Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Minha Vida

Famílias de Maracanaú recebem 176 unidades habitacionais do Minha Casa Minha Vida

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

24 de Abril de 2017

O governador Camilo Santana entrega nesta segunda-feira (24), às 16h, a 1ª etapa do residencial Águas de Jaçanã, em Maracanaú. O prefeito de Maracanaú, Firmo Camurça, também estará presente ao evento. As famílias beneficiadas com o empreendimento são oriundas do projeto Rio Maranguapinho, coordenado pela Secretaria das Cidades, e passam a morar em 176 unidades habitacionais. O residencial recebeu investimento total de R$ 20.001.031,15, sendo R$ 1.479.031,15 de contrapartida do Estado. O empreendimento Águas de Jaçanã é formado ao todo por três módulos, com um total de 288 apartamentos divididos em blocos de dois andares. Cada unidade do residencial tem área de 41 m² dividido entre sala de estar, cozinha, dois quartos, um banheiro e área de serviço. Além disso, o residencial possui espaços comuns, como quadra de futebol, salão de festas e sala de brinquedos.
Serviço:

Entrega de 176 unidades habitacionais do Minha Casa Minha Vida em Maracanaú

Data: 24.04.2017, segunda-feira 
Hora: 16h
Local: Rua C, Quadra 124 a 154, Residencial Águas de Jaçanã, em Maracanaú

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Posicionamento do Sinduscon-CE sobre as invasões aos imóveis do MCMV em Quixeramobim:

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

04 de Abril de 2017

O Sinduscon-CE, Sindicato das Construtoras, solicitou providências ao Governo do Ceará, através de ofícios enviados à Casa Civil e ao próprio governador, para a retomada de posse das obras do Programa Minha Casa Minha Vida, que foram invadidas no Estado. Somente esta semana, dois empreendimentos com mais de 90% das obras finalizadas foram tomados e depredados no Município de Quixeramobim, além de outras unidades próximas à Fortaleza que sofreram ameaças de ocupação indevida.

Em Quixeramobim, foram 412 unidades residenciais do empreendimento Edmilson Duarte Lima, e mais 520 unidades do Jardim Norte 01. A situação se agrava quando somam-se os perigos de invasão aos demais empreendimentos em fase de conclusão, colocando em risco o andamento do Programa no Estado.

O Programa Minha Casa, Minha Vida (PMCMV) foi lançado para permitir que famílias de baixa renda tivessem acesso à casa própria. Além do objetivo social, o Programa gera emprego e renda, por meio do incremento da cadeia produtiva do setor da construção civil. Para o financiamento das obras, são feitos aportes do Governo Federal, juntamente com contrapartidas do Estado ou dos Municípios. O dinheiro público investido vem atender à população carente que aguarda em fila de espera, até receber um imóvel.

Com as invasões, o Sinduscon-CE alerta que há a impossibilidade de conclusão das obras, gerando graves prejuízos, com custos extras gerados pelos dias parados, além de danos a serem reparados nos imóveis e impossibilitando que as famílias verdadeiramente detentoras do direito à residência possam sair da fila e receber seu imóvel.

Nos ofícios encaminhados, o Sinduscon-CE solicita providências para a retomada da posse dos empreendimentos já invadidos e o apoio para resguardar a segurança e a integridade dos que correm perigo de invasão.

Publicidade

Posicionamento do Sinduscon-CE sobre as invasões aos imóveis do MCMV em Quixeramobim:

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

04 de Abril de 2017

O Sinduscon-CE, Sindicato das Construtoras, solicitou providências ao Governo do Ceará, através de ofícios enviados à Casa Civil e ao próprio governador, para a retomada de posse das obras do Programa Minha Casa Minha Vida, que foram invadidas no Estado. Somente esta semana, dois empreendimentos com mais de 90% das obras finalizadas foram tomados e depredados no Município de Quixeramobim, além de outras unidades próximas à Fortaleza que sofreram ameaças de ocupação indevida.

Em Quixeramobim, foram 412 unidades residenciais do empreendimento Edmilson Duarte Lima, e mais 520 unidades do Jardim Norte 01. A situação se agrava quando somam-se os perigos de invasão aos demais empreendimentos em fase de conclusão, colocando em risco o andamento do Programa no Estado.

O Programa Minha Casa, Minha Vida (PMCMV) foi lançado para permitir que famílias de baixa renda tivessem acesso à casa própria. Além do objetivo social, o Programa gera emprego e renda, por meio do incremento da cadeia produtiva do setor da construção civil. Para o financiamento das obras, são feitos aportes do Governo Federal, juntamente com contrapartidas do Estado ou dos Municípios. O dinheiro público investido vem atender à população carente que aguarda em fila de espera, até receber um imóvel.

Com as invasões, o Sinduscon-CE alerta que há a impossibilidade de conclusão das obras, gerando graves prejuízos, com custos extras gerados pelos dias parados, além de danos a serem reparados nos imóveis e impossibilitando que as famílias verdadeiramente detentoras do direito à residência possam sair da fila e receber seu imóvel.

Nos ofícios encaminhados, o Sinduscon-CE solicita providências para a retomada da posse dos empreendimentos já invadidos e o apoio para resguardar a segurança e a integridade dos que correm perigo de invasão.