Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Enel

Moradores do bairro Vila Velha II recebem 50 geladeiras novas

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

19 de julho de 2017

 

O Programa Enel Compartilha Eficiência sorteia 50 geladeiras novas e mais eficientes para os moradores do bairro Vila Velha II, em Fortaleza. A iniciativa é destinada a clientes beneficiados pela Tarifa Social (baixa renda). As inscrições para o programa ocorrem nos dias 19 (quarta), de 09h às 17h, e 20 (quinta) de 08h às 17h, na Praça Castelo de Castro (Rua 43, n° 601). O sorteio será realizado no mesmo local, no dia 20 (quinta), às 18h, e a entrega das geladeiras na sexta (21), de 07h às 10h.

 

Para realizar o cadastro no programa, os clientes deverão atender a alguns requisitos básicos, como ter a última conta de energia paga, ser beneficiado pela Tarifa Social de Energia (Baixa Renda) ou Rural Monofásico e possuir em casa uma geladeira velha em uso para realizar a troca.

 

Em 2016, o programa Troca de Geladeiras entregou seis mil equipamentos. Nos oitos anos do programa, a companhia já substituiu cerca de 93 mil geladeiras em todo o Estado. 

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti

 

Publicidade

Moradores da Barra do Ceará recebem 65 geladeiras novas

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

13 de julho de 2017

O Programa Enel Compartilha Eficiência sorteia 65 geladeiras novas e mais eficientes para os moradores do bairro Barra do Ceará, em Fortaleza. A iniciativa é destinada a clientes beneficiados pela Tarifa Social (baixa renda). As inscrições para o programa ocorrem nos dias 13 (quinta), de 09h às 17h, e 14 (sexta) de 08h às 17h, no Instituto Lourdes Viana (Rua Senador Robert Kenndy, 20). O sorteio será realizado no mesmo local, no dia 14 (terça), às 18h, e a entrega das geladeiras no sábado (15), de 07h às 10h.

Para realizar o cadastro no programa, os clientes deverão atender a alguns requisitos básicos, como ter a última conta de energia paga, ser beneficiado pela Tarifa Social de Energia (Baixa Renda) ou Rural Monofásico e possuir em casa uma geladeira velha em uso para realizar a troca.

Em 2016, o programa Troca de Geladeiras entregou seis mil equipamentos. Nos oitos anos do programa, a companhia já substituiu cerca de 93 mil geladeiras em todo o Estado.

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Luz Solidária realizará troca de 600 lâmpadas em Pedra Branca e Independência

Por Oswaldo Scaliotti em Responsabilidade social

07 de junho de 2017

 7ª edição do projeto Luz Solidária realizará a troca de 600 lâmpadas LED na Região Centro-Sul do Ceará

 

A Enel, por meio do Luz Solidária, programa de sustentabilidade que realiza a troca de equipamentos e contribui com projetos sociais, realizará uma ação de Troca de Lâmpadas nos dias 07 (quarta) em Pedra Branca e 08 (quinta) em Independência, das 8:30h às 16h, onde lâmpadas florescentes ou incandescentes poderão ser trocadas por lâmpadas de LED, serão 300 lâmpadas para cada município.

 

O Ecoenel, programa que troca resíduos por bônus na conta de energia, também estará presente, realizando novos cadastros, coleta de resíduos, e com informações a respeito do aplicativo para celular, onde o cliente pode acompanhar as coletas, ver lista de pontos e tabela de preços dos resíduos. Os clientes que realizarem coleta durante o evento, receberão um brinde.

 

Para realizar a troca os clientes deverão levar uma conta de energia recente (último mês), documento com foto, duas lâmpadas florescentes ou incandescentes, ser cliente residencial, e ter em mãos um comprovante de coleta em qualquer quantidade pelo Ecoenel, que estará no local, com o Ecoponto itinerante recebendo os resíduos, cada cliente poderá trocar até 02 lâmpadas.

 

O projeto

 

Eficiência energética e solidariedade são as palavras-chave do Luz Solidária, projeto da Enel lançado no ano de 2009. O programa tem o objetivo de estimular o uso de eletrodomésticos eficientes, respeitando o meio ambientepor meio da troca de eletrodomésticos velhos por equipamentos novos e econômicos.

 

A troca proporciona a oportunidade de contribuir com um projeto social. Ao comprar um novo equipamento, o cliente recebe um desconto e escolhe um projeto social cadastrados no Luz Solidária, para com ele dividir o desconto recebido. Os projetos cadastrados têm foco na geração de renda e no desenvolvimento do estado, incentivando o micro empreendedorismo.

 

Para participar do projeto, basta procurar uma das lojas cadastradas em todo o estado, conhecer o programa, escolher o eletrodoméstico e um dos projetos sociais e solicitar o desconto. Os clientes que adquirirem equipamentos novos e eficientes, por meio do Luz Solidária, entregarão o equipamento antigo, que será 100% reciclado.

 

O Programa está em sua sétima edição, e ao todo, beneficiou 134 projetos sociais, capacitando e promovendo geração de renda para em média 10.500 pessoas. Concedeu cerca de R$ 4.800,000,00 em doações a projetos, e concedeu R$ 19.950,692,00 de bônus aos seus clientes.

 

Serviço:

Evento: Ação Troca de Lâmpadas LED

Data: 07 e 08 de abril de 2017

Horário: 8:30h às 16h

Local:  Independência: Centro Comercial Bonfim Lacerda, na rua João Facundes Bonfim, S/N, Centro.             

Pedra Branca: Rua José Joaquim de Souza, S/N, Centro, praça da Matriz.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Ecoenel realiza conscientização na Beira Mar, Messejana e Cambeba em alusão ao Dia Internacional da Reciclagem

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

15 de Maio de 2017

 

No próximo dia 17 de maio (quarta), o programa Ecoenel realiza ações de conscientização em alusão ao Dia Internacional da Reciclagem. Criado há pouco mais de 10 anos, o programa inovou ao propor troca de resíduos recicláveis por descontos na conta de energia. Na ocasião, parceiros do programa vão informar para a população sobre a importância da reciclagem e distribuirão materiais acerca do programa na região da Beira Mar, Messejana e Cambeba, que recentemente recebeu mais um ecoponto, no Gran Shopping.  A relação completa dos ecopontos pode ser consultada através do aplicativo Ecoenel (disponível para smartphones dos sistemas Android ou iOS) ou pelo site https://www.enel.com.br/pr/quemsomos/iniciativas/a201701-ecoenel.html.

 

Em atuação desde janeiro de 2007, o Ecoenel já possui, no Ceará,  458.047 clientes cadastrados, contabilizou 27.891 toneladas de resíduos e concedeu R$ 4.390.456 em descontos na conta de luz, com uma economia de energia na ordem de  115.568.671 kwh.

 

O projeto

 

Para aderir à iniciativa e trocar lixo por bônus na conta de energia, qualquer cliente pode solicitar o cartão Ecoenel nos postos de coleta do programa. Com o cartão, basta o cliente levar o lixo reciclável ao posto de coleta e registrar os bônus para sua próxima fatura de energia, ou para outra unidade consumidora que ele indique.

 

Latas de bebida, copos, garrafas de plástico e livros velhos: todos esses materiais podem ser reciclados. E não apenas materiais sólidos. O óleo de cozinha, utilizado nas frituras da cozinha, é um resíduo que também pode ser doado e reutilizado.

 

O cartão corresponde à unidade consumidora para a qual o cliente quer creditar o desconto. Quando o consumidor leva resíduos recicláveis a um posto de coleta, os resíduos são pesados separadamente por tipo,  a informação é computada em uma máquina de processamento de dados e, via web, o valor é creditado na conta de energia, de acordo com a categoria do resíduo coletado. A próxima fatura já virá com o desconto. Caso o valor da bonificação seja superior ao total da conta, o excedente é creditado automaticamente na fatura seguinte.

 

Por seus resultados, o Ecoenel já recebeu reconhecimentos nacionais e internacionais. Os mais recentes foram a participação no Knowledge Week promovido pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em Washington, nos Estados Unidos. Ficou entre os 3 finalistas do Prêmio Nacional de Inovação em 2013 e o prêmio ODM Brasil que incentiva ações, programas e projetos que contribuem efetivamente para o cumprimento dos objetivos de Desenvolvimento do Milênio. Entre outros, pode-se citar que foi eleito, pela revista Exame em conjunto com o Monitor Group, uma das 25 melhores inovações brasileiras da última década e foi um dos dez ganhadores do World Business and Development Awards (WBDA), premiação da Organização das Nações Unidas (ONU), como um dos projetos mais importantes quanto ao seu alinhamento com os princípios do Pacto Global, estando entre os 20 mais relevantes no mundo. Além disso, foi eleito em 2015 como um dos mais importantes projetos da América Latina alinhado aos princípios do Pacto Global (United Nations – Global Compact) e reconhecido pelo Ministério do Meio Ambiente como Prática de Referência Ambiental.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Moradores de Maracanaú recebem 70 geladeiras novas

Por Oswaldo Scaliotti em Responsabilidade social

27 de Abril de 2017

 

O Programa Enel Compartilha Eficiência sorteia 70 geladeiras novas e mais eficientes em Maracanaú. A iniciativa será destinada a clientes beneficiados pela Tarifa Social (baixa renda). As inscrições para o programa ocorrem nos dias 27 (quinta), de 09h às 17h, e 28 (sexta), de 08h às 17h, na Praça dá Mucuná (Rodovia Raimundo Pessoa de Araújo, 960). O sorteio será realizado no mesmo local, no dia 28 (sexta), e a entrega das geladeiras no sábado (29), de 07h às 10h.

Para realizar o cadastro no programa, os clientes deverão atender a alguns requisitos básicos, como ter a última conta de energia paga, ser beneficiado pela Tarifa Social de Energia (Baixa Renda) ou Rural Monofásico e possuir em casa uma geladeira velha em uso para realizar a troca.

Em 2016, o programa Troca de Geladeiras entregou 6.000 equipamentos. Nos oitos anos do programa, a companhia já substituiu cerca de 93 mil geladeiras em todo o Estado. 

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti 
Publicidade

Moradores do bairro Jangurussu recebem 70 geladeiras novas

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

24 de Abril de 2017

 

O Programa Enel Compartilha Eficiência sorteia 70 geladeiras novas e mais eficientes no bairro do Acarape. A iniciativa será destinada a clientes beneficiados pela Tarifa Social (baixa renda. As inscrições para o programa ocorrem nos dias 24 (segunda), de 09h às 17h, e 25 (terça), de 08h às 17h, na Praça João Paulo II (Rua 17, Jangurussu). O sorteio será realizado no mesmo local, no dia 25 (terça), às 18h, e a entrega das geladeiras na quarta (26), de 07h às 10h.

Para realizar o cadastro no programa, os clientes deverão atender a alguns requisitos básicos, como ter a última conta de energia paga, ser beneficiado pela Tarifa Social de Energia (Baixa Renda) ou Rural Monofásico e possuir em casa uma geladeira velha em uso para realizar a troca.

Em 2016, o programa Troca de Geladeiras entregou 6.000 equipamentos. Nos oitos anos do programa, a companhia já substituiu cerca de 93 mil geladeiras em todo o Estado. 

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti

 

Publicidade

Coleção reedita obras clássicas de nossa literatura que haviam desaparecido das prateleiras

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

18 de Abril de 2017

 

Com patrocínio da Enel, coleção Clássicos Cearenses lança três novos volumes na XII Bienal Internacional do Livro do Ceará, no dia 20 de abril

 

Três novos títulos da coleção Clássicos Cearenses serão lançados na XII Bienal Internacional do Livro do Ceará, no próximo dia 20 de abril (quinta-feira), às 19 horas. São eles o livro de contos Em sonho, de Alba Valdez, e os romances O cajueiro do Fagundes, de Araripe Júnior, e Os brilhantes, de Rodolfo Teófilo. As obras foram escolhidas por meio de uma parceria entre as Edições Demócrito Rocha (EDR) e a Academia Cearense de Letras (ACL). O projeto conta com patrocínio cultural da Enel. O lançamento ocorrerá no Espaço Natércia Campos.

 

Os três novos volumes chegam ao público em novas edições revisadas e prefaciadas por grandes estudiosos da literatura cearense. As obras são reedições de clássicos que há muito tempo haviam desaparecido das prateleiras de livrarias e bibliotecas. Durante a Bienal, os livros serão vendidos na Casa Vida & Arte: Em sonho custará R$ 29,00; O cajueiro do Fagundes, R$ 36,00; e Os brilhantes, R$ 59,900. Os três livros juntos saem por R$100,00.

 

Os contos de Em sonho, por exemplo, tiveram edição única em 1901 e há mais de um século não ganhavam nova roupagem. Os livros são acompanhados de um documentário em DVD sobre o autor e a obra em questão, com entrevistas com especialistas e imagens de arquivo. Os filmes foram produzidos especialmente para essas reedições.

 

Os lançamentos atualizam a coleção Clássicos Cearenses, que já publicou livros como A fome (Rodolfo Teófilo), Aldeota (Jáder de Carvalho), Coisas que o tempo levou (Raimundo de Menezes), Terra de sol (Gustavo Barroso), além de um volume com a obra completa de Juarez Barroso.

 

Conheça os novos títulos da coleção Clássicos Cearenses

 

Em sonho

De Alba Valdez

Volume de contos lançado originalmente em 1901, Em sonho ganha agora sua segunda edição. Em suas 37 narrativas curtas, a autora lança mão de uma linguagem terna para rememorar detalhes de sua história, a infância ao lado dos pais e a crença em valores que considerava essenciais, como a esperança e a amizade. O leitor acostumado a uma Alba de opiniões incisivas – seja por sua luta em favor dos direitos femininos, seja na imprensa – pode se surpreender ao encontrar uma autora mais amena, empenhada em construir uma literatura mais onírica, derivada de suas meditações e saudades. Também chama atenção a importância da natureza em seus contos, elemento que a inspira e que a aproxima de grandes romancistas como José de Alencar. O prefácio é da professora e escritora Angela Gutiérrez.

 

Alba Valdez nasceu em 1874, em Itapajé, mas mudou-se com a família para Fortaleza aos três anos. Diplomada professora na Escola Normal, atuou como jornalista, contista, cronista, memorialista, biógrafa e romancista. Foi fundadora da Liga Feminista Cearense, primeira agremiação literária de mulheres no Estado, e ocupante inaugural da cadeira nº 2 da Academia Cearense de Letras.

 

O cajueiro do Fagundes

De Araripe Júnior

 

Publicado originalmente em formato de folhetim no Jornal do Comércio no final do século XIX, O cajueiro do Fagundes só foi lançado em livro na década de 1970. Esta edição, sua segunda, é apresentada pelo decano dos imortais da Academia Cearense de Letras, o crítico literário Pedro Paulo Montenegro. O romance acompanha as intrigas que envolvem o açougueiro Bartolomeu Fagundes e seu pé de caju, debaixo do qual encontravam ocasião diversas maledicências. O livro é baseado na história real do personagem de mesmo nome, que viveu nos últimos anos do século XVIII e ficou conhecido por sua irreverência e pela personalidade espirituosa que exibia. O cajueiro original ficava na região onde hoje está situada a Praça do Ferreira, no centro da Cidade.

 

Araripe Júniorfoi advogado, crítico literário e escritor. Filho de pai cearense e mãe argentina, descendia de uma das mais poderosas famílias da província, sendo neto de Bárbara de Alencar e primo legítimo de José de Alencar. Mudou-se para o Rio de Janeiro na década de 1880, onde seguiu atuante na advocacia e foi membro fundador da Academia Brasileira de Letras.

 

Os brilhantes

De Rodolfo Teófilo

Publicado pela primeira vez em 1895, Os Brilhantes representa um mergulho do cearense naturalizado Rodolfo Teófilo no universo do cangaço. Neste autêntico romance naturalista, o autor do visceral A Fome acompanhada a história de Jesuíno, sertanejo que, para vingar a honra da família, passa a fazer justiça com as próprias mãos. Alçado à liderança de um grupo de cangaceiros, passa a agir como uma espécie de Robin Hood nordestino, atacando os poderosos com o intuito de obter provisões para os que sofriam os reveses de uma seca devastadora. Ao lado do Bentinho de José Lins do Rego e d’O Cabeleira de Franklin Távora, Jesuíno é um dos grandes representantes dessa literatura do cangaço. Esta nova edição conta também com prefácio do professor e poeta Sânzio de Azevedo.

 

Rodolfo Teófilo foi um dos mais importantes escritores brasileiros da segunda metade do século XIX, autor de romances fundamentais como A Fome (1890) e Paroara (1899). Nascido em Salvador e chegado ao Ceará como caixeiro-viajante, integrou a Padaria Espiritual e foi membro fundador da Academia Cearense de Letras. Também publicou contos, poesias, crônicas e livros de história e ciências naturais.

 

 

Lançamento

Durante a XII Bienal Internacional do Livro do Ceará

Quando:dia 20, às 19 horas

Onde: Espaço Natércia Campos, no Centro de Eventos do Ceará (Av. Washington Soares, 999 – Edson Queiroz)

Entrada gratuita

Publicidade

Festival Acordes do Amanhã faz uma intervenção urbana sonora, levando música erudita e instrumental a 25 espaços não convencionais de Fortaleza em um único dia

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

04 de Abril de 2017

Fortaleza é uma das nove cidades a receber o Festival, que acontece de 27 a 30 de abril no CE, GO, MG e RS. São 130 apresentações e mais de 1000 artistas envolvidos.

 

Terminais de ônibus, praças, calçadão da orla e mercados públicos de Fortaleza vão ser tomados pela música durante todo o dia 28 de abril. A partir das 7h da manhã, quem estiver saindo para o trabalho, a feira ou a escola poderá se deparar com um coral, um quarteto de cordas ou mesmo uma orquestra, transformando o ambiente sonoro da cidade e surpreendendo a população com recitais de música erudita e instrumental. Esta é uma parte da programação do Festival Acordes do Amanhã, que acontece de 27 a 30 de abril em nove cidades brasileiras, das quais, cinco no Ceará, duas em Goiás, uma em Minas Gerais e no Rio Grande do Sul. Toda a programação é gratuita.
Em sua primeira edição, o Festival visa apresentar a música como instrumento potencial para transitar e transformar diferentes esferas sociais, ocupando e recriando lugares de uma cidade possível, caminhando para a descentralização do acesso à cultura. Em cena, os mais diversos grupos profissionais, de carreira consolidada na cena da música erudita e instrumental, como o Coral do IFCE, Quinteto de Metais da Universidade Federal da Bahia, Hugo Leon e Rômulo Santiago, em um duo de trompete e trombone, e o Jazz Cigano com Marcos Maia (violão), Lucas Araújo (violão), Paulo Leniuson (violino) e Marcelo Holanda (percussão). Também participam jovens estudantes de música de 18 instituições do país integrantes da Plataforma Sinfonia do Amanhã, tendo na arte uma ferramenta de transformação social, dando visibilidade aos trabalhos por elas desenvolvidos.
No total, são mais de 1.000 artistas envolvidos em 130 apresentações musicais, das quais, 94 em Fortaleza.
ONDE ACONTECE – No Ceará o Festival acontece em São Gonçalo do Amarante, no dia 27, onde é recebido pela Orquestra Municipal de São Gonçalo, no dia 28 em Fortaleza, em 25 espaço da cidade, dia 28 também em Orós, tendo como anfitriã a Fundação Raimundo Fagner (às 17h no Dançódromo), no dia dia 29 em Aquiraz, recebido pela Tapera das Artes, no dia 30 em Guaramiranga, acolhido pela Escola de Música da Serra. Nos demais estados, as apresentações acontecem de forma concomitante em Itumbiara e Cachoeira Dourada de Goiás (GO) e Cachoeira Dourada (MG), com apresentações do Instituto Sinfonia do Amanhã e convidados. No Rio Grande do Sul, o Festival será realizado em São Luiz Gonzaga, município que sedia o Projeto Música na Escola, também integrante da Plataforma.

O FESTIVAL – O Acordes do Amanhã configura-se como um complexo de atividades que buscam promover a integração entre instituições que atuam na formação e educação musical no Ceará, dando visibilidade aos seus trabalhos. Por meio de ações de circulação, e aproximando os seus fazeres na busca pela composição de um espaço que aproveite a energia existente em cada um, o festival busca gerar resultados mais potentes para a difusão musical no estado.

CONCURSO CULTURAL ACORDES DO AMANHÃ – Outra ação realizada para a integração entre os diversos atores envolvidos será um concurso de música entre os estudantes das instituições. Este será um momento no qual os jovens aprendizes poderão apresentar performances em instrumentos e ou de coral, com a formação de grupos e composições próprias ou interpretações. O concurso se dará por meio de votação na fanpage do Festival Acordes do Amanhã de 17 a 21 de abril. Serão premiados os cinco primeiros colocados. As inscrições estarão abertas a partir das 18h do dia 7/04 com encerramento às 23h59min do dia 14/04.

QUEM FAZ O ACORDES DO AMANHÃ – Apresentado pela Enel e o Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria da Cultura, o Festival Acordes do Amanhã é uma realização da Quitanda das Artes, do Instituto Raimundo Vieira Cunha (IRVC) e do Instituto BR Arte, com produção executiva da Cinco Elementos Produções e consultoria executiva da Marco Zero Produções.

PLATAFORMA SINFONIA DO AMANHÃ – A Plataforma Sinfonia do Amanhã é uma rede que visa o aprimoramento e o fortalecimento das instituições que trabalham com educação musical. A rede proporciona a manutenção e o desenvolvimento de grupos de referência que têm como foco o desenvolvimento da cidadania com o ensino e a prática de música para crianças e jovens. Formada por 18 entidades (15 do Ceará, uma de Goiás e duas do Rio Grande do Sul), a Plataforma ativa uma interação mais sistemática entre atores que realizam projetos e ações significativas na área da formação e criação musical com base em três eixos: articulação, formação e difusão.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Ecoenel inaugura dois novos postos em abril

Por Oswaldo Scaliotti em Responsabilidade social

30 de Março de 2017

 

Além de oferecer descontos na conta de energia, o programa promove a destinação correta do lixo reciclável e contribui com o meio ambiente.

 

O Ecoenel, programa de sustentabilidade da companhia que troca resíduos sólidos por bônus na conta de energia, inaugura dois novos postos em abril, em Maracanaú e Fortaleza. Em atuação desde janeiro de 2007, o programa possui atualmente 456.623 clientes cadastrados, já contabilizou mais de 27.313 toneladas de resíduos e concedeu mais de R$ 4,28 milhões em bônus na conta de luz. Somando as novas unidades, o projeto passará a contar com 121 postos fixos e móveis, entre capital e interior do Ceará.

A primeira inauguração ocorre no dia 03 (segunda), no supermercado Assaí de Maracanaú (Av. Dr. Mendel Steinbruch, s/n – Distrito Industrial I). Esse será o quinto ecoponto de coleta em parceria com o Assaí Atacadista no Ceará. A unidade funcionará de segunda a sexta, de 08h às 12h e de 13h às 17h, e, aos sábados, de 08h às 12h.

Já no dia 17 (segunda), será a vez do Grand Shopping Messejana inaugurar seu ecoponto. Com a nova unidade, o bairro passará a ter dois pontos de coleta. O ecoponto do Gran Shopping funcionará na Rua Madre Ana Couto, nº 300 de segunda a sexta, de 08h às 12h e de 13h às 17h, e, aos sábados, de 08h às 12h.

 

Como participar

Qualquer cliente, pessoa física ou jurídica, pode se cadastrar no programa. Para isso, basta apresentar a conta de energia nos pontos de coleta e receber o cartão do Ecoenel.

Após o cadastro, o cliente poderá levar todos os resíduos pré-separados por tipo até o ponto de coleta de sua preferência. Utilizando uma máquina como as de cartão de crédito e um sistema online, os resíduos são pesados e o valor em bônus é creditado automaticamente na conta de energia do cliente.

Cada resíduo tem seu valor em quilo, unidade ou litro. Caso o valor da bonificação seja superior ao total da conta, o excedente é creditado automaticamente na fatura seguinte. Em 2016, a média de lixo reciclado tem sido em torno 400.000 kg mês.

 

Resíduos que podem ser reciclados pela iniciativa:

 

  • Papel e papelão
  • Garrafas de plástico de refrigerante (garrafas PET)
  • Latas de cerveja e refrigerante
  • Embalagens tipo longa vida
  • Embalagens de vidro (garrafas de cerveja, refrigerantes, copos, vidro de nescafé, aguardente etc)
  • Ferros em geral, arames e pregos
  • Plásticos (embalagens de detergente, margarina, copos etc)
  • Óleo de cozinha

* postado por Oswaldo Scaliotti

Publicidade

Programa Ecoenel completa 10 anos de atuação em prol da sustentabilidade

Por Oswaldo Scaliotti em Responsabilidade social

07 de Fevereiro de 2017

 

Unindo inovação e sustentabilidade, há dez anos surgiu o programa  que propõe a troca de material reciclável por descontos na fatura de energia, com a responsabilidade socioambiental, benefícios para a população e para o meio ambiente. Para celebrar o programa, na terça-feira (07), às 17h30, acontecerá na Enel Distribuição Ceará a solenidade de 10 anos do Ecoenel, com a palestra da jornalista Marina Klink abordando o tema “Contexto do Programa Ecoenel no panorama mundial da Sustentabilidade”.

 

Em atuação desde janeiro de 2007, o programa já atendeu  610.703 clientes cadastrados, contabilizou 77.530 toneladas de resíduos e concedeu R$ 5.255.737,00 em descontos na conta de luz, com uma economia de energia na ordem de  134.129.606 kwh, representando o consumo anual de um município como Caucaia, na zona metropolitana de Fortaleza e segunda maior cidade em quantidade de domicílios do Ceará,  com 111.775 residências com o consumo médio de 100 kwh/mês.

 

Latas de bebida, copos, garrafas de plástico e livros velhos: todos esses materiais podem ser reciclados. E não apenas materiais sólidos. O óleo de cozinha, utilizado nas frituras da cozinha, é um resíduo que também pode ser doado e reutilizado. Inclusive, o Ecoenel arrecadou aproximadamente 213.963,15 mil litros de óleo, gerando cerca de R$ 59.262,33 mil em bônus na conta de energia.

 

Para Odailton Arruda, responsável pelo Ecoenel, o programa é uma referência a ser seguida. “No início não tínhamos ideia da quantidade de vidas que iríamos impactar. O Ecoenel não é um simples programa de desconto na conta de energia, pois essa “simples operação” envolve várias instituições, trabalha a destinação adequada e correta dos resíduos recicláveis, ajuda no pagamento da conta de energia de muitas famílias e ainda contribui com as melhores práticas ambientas e sociais em prol da comunidade”, reforça Odailton.

 

O conceito de sustentabilidade do projeto objetiva assegurar o progresso econômico em relação ao crescimento do mundo. Além dos componentes de resíduos gerarem matérias-primas, a iniciativa também contribui para a redução do problema de destinação do lixo, aumenta o poder de compra da população, valoriza a cidadania e ainda contribui para reduzir o número de clientes inadimplentes.

 

O projeto

 

Para aderir à iniciativa e trocar lixo por bônus na conta de energia, qualquer cliente pode solicitar o cartão Ecoenel nos postos de coleta do programa. Com o cartão, basta o cliente levar o lixo reciclável ao posto de coleta e registrar os bônus para sua próxima fatura de energia, ou para uma outra unidade consumidora que ele indique.

 

O cartão corresponde à unidade consumidora para a qual o cliente quer creditar o desconto. Quando o consumidor leva resíduos recicláveis a um posto de coleta, os resíduos são pesados separadamente por tipo,  a informação é computada em uma máquina de processamento de dados e, via web, o valor é creditado na conta de energia, de acordo com a categoria do resíduo coletado. A próxima fatura já virá com o desconto. Caso o valor da bonificação seja superior ao total da conta, o excedente é creditado automaticamente na fatura seguinte.

 

Por seus resultados, o Ecoenel já recebeu reconhecimentos nacionais e internacionais. Os mais recentes foram a participação no Knowledge Week promovido pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em Washington, nos Estados Unidos. Ficou entre os 3 finalistas do Prêmio Nacional de Inovação em 2013 e o prêmio ODM Brasil que incentiva ações, programas e projetos que contribuem efetivamente para o cumprimento dos objetivos de Desenvolvimento do Milênio. Entre outros, pode-se citar que foi eleito, pela revista Exame em conjunto com o Monitor Group, uma das 25 melhores inovações brasileiras da última década e foi um dos dez ganhadores do World Business and Development Awards (WBDA), premiação da Organização das Nações Unidas (ONU), como um dos projetos mais importantes quanto ao seu alinhamento com os princípios do Pacto Global, estando entre os 20 mais relevantes no mundo. Além disso, foi eleito em 2015 como um dos mais importantes projetos da América Latina alinhado aos princípios do Pacto Global (United Nations – Global Compact) e reconhecido pelo Ministério do Meio Ambiente como Prática de Referência Ambiental.

 

Ecopontos

 

O primeiro ponto de coleta fixo foi implantado em um posto de gasolina localizado na Avenida Washington Soares, em Fortaleza, dentro dos padrões estabelecidos no projeto original. O local disponibilizava troca de resíduo reciclável por bônus na conta de energia elétrica dos clientes cadastrados, além de coletar, organizar e destinar à indústria de reciclagem os materiais recebidos.

A partir do lançamento desse primeiro ponto, a distribuidora percebeu a necessidade de ampliação do projeto. A população reconheceu o potencial do programa e a companhia trabalhou com base na expansão da iniciativa.

 

Visando o atendimento de comunidades carentes, criou-se em 2012 uma rede de pontos móveis em parceria com várias associações comunitárias. Por meio de um trabalho de mobilização, as pessoas levam seus resíduos uma vez por mês, dentro de um dia específico, e realizam a troca nos caminhões itinerantes do Ecoenel. Estes circulam diariamente em diferentes comunidades do Ceará realizando a coleta com base em um calendário elaborado especificamente para atender as necessidades dos clientes.

 

Seguindo o mesmo modelo, a arrecadação itinerante Ecoenel promove a coleta seletiva nos condomínios de Niterói, no Rio de Janeiro, através do “Econdomínios”. Sendo a coleta seletiva predial um grande desafio à limpeza pública urbana, esse tipo de ação se consolida tanto na destinação adequada dos resíduos quanto na geração de novos valores em nossa sociedade.

 

Abrangência

 

O Ecoenel conta atualmente com 198 postos de coleta no Ceará e Rio de Janeiro, espalhados pela Capital e Interior.

 

Iniciativas derivadas do programa

 

Doação

 

Ao longo dos últimos 10 anos o Ecoenel têm colhido bons frutos. São os projetos derivados das ações positivas encabeçadas pelo programa no Ceará e Rio de Janeiro. Uma dessas iniciativas é a Doação de Bônus. Dentro da lógica da bonificação na conta de energia elétrica, os clientes podem doar seus bônus a pessoas físicas, famílias ou a instituições parceiras dos projetos. Como o cliente é quem escolhe o número da unidade consumidora cadastrada no cartão, ele pode levar os resíduos e creditá-los na conta que desejar. Tanto no Ceará quanto no Rio de Janeiro, instituições, como a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), o IPREDE – Instituto da Primeira Infância em Fortaleza, APADA – Associação dos Pais e Amigos dos Deficientes de Audição em Niterói e tantas outras, podem ser beneficiadas com a doação dos bônus dos clientes que participam do Ecoenel.

 

Banco de Leite  

 

Por meio da iniciativa do Banco de Leite, o Ecoenel realiza a arrecadação de recipientes de vidro em seus pontos de coleta para os Bancos de Leite do Hospital Infantil Albert Sabin no Ceará e para o Hospital Universitário Antônio Pedro em Niterói, no Rio de Janeiro.

 

Para Odailton Arruda, a arrecadação de potes de vidro se deve a uma solicitação dos próprios bancos de leite dos hospitais que se encontram extremamente necessitados desse tipo de material para armazenamento do leite doado por mães voluntárias. Para a coordenadora geral do Banco de Leite no Ceará, Erandy Cordeiro, podem ser doados vidros de café e maionese de 50g a 100g. Ela explica que esses formatos são os ideais para a coleta e pasteurização do leite humano.

 

Resíduos que podem ser reciclados com o projeto:

 

  • Papel e papelão
  • Garrafas de plástico de refrigerante (garrafas PET)
  • Latas e cerveja e refrigerante
  • Embalagens tipo longa vida
  • Embalagens de vidro (garrafas de cerveja, refrigerantes, copos, vidro de nescafé, aguardente etc.)
  • Ferros em geral, arames e pregos
  • Plásticos (embalagens de detergente, água sanitária, margarina, copos etc)
  • Óleo de cozinha

 

Sobre Marina Klink

 

Esposa de Amyr Klink, um dos mais renomados navegadores do Brasil, Marina é bacharel em Comunicação Social e fotógrafa ambiental, especialista em retratar o mundo pela perspectiva da sustentabilidade. Atualmente é colaboradora da Editora Abril, dos jornais “O Estado de São Paulo”, Folha de São Paulo”, da “Revista Forbes”, da National Geographic Brasil”, do Discovery Channel”, entre outros.

 

Serviço:

Evento: Solenidade em comemoração aos 10 anos do programa Ecoenel.

Data: 07/02/2017

Horário: 17h30

Local: Rua: Padre Valdevino, nº 150, Joaquim Távora.

 

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Programa Ecoenel completa 10 anos de atuação em prol da sustentabilidade

Por Oswaldo Scaliotti em Responsabilidade social

07 de Fevereiro de 2017

 

Unindo inovação e sustentabilidade, há dez anos surgiu o programa  que propõe a troca de material reciclável por descontos na fatura de energia, com a responsabilidade socioambiental, benefícios para a população e para o meio ambiente. Para celebrar o programa, na terça-feira (07), às 17h30, acontecerá na Enel Distribuição Ceará a solenidade de 10 anos do Ecoenel, com a palestra da jornalista Marina Klink abordando o tema “Contexto do Programa Ecoenel no panorama mundial da Sustentabilidade”.

 

Em atuação desde janeiro de 2007, o programa já atendeu  610.703 clientes cadastrados, contabilizou 77.530 toneladas de resíduos e concedeu R$ 5.255.737,00 em descontos na conta de luz, com uma economia de energia na ordem de  134.129.606 kwh, representando o consumo anual de um município como Caucaia, na zona metropolitana de Fortaleza e segunda maior cidade em quantidade de domicílios do Ceará,  com 111.775 residências com o consumo médio de 100 kwh/mês.

 

Latas de bebida, copos, garrafas de plástico e livros velhos: todos esses materiais podem ser reciclados. E não apenas materiais sólidos. O óleo de cozinha, utilizado nas frituras da cozinha, é um resíduo que também pode ser doado e reutilizado. Inclusive, o Ecoenel arrecadou aproximadamente 213.963,15 mil litros de óleo, gerando cerca de R$ 59.262,33 mil em bônus na conta de energia.

 

Para Odailton Arruda, responsável pelo Ecoenel, o programa é uma referência a ser seguida. “No início não tínhamos ideia da quantidade de vidas que iríamos impactar. O Ecoenel não é um simples programa de desconto na conta de energia, pois essa “simples operação” envolve várias instituições, trabalha a destinação adequada e correta dos resíduos recicláveis, ajuda no pagamento da conta de energia de muitas famílias e ainda contribui com as melhores práticas ambientas e sociais em prol da comunidade”, reforça Odailton.

 

O conceito de sustentabilidade do projeto objetiva assegurar o progresso econômico em relação ao crescimento do mundo. Além dos componentes de resíduos gerarem matérias-primas, a iniciativa também contribui para a redução do problema de destinação do lixo, aumenta o poder de compra da população, valoriza a cidadania e ainda contribui para reduzir o número de clientes inadimplentes.

 

O projeto

 

Para aderir à iniciativa e trocar lixo por bônus na conta de energia, qualquer cliente pode solicitar o cartão Ecoenel nos postos de coleta do programa. Com o cartão, basta o cliente levar o lixo reciclável ao posto de coleta e registrar os bônus para sua próxima fatura de energia, ou para uma outra unidade consumidora que ele indique.

 

O cartão corresponde à unidade consumidora para a qual o cliente quer creditar o desconto. Quando o consumidor leva resíduos recicláveis a um posto de coleta, os resíduos são pesados separadamente por tipo,  a informação é computada em uma máquina de processamento de dados e, via web, o valor é creditado na conta de energia, de acordo com a categoria do resíduo coletado. A próxima fatura já virá com o desconto. Caso o valor da bonificação seja superior ao total da conta, o excedente é creditado automaticamente na fatura seguinte.

 

Por seus resultados, o Ecoenel já recebeu reconhecimentos nacionais e internacionais. Os mais recentes foram a participação no Knowledge Week promovido pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em Washington, nos Estados Unidos. Ficou entre os 3 finalistas do Prêmio Nacional de Inovação em 2013 e o prêmio ODM Brasil que incentiva ações, programas e projetos que contribuem efetivamente para o cumprimento dos objetivos de Desenvolvimento do Milênio. Entre outros, pode-se citar que foi eleito, pela revista Exame em conjunto com o Monitor Group, uma das 25 melhores inovações brasileiras da última década e foi um dos dez ganhadores do World Business and Development Awards (WBDA), premiação da Organização das Nações Unidas (ONU), como um dos projetos mais importantes quanto ao seu alinhamento com os princípios do Pacto Global, estando entre os 20 mais relevantes no mundo. Além disso, foi eleito em 2015 como um dos mais importantes projetos da América Latina alinhado aos princípios do Pacto Global (United Nations – Global Compact) e reconhecido pelo Ministério do Meio Ambiente como Prática de Referência Ambiental.

 

Ecopontos

 

O primeiro ponto de coleta fixo foi implantado em um posto de gasolina localizado na Avenida Washington Soares, em Fortaleza, dentro dos padrões estabelecidos no projeto original. O local disponibilizava troca de resíduo reciclável por bônus na conta de energia elétrica dos clientes cadastrados, além de coletar, organizar e destinar à indústria de reciclagem os materiais recebidos.

A partir do lançamento desse primeiro ponto, a distribuidora percebeu a necessidade de ampliação do projeto. A população reconheceu o potencial do programa e a companhia trabalhou com base na expansão da iniciativa.

 

Visando o atendimento de comunidades carentes, criou-se em 2012 uma rede de pontos móveis em parceria com várias associações comunitárias. Por meio de um trabalho de mobilização, as pessoas levam seus resíduos uma vez por mês, dentro de um dia específico, e realizam a troca nos caminhões itinerantes do Ecoenel. Estes circulam diariamente em diferentes comunidades do Ceará realizando a coleta com base em um calendário elaborado especificamente para atender as necessidades dos clientes.

 

Seguindo o mesmo modelo, a arrecadação itinerante Ecoenel promove a coleta seletiva nos condomínios de Niterói, no Rio de Janeiro, através do “Econdomínios”. Sendo a coleta seletiva predial um grande desafio à limpeza pública urbana, esse tipo de ação se consolida tanto na destinação adequada dos resíduos quanto na geração de novos valores em nossa sociedade.

 

Abrangência

 

O Ecoenel conta atualmente com 198 postos de coleta no Ceará e Rio de Janeiro, espalhados pela Capital e Interior.

 

Iniciativas derivadas do programa

 

Doação

 

Ao longo dos últimos 10 anos o Ecoenel têm colhido bons frutos. São os projetos derivados das ações positivas encabeçadas pelo programa no Ceará e Rio de Janeiro. Uma dessas iniciativas é a Doação de Bônus. Dentro da lógica da bonificação na conta de energia elétrica, os clientes podem doar seus bônus a pessoas físicas, famílias ou a instituições parceiras dos projetos. Como o cliente é quem escolhe o número da unidade consumidora cadastrada no cartão, ele pode levar os resíduos e creditá-los na conta que desejar. Tanto no Ceará quanto no Rio de Janeiro, instituições, como a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), o IPREDE – Instituto da Primeira Infância em Fortaleza, APADA – Associação dos Pais e Amigos dos Deficientes de Audição em Niterói e tantas outras, podem ser beneficiadas com a doação dos bônus dos clientes que participam do Ecoenel.

 

Banco de Leite  

 

Por meio da iniciativa do Banco de Leite, o Ecoenel realiza a arrecadação de recipientes de vidro em seus pontos de coleta para os Bancos de Leite do Hospital Infantil Albert Sabin no Ceará e para o Hospital Universitário Antônio Pedro em Niterói, no Rio de Janeiro.

 

Para Odailton Arruda, a arrecadação de potes de vidro se deve a uma solicitação dos próprios bancos de leite dos hospitais que se encontram extremamente necessitados desse tipo de material para armazenamento do leite doado por mães voluntárias. Para a coordenadora geral do Banco de Leite no Ceará, Erandy Cordeiro, podem ser doados vidros de café e maionese de 50g a 100g. Ela explica que esses formatos são os ideais para a coleta e pasteurização do leite humano.

 

Resíduos que podem ser reciclados com o projeto:

 

  • Papel e papelão
  • Garrafas de plástico de refrigerante (garrafas PET)
  • Latas e cerveja e refrigerante
  • Embalagens tipo longa vida
  • Embalagens de vidro (garrafas de cerveja, refrigerantes, copos, vidro de nescafé, aguardente etc.)
  • Ferros em geral, arames e pregos
  • Plásticos (embalagens de detergente, água sanitária, margarina, copos etc)
  • Óleo de cozinha

 

Sobre Marina Klink

 

Esposa de Amyr Klink, um dos mais renomados navegadores do Brasil, Marina é bacharel em Comunicação Social e fotógrafa ambiental, especialista em retratar o mundo pela perspectiva da sustentabilidade. Atualmente é colaboradora da Editora Abril, dos jornais “O Estado de São Paulo”, Folha de São Paulo”, da “Revista Forbes”, da National Geographic Brasil”, do Discovery Channel”, entre outros.

 

Serviço:

Evento: Solenidade em comemoração aos 10 anos do programa Ecoenel.

Data: 07/02/2017

Horário: 17h30

Local: Rua: Padre Valdevino, nº 150, Joaquim Távora.

 

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti