pautas que irão beneficiar ou prejudicar o varejo nacional, atentos ao movimento das decisões nacionais.

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Honório Pinheiro recebe presidentes da UNECS para reunião nesta segunda-feira (14), na CNDL, em Brasília

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

15 de Março de 2016

IMG_9401
O presidente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), Honório Pinheiro, recebeu, na manhã desta segunda-feira (14), na sede da CNDL, em Brasília, os presidentes das confederações e associações participantes da UNECS – União Nacional das Entidades do Comércio e Serviços. Além de Honório, estavam presentes no encontro Fernando Yamada – presidente da Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), Paulo Solmucci – presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Nabil Sahyoun – presidente da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop), George Pinheiro – presidente da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB).

A União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços surgiu em 2014 e é formada por 7 entidades que representam, em conjunto, um faturamento de R$ 1 trilhão de reais, com geração de 9,91 milhões de empregos diretos no país, o que corresponde a 20% dos empregos formais. Além disso, a UNECS é responsável por 64,9% das operações de cartão de crédito e débito no Brasil. As reuniões da entidade são periódicas, sempre discutindo assuntos oportunos do setor de comércio e serviços e debatendo as pautas que irão beneficiar ou prejudicar o varejo nacional, atentos ao movimento das decisões nacionais.

  • postado por Oswaldo Scaliotti