Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Gil Soares

Molecagem cearense – Êita povo gaiato!

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

01 de Fevereiro de 2017

Vídeo documentário sobre o comportamento engraçado dos cearenses
Gil Soares é ator/comediante, há 20 anos atua no cenário humorístico cearense e nos palcos do Brasil a fora. Sua inquietação e o desejo de aprofundar seus conhecimentos sobre “molecagem cearense”, bem como a possibilidade de refletir sobre a importância do humor para o Estado do Ceará, foi que lhe impulsionou nesta pesquisa científica que resulta na produção do vídeo documentário com enfoque no comportamento engraçado do cearense na cidade de Fortaleza.
Este projeto está dentro da contrapartida do EDITAL DE CONCESSÃO À APOIO FINANCEIRO À PRODUÇÃO E PUBLICAÇÃO EM ARTES 2016 nº 02/2016, lançado em abril/2016, pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Cultura (Secultfor) e Instituto Bela Vista (IBV). Será uma exibição do produto final (documentário) o intuito é apresentar como foi o processo de pesquisa até o resultado final e em seguida uma roda de conversa aberta ao publico, que debaterá a temática de humor popular de Fortaleza. Público-alvo: estudantes da rede pública, artistas, pesquisadores e público em geral. O documentário será exibido no Cuca Barra — Che Guevara. A primeira exibição do documentário será dia 08 de fevereiro, no Cineclube Cuca Barra – Che Guevara, a partir das 15h30 até às 17hs, entrada franca. 
Como tentativa de perceber a importância do humor na cidade de Fortaleza e para o Estado do Ceará, não apenas como elemento da indústria cultural e turística, mas como manifestação popular, como constituinte do ser cearense, ouvimos historiadores e pesquisadores do humor produzido na cidade de Fortaleza. Além disso, traçamos um breve histórico do humor na cidade, na tentativa de entender a “molecagem cearense”. 
Entrevistamos pessoas em seu cotidiano em vários espaços na cidade.  “Ouço historiadores, teóricos, pesquisadores do humor no estado do Ceará, com intuito de tentar compreender e retratar essa verve humorística, espontânea do cearense. A partir das opiniões dos pesquisadores e do povo, buscamos entender: Qual o significado do termo ‘Molecagem Cearense?’, ‘Onde está a graça desse povo’? Quais os lugares e em que situação expressa com mais intensidade seu humor?”, diz Gil.
Trabalharemos com um tipo de pesquisa qualitativa aonde o “pesquisador vai a campo buscando “captar” o fenômeno em estudo a partir da perspectiva das pessoas nele envolvidas, considerando todos os pontos de vista relevantes”. (GODOY, 1995, P.21). Portanto, baseado nesta perspectiva queremos estimular os entrevistados a uma argumentação sobre o nosso objeto, motivando-os a apresentar suas convicções e interpretações individuais de maneira espontânea.
As entrevistas foram feitas nos espaços delimitados no projeto (Praça do Ferreira e ruas do centro de Fortaleza). Achamos viável acrescentar outras locações, por serem históricos e também atração popular como: Raimundo dos queijos, Cine Teatro São Luiz, Museu do Ceará, Associação dos Cornos do Brasil. Todos no centro da cidade. Alguns desses espaços foram sugeridos pelos teóricos, pesquisadores em suas entrevistas. Filmamos também numa feira-livre e em um campinho de futebol no bairro do Bom Jardim na periferia de Fortaleza.
Os motivos pelos quais me fizeram escolher a produção do vídeo documentário como suporte da minha pesquisa foi: a minha atividade profissional – ator/humorista – e o fato de apreciar linguagem cinematográfica e televisiva.
HISTÓRIA
O comportamento engraçado do povo que nasce no Estado do Ceará não se resume em estereótipos da contemporaneidade. A expressão “‘moleque” já era peculiar no século X IX difundidos em romances, narrativas, textos memorialísticos e Jornais.
Hoje os meios de comunicação e o próprio governo, através de ações das Secretarias de Cultura, reforçam a Ideia do ‘Ceará moleque’ ou da molecagem como uma marca cultural do cearense, o que passa a ser um forte atrativo para o turismo local.
A partir dos finais do século XX, mais precisamente década 60 e 70, Renato Aragão e Chico Anysio, o elevou nossa “marca” – a molecagem, na mídia televisiva e no cinema. Na década de 80 surge o movimento humorístico na cidade de Fortaleza. Os humoristas se reversavam nas pizzarias e restaurantes, fazendo shows de humor para turistas e conterrâneos ávidos pela alegria desses profissionais do riso.
 
SERVIÇO
Evento: 
Pré-lançamento:
Molecagem Cearense – Êita povo gaiato
Vídeo Documentário sobre o comportamento engraçado dos cearenses
Data: 08/02      Hora: 15h30 às 17h
Local: Cineclube Cuca Barra (Av. Presidente Castelo Branco, 6417).
Aberto ao público
 
* postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Um espetáculo do riso

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

04 de julho de 2016

DSC_0323 - Cópia

Depois de rodar o Brasil fazendo o público rir, Gil Soares, o Caboré, lança o seu mais novo projeto intitulado “As Caras do Cara”. O ator e humorista cearense, que completará 20 anos de carreira em julho, celebrará esse momento apresentando-se de cara limpa, estilo stand up comedy, sem deixar de lado seus personagens. O evento, que contará com a participação especial de Jardeson Cavalcante (Titela), Edson Santo (Super Edson), Juan Bustamente (Juanito) e Talita Sá, será realizado no dia 12/07, a partir das 19h, no Cineteatro São Luiz. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do Cineteatro, no valor de R$20,00 reais inteira e R$10,00 meia, mais 1Kg de alimento não perecível que será doado para a Associação O Pequeno Nazareno, que acolhe crianças e adolescentes em situação de rua.

O show “As Caras do Cabra” concebido a partir de experimentos, pesquisas e observações do cotidiano que o artista vem fazendo ao longo de mais de 20 anos de sua empreitada cultural, pretende  mostrar, sem perder o foco, que o artista é o “Cabra” e apresenta suas “Caras” e facetas no show que leva a molecagem cearense em sua essência, com os personagens, Caboré, Mestre Clarimundo e Suzana Pandora que marcaram a sua carreira. “Para essa apresentação busco satirizar algumas situações do cotidiano, e apresento meus personagens com o requinte de um mestre de cerimônia. A transformação e/ou transição de tais personagens serão feitas em palco, e com interação da plateia. Assim, o público irá se deleitar com um show de piadas, músicas, danças e trejeitos. Uma explícita e muito bem humorada manifestação do riso e da molecagem genuinamente cearense”, afirma Gil Soares.

Sem perder o humor Gil Soares pretende levar alegria também para os jovens da Associação O Pequeno Nazareno, doando parte do valor e alimentos arrecadados com o show.  “Minha relação com o social não cai de paraquedas na ocasião em que comemoro meus 20 anos de humor. Sempre estive contribuindo de forma direta ou indireta para uma sociedade mais igualitária e justa. Ao longo da minha trajetória artística, fiz inúmeras doações, eventos filantrópicos e trabalhei durante cinco anos como arte educador em uma Organização Não Governamental (ONG). Com missão de proporcionar às crianças e adolescentes, em situação de rua, meios para construção de sua cidadania, percorríamos alguns espaços em Fortaleza, em especial a Avenida Beira Mar, na época tinha a maior concentração desse público, fazíamos abordagem artística, lúdica e pedagógica. Com isso refletíamos sobre suas vidas, sobre seus deveres e direitos”, relata Gil Soares.

Trajetória

Gil Soares estreou sua carreira humorística no inicio da década de 1990, nos festivais de humor de Fortaleza. Formava dupla com seu amigo Didi Marques, interpretando os personagens Falido e Mal Pago. A ideia inicial era satirizar as duplas sertanejas, com paródias e caricaturas dos cantores. Com o passar do tempo, Falido e Mal Pago foi apresentando variadas performances, piadas, músicas, termos e expressões populares. A dupla acabou em 2005 e desde então Gil Soares passou a investir na sua carreira solo.

Personagens

– Caboré: matuto sabido reside na cidade grande há muito tempo, mas não perde suas origens. Com um jeito bem peculiar utiliza seu “cearencês”, ou seja, sotaque, dialeto e expressões populares do povo cearense para contar sua saga, suas peripécias;

– Mestre Clarimundo: se alto intitula de místico, exotérico, terapeuta holístico, mas não passa de um “charlatão” que envolve os “fiéis” com promessas de curas e prosperidades.  Neste show apresenta suas testemunhas para comprovar o quanto ele é poderoso;

– Suzana Pandora: gay emergente, conta sua saga, seus percalços até alcançar o sucesso, conquistado por meio de seu “talento musical”.

Convidados

Titela: figura desajeitada, interpretada pelo artor, humorista e roteirista Jardeson Cavalcante. Há mais de dez anos trabalhando com o riso, o humorista já participou de vários programas nacionais. Já atuou como repórter em programas de tv e se destacou como roteirista em 2013.

Superedson: personagem interpretado pelo bancário, Edson dos Santos Cardoso. Formado em administração pela Universidade Estadual do Ceará, o artista dá vida ao personagem  Superedson que está em cartaz há mais de cinco anos em Fortaleza com o espetáculo “Elas cansam Roberto”, em que apresenta uma sátira do show de Roberto Carlos. Com sua versatilidade ele canta parodias, conta piadas e apresenta hilárias situações do nosso cotidiano.

Juanito: personagem vivido por Juan Bustamente, que imita lindas vozes femininas (Simone, Maria Bethânia e Alcione). Ator, cantor e vencedor de um programa de humor de rede nacional. Em parceria, com o então humorista Edson Cardoso, o artista está há cinco anos em cartaz com o espetáculo “Elas Cansam Roberto”.

Talita Sá: revelação feminina do Stans up comedy, a artista já se apresentou em grandes festivais de humor.

Sobre a Associação O Pequeno Nazareno

A Associação O Pequeno Nazareno é uma organização não governamental sem fins lucrativos, especializada no trabalho com de crianças e adolescentes em situação de moradias nas ruas e suas famílias, com atendimento em Fortaleza, Recife, Manaus e militância em todo Brasil e na Europa.

 

Serviço

Evento: As Caras do Cara

Data: 12/07      Hora: a partir das 19h

Local: Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500)

Ingresso: 20,00 inteira, 10,00 meia + 1Kg de alimento não perecível

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Um espetáculo do riso

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

04 de julho de 2016

DSC_0323 - Cópia

Depois de rodar o Brasil fazendo o público rir, Gil Soares, o Caboré, lança o seu mais novo projeto intitulado “As Caras do Cara”. O ator e humorista cearense, que completará 20 anos de carreira em julho, celebrará esse momento apresentando-se de cara limpa, estilo stand up comedy, sem deixar de lado seus personagens. O evento, que contará com a participação especial de Jardeson Cavalcante (Titela), Edson Santo (Super Edson), Juan Bustamente (Juanito) e Talita Sá, será realizado no dia 12/07, a partir das 19h, no Cineteatro São Luiz. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do Cineteatro, no valor de R$20,00 reais inteira e R$10,00 meia, mais 1Kg de alimento não perecível que será doado para a Associação O Pequeno Nazareno, que acolhe crianças e adolescentes em situação de rua.

O show “As Caras do Cabra” concebido a partir de experimentos, pesquisas e observações do cotidiano que o artista vem fazendo ao longo de mais de 20 anos de sua empreitada cultural, pretende  mostrar, sem perder o foco, que o artista é o “Cabra” e apresenta suas “Caras” e facetas no show que leva a molecagem cearense em sua essência, com os personagens, Caboré, Mestre Clarimundo e Suzana Pandora que marcaram a sua carreira. “Para essa apresentação busco satirizar algumas situações do cotidiano, e apresento meus personagens com o requinte de um mestre de cerimônia. A transformação e/ou transição de tais personagens serão feitas em palco, e com interação da plateia. Assim, o público irá se deleitar com um show de piadas, músicas, danças e trejeitos. Uma explícita e muito bem humorada manifestação do riso e da molecagem genuinamente cearense”, afirma Gil Soares.

Sem perder o humor Gil Soares pretende levar alegria também para os jovens da Associação O Pequeno Nazareno, doando parte do valor e alimentos arrecadados com o show.  “Minha relação com o social não cai de paraquedas na ocasião em que comemoro meus 20 anos de humor. Sempre estive contribuindo de forma direta ou indireta para uma sociedade mais igualitária e justa. Ao longo da minha trajetória artística, fiz inúmeras doações, eventos filantrópicos e trabalhei durante cinco anos como arte educador em uma Organização Não Governamental (ONG). Com missão de proporcionar às crianças e adolescentes, em situação de rua, meios para construção de sua cidadania, percorríamos alguns espaços em Fortaleza, em especial a Avenida Beira Mar, na época tinha a maior concentração desse público, fazíamos abordagem artística, lúdica e pedagógica. Com isso refletíamos sobre suas vidas, sobre seus deveres e direitos”, relata Gil Soares.

Trajetória

Gil Soares estreou sua carreira humorística no inicio da década de 1990, nos festivais de humor de Fortaleza. Formava dupla com seu amigo Didi Marques, interpretando os personagens Falido e Mal Pago. A ideia inicial era satirizar as duplas sertanejas, com paródias e caricaturas dos cantores. Com o passar do tempo, Falido e Mal Pago foi apresentando variadas performances, piadas, músicas, termos e expressões populares. A dupla acabou em 2005 e desde então Gil Soares passou a investir na sua carreira solo.

Personagens

– Caboré: matuto sabido reside na cidade grande há muito tempo, mas não perde suas origens. Com um jeito bem peculiar utiliza seu “cearencês”, ou seja, sotaque, dialeto e expressões populares do povo cearense para contar sua saga, suas peripécias;

– Mestre Clarimundo: se alto intitula de místico, exotérico, terapeuta holístico, mas não passa de um “charlatão” que envolve os “fiéis” com promessas de curas e prosperidades.  Neste show apresenta suas testemunhas para comprovar o quanto ele é poderoso;

– Suzana Pandora: gay emergente, conta sua saga, seus percalços até alcançar o sucesso, conquistado por meio de seu “talento musical”.

Convidados

Titela: figura desajeitada, interpretada pelo artor, humorista e roteirista Jardeson Cavalcante. Há mais de dez anos trabalhando com o riso, o humorista já participou de vários programas nacionais. Já atuou como repórter em programas de tv e se destacou como roteirista em 2013.

Superedson: personagem interpretado pelo bancário, Edson dos Santos Cardoso. Formado em administração pela Universidade Estadual do Ceará, o artista dá vida ao personagem  Superedson que está em cartaz há mais de cinco anos em Fortaleza com o espetáculo “Elas cansam Roberto”, em que apresenta uma sátira do show de Roberto Carlos. Com sua versatilidade ele canta parodias, conta piadas e apresenta hilárias situações do nosso cotidiano.

Juanito: personagem vivido por Juan Bustamente, que imita lindas vozes femininas (Simone, Maria Bethânia e Alcione). Ator, cantor e vencedor de um programa de humor de rede nacional. Em parceria, com o então humorista Edson Cardoso, o artista está há cinco anos em cartaz com o espetáculo “Elas Cansam Roberto”.

Talita Sá: revelação feminina do Stans up comedy, a artista já se apresentou em grandes festivais de humor.

Sobre a Associação O Pequeno Nazareno

A Associação O Pequeno Nazareno é uma organização não governamental sem fins lucrativos, especializada no trabalho com de crianças e adolescentes em situação de moradias nas ruas e suas famílias, com atendimento em Fortaleza, Recife, Manaus e militância em todo Brasil e na Europa.

 

Serviço

Evento: As Caras do Cara

Data: 12/07      Hora: a partir das 19h

Local: Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500)

Ingresso: 20,00 inteira, 10,00 meia + 1Kg de alimento não perecível

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti