Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ)

Estudantes cearenses do ITA voltam ao Ceará para estagiarem nas férias

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

11 de Janeiro de 2017

Investir no capital humano tem sido a estratégia da Fortbrasil Administradora de Cartões de Crédito para superar os desafios do mercado. Neste mês de janeiro, por exemplo, quatro estudantes do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) irão estagiar na empresa após serem selecionados para a 2ª edição do programa Summer Job. Desenvolvido em parceria com o ITA, o programa tem como objetivo atrair e desenvolver jovens talentos, proporcionando contato dos estudantes com o ambiente corporativo. O início do estágio para três dos escolhidos foi na segunda-feira (9/1), enquanto outro estudante iniciará no dia 17/1. Os quatro candidatos selecionados são cearenses, com três bolsas de dois meses e uma de seis meses.

Após serem aprovados em um dos vestibulares mais difíceis do país e mudarem-se para São José dos Campos, em São Paulo, os estudantes estarão de volta ao Ceará para atuarem na sede da empresa, em Fortaleza, desenvolvendo projetos desafiadores de curto prazo, e de caráter analítico, nas áreas de Inteligência de Mercado, Tecnologia da Informação, Cobrança e Controladoria. Entre as metas dos projetos estão: promover melhorias de processos; dar suporte ao desenvolvimento e à aplicação de novas ferramentas; aperfeiçoar relatórios de controle de indicadores e resultados; e estimular inovações na estratégia da área.

Os critérios utilizados para a seleção dos jovens foram: afinidade com as áreas dos projetos; perfil inovador; sede de aprender sobre o mundo corporativo; disponibilidade para estagiar em Fortaleza e conhecimentos avançados em Excel. O foco foi predominantemente o aspecto comportamental dos candidatos. No programa, a Fortbrasil pagará uma bolsa estágio aos candidatos, sendo responsável, também, pelos custos com transporte e seguro contra acidentes pessoais.

Oportunidade de aprendizado e crescimento

Pedro Henrique Santiago Costa, 20 anos, foi um dos selecionados para participar da segunda edição do Summer Job, com bolsa de dois meses de duração. Com dois anos de ITA, Pedro estará de volta à Fortbrasil, onde já havia estagiado anteriormente. “Acredito que será uma experiencia de muito aprendizado, sobretudo no que tange à vivência empresarial, trabalhar com prazos bem definidos e desenvolver projetos que tragam resultados palpáveis para a empresa”, explica.

Para o estudante do curso de Engenharia Mecânica-Aeronáutica no ITA, o fato da Fortbrasil estar se destacando no Ceará e no Nordeste e ele ser natural de Fortaleza despertaram o interesse pela oportunidade. “Espero realizar um projeto ou atividade que realmente gere impacto na empresa. Além disso, espero contribuir para uma boa convivência em minha equipe de trabalho e desenvolver bastante meu networking”, destaca Pedro, que estagiará no setor de Controladoria.

Natural do município de Tauá (CE), David Araújo Holanda estará de volta ao Ceará para estagiar no setor de Cobrança da Fortbrasil. “Interessei-me pelo estágio por ser uma empresa cearense que vem crescendo e sendo referência no setor. Ouvi falar da Fortbrasil no ITA através de uns amigos que fizeram o 1º Summer”, conta o estudante do curso de Engenharia Aeroespacial no ITA. “Minha expectativa é de ter um grande aprendizado com os gestores e o pessoal que faz a empresa crescer diariamente através dos desafios propostos”, afirma o estudante de 22 anos.

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Câmara Brasil-Portugal no Ceará e Fiec lançam Centro de Mediação e Arbitragem na segunda-feira (23)

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

19 de novembro de 2015

A Câmara Brasil Portugal no Ceará (CBP-CE), com o apoio da Federação de Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) e em cooperação com a Câmara Nacional de Mediação e Arbitragem dos Profissionais Liberais (CNA), promove o lançamento oficial do seu Centro de Mediação e Arbitragem (CMA). A solenidade será realizada na segunda-feira, dia 23 de novembro, às 19 horas, no auditório Waldyr Diogo da Fiec, e contará com a presença do Ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Sidnei Agostinho Beneti, e do presidente da Fiec, Beto Studart. Na ocasião, serão também empossados os membros do Comitê Gestor do Centro, constituído por representantes da FIEC, CBP-CE e CNA.

No Brasil, a Mediação e Arbitragem foi instituída pela Lei Federal nº 9307 de 23 de setembro de 1996. O sistema de arbitragem é largamente aplicado em outros países, tais como Estados Unidos, Inglaterra, França, Alemanha, Itália, Espanha, entre outros, com sucesso absoluto e consequente desafogo do Poder Judiciário. No Ceará, seguindo o exemplo de outras câmaras de comércio internacional, a criação do Centro de Mediação e Arbitragem da Câmara Brasil-Portugal irá estabelecer um centro de referência para toda a região Nordeste. Serviços de excelência serão postos à disposição do público, aliando-se à tradição da Câmara no fomento e geração de negócios e no estímulo ao diálogo em seus quase 15 anos de existência.

“Com o Centro de Mediação e Arbitragem, a Câmara coloca à disposição dos seus associados, empresas e dos agentes econômicos em geral, uma estrutura de apoio à resolução célere e eficaz de litígios por meio dos meios alternativos como a Mediação, a Conciliação e a Arbitragem. Estamos cientes da crescente relevância deste instrumento alternativo ao Poder Judiciário para as empresas em geral, especialmente para as de pequena e média dimensão e para os sócios pessoa física, tendo em vista a resolução de conflitos de forma voluntária, célere, especializada, eficaz, confidencial e mais econômica”, explica o presidente da CBP-CE, Armando Abreu.

Responsável pela palestra magna durante o lançamento da CMA, o Ministro Sidnei Beneti abordará sua trajetória no Judiciário, com destaque para sua atuação como Árbitro dos Centros de Arbitragem e Mediação da Câmara de Comércio Brasil-Canadá em São Paulo e da Federação das Indústrias do Estado do Paraná, tendo Integrado a comissão de anteprojeto da Lei de Mediação Processual.

 

Funções do Centro de Mediação e Arbitragem

O novo Centro de Mediação e Arbitragem da Câmara Brasil Portugal no Ceará surge da necessidade deste tipo de serviço na região Nordeste, em consonância com as diretrizes de disseminação e prestígio dos meios alternativos e extrajudiciais de solução de controvérsias no ambiente jurídico nacional. “Com a recente reforma da Lei de Arbitragem, a instituição da Lei de Mediação e o advento do Novo Código de Processo Civil, tem se consolidado uma jurisprudência que confere respaldo e segurança jurídica quanto à utilização da mediação e arbitragem para a resolução de conflitos, que se apresentam como uma alternativa válida para a realização da justiça de forma célere e eficaz”, esclarece o vice-presidente da CBP-CE, José Maria Zanocchi.

A mediação pode exercer um papel valioso na mudança da dinâmica do relacionamento das partes passando de uma postura contenciosa para uma postura colaborativa, incentivando soluções criativas que visem preservar o relacionamento e buscar resoluções de benefício mútuo e sustentáveis ao longo do tempo.

 

Entre as suas principais vantagens, pode-se destacar:

– evita gastos de recursos,  tempo e perda de oportunidade;

– permite o controle do processo e do resultado pelas partes, evitando que a solução seja determinada por um terceiro, alheio e estranho a elas;

– permite a manutenção de um clima favorável à continuação do relacionamento das partes, quando necessário ou mesmo inevitável;

– possibilita soluções mais criativas, desenvolvidas e empreendidas pelas próprias partes, o que gera maior grau de aceitação, implementação e cumprimento voluntário, afastando a chamada “litigiosidade contida”.

 

Lançamento Centro de Mediação e Arbitragem (CMA) da Câmara Brasil-Portugal em parceria com a Fiec

Data: 23 de novembro (segunda-feira)

Local: Casa da Indústria, Auditório Waldyr Diogo (Térreo) – Fiec (Avenida Barão de Studart, 1980_

Horário: 19 horas

Inscrição (vagas limitadas): secretariace@brasilportugal.org.br

Informações: (85) 3261-7423

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Câmara Brasil-Portugal no Ceará e Fiec lançam Centro de Mediação e Arbitragem na segunda-feira (23)

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

19 de novembro de 2015

A Câmara Brasil Portugal no Ceará (CBP-CE), com o apoio da Federação de Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) e em cooperação com a Câmara Nacional de Mediação e Arbitragem dos Profissionais Liberais (CNA), promove o lançamento oficial do seu Centro de Mediação e Arbitragem (CMA). A solenidade será realizada na segunda-feira, dia 23 de novembro, às 19 horas, no auditório Waldyr Diogo da Fiec, e contará com a presença do Ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Sidnei Agostinho Beneti, e do presidente da Fiec, Beto Studart. Na ocasião, serão também empossados os membros do Comitê Gestor do Centro, constituído por representantes da FIEC, CBP-CE e CNA.

No Brasil, a Mediação e Arbitragem foi instituída pela Lei Federal nº 9307 de 23 de setembro de 1996. O sistema de arbitragem é largamente aplicado em outros países, tais como Estados Unidos, Inglaterra, França, Alemanha, Itália, Espanha, entre outros, com sucesso absoluto e consequente desafogo do Poder Judiciário. No Ceará, seguindo o exemplo de outras câmaras de comércio internacional, a criação do Centro de Mediação e Arbitragem da Câmara Brasil-Portugal irá estabelecer um centro de referência para toda a região Nordeste. Serviços de excelência serão postos à disposição do público, aliando-se à tradição da Câmara no fomento e geração de negócios e no estímulo ao diálogo em seus quase 15 anos de existência.

“Com o Centro de Mediação e Arbitragem, a Câmara coloca à disposição dos seus associados, empresas e dos agentes econômicos em geral, uma estrutura de apoio à resolução célere e eficaz de litígios por meio dos meios alternativos como a Mediação, a Conciliação e a Arbitragem. Estamos cientes da crescente relevância deste instrumento alternativo ao Poder Judiciário para as empresas em geral, especialmente para as de pequena e média dimensão e para os sócios pessoa física, tendo em vista a resolução de conflitos de forma voluntária, célere, especializada, eficaz, confidencial e mais econômica”, explica o presidente da CBP-CE, Armando Abreu.

Responsável pela palestra magna durante o lançamento da CMA, o Ministro Sidnei Beneti abordará sua trajetória no Judiciário, com destaque para sua atuação como Árbitro dos Centros de Arbitragem e Mediação da Câmara de Comércio Brasil-Canadá em São Paulo e da Federação das Indústrias do Estado do Paraná, tendo Integrado a comissão de anteprojeto da Lei de Mediação Processual.

 

Funções do Centro de Mediação e Arbitragem

O novo Centro de Mediação e Arbitragem da Câmara Brasil Portugal no Ceará surge da necessidade deste tipo de serviço na região Nordeste, em consonância com as diretrizes de disseminação e prestígio dos meios alternativos e extrajudiciais de solução de controvérsias no ambiente jurídico nacional. “Com a recente reforma da Lei de Arbitragem, a instituição da Lei de Mediação e o advento do Novo Código de Processo Civil, tem se consolidado uma jurisprudência que confere respaldo e segurança jurídica quanto à utilização da mediação e arbitragem para a resolução de conflitos, que se apresentam como uma alternativa válida para a realização da justiça de forma célere e eficaz”, esclarece o vice-presidente da CBP-CE, José Maria Zanocchi.

A mediação pode exercer um papel valioso na mudança da dinâmica do relacionamento das partes passando de uma postura contenciosa para uma postura colaborativa, incentivando soluções criativas que visem preservar o relacionamento e buscar resoluções de benefício mútuo e sustentáveis ao longo do tempo.

 

Entre as suas principais vantagens, pode-se destacar:

– evita gastos de recursos,  tempo e perda de oportunidade;

– permite o controle do processo e do resultado pelas partes, evitando que a solução seja determinada por um terceiro, alheio e estranho a elas;

– permite a manutenção de um clima favorável à continuação do relacionamento das partes, quando necessário ou mesmo inevitável;

– possibilita soluções mais criativas, desenvolvidas e empreendidas pelas próprias partes, o que gera maior grau de aceitação, implementação e cumprimento voluntário, afastando a chamada “litigiosidade contida”.

 

Lançamento Centro de Mediação e Arbitragem (CMA) da Câmara Brasil-Portugal em parceria com a Fiec

Data: 23 de novembro (segunda-feira)

Local: Casa da Indústria, Auditório Waldyr Diogo (Térreo) – Fiec (Avenida Barão de Studart, 1980_

Horário: 19 horas

Inscrição (vagas limitadas): secretariace@brasilportugal.org.br

Informações: (85) 3261-7423

  • postado por Oswaldo Scaliotti