Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

agosto 2016

Fundação Ana Lima ajuda crianças com câncer

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

26 de agosto de 2016

Fundação Ana Lima - McDia Feliz

Com o MC Dia Feliz, mais de 500 crianças atendidas em Fortaleza, Maracanaú, Recife e Salvador ajudam entidades que cuidam de crianças e adolescentes com câncer.

Fazer o bem não tem idade e nem condição social. Afinal, o bem pode ser feito com um sorriso, com carinho e, claro, com ações. Por acreditar nisso, e incentivar o espírito de solidariedade em crianças e adolescentes, a Fundação Ana Lima, braço social do Hapvida, levará, no próximo sábado, dia 27, 520 crianças para participarem do Dia de Solidariedade promovido pelo MC Donald´s: o MC Dia Feliz. Com a venda dos sanduíches “Big Mac” o dinheiro será revertido para entidades que assistem crianças com câncer. No Ceará, serão 200 crianças e adolescentes, e a beneficiada será a Associação Peter Pan. Além do Ceará, o passeio especial também será realizado na Bahia e em Pernambuco, com mais 320 crianças.

Para a diretora de comunicação e marketing do Hapvida, Simone Varella, a atividade reforça a corrente do bem repassada como exemplo de futuro, aplicada no dia a dia das crianças que participam da associação Hapvida. “As crianças são ricas em amor. Elas têm o que dar: um sorriso, um olhar, um abraço. Elas estão aprendendo a mais valiosa lição: ser solidárias umas com as outras. Ações assim servem para educar os pequenos cidadãos com caridade e doação”, afirma Simone.

Como destaca a presidente da Fundação Ana Lima, Aristela Holanda, as crianças e adolescentes aprendem muito com ações como essa. Isso porque, a partir do exemplo de solidariedade, eles podem repetir atitudes em prol do bem, no seu dia a dia. “O mais importante, sempre, é eles entenderem que podem ajudar outras pessoas com o que têm e, para isso, não é preciso ter dinheiro”.

As crianças atendidas pela Fundação Ana Lima são acompanhadas por equipe de profissionais multidisciplinares, onde elas assistem a aulas de desenvolvimento cognitivo, além de desenvolverem aptidões artísticas nas aulas de teatro, dança ou música. As crianças atendidas são selecionadas conforme o critério da fundação, que dá apoio às famílias que vivem em áreas de situação de risco social.

No Ceará, o braço social do Hapvida, atua em duas sedes: Fortaleza, na Avenida Leste Oeste, atendendo aos moradores do Grande Pirambu, e em Maracanaú.

HAPVIDA
Com 3,3 milhões de beneficiários, o Hapvida hoje se posiciona como a maior operadora de saúde do Norte e Nordeste. Os números superlativos mostram o sucesso de uma estratégia baseada na gestão direta da operação e nos constantes investimentos: atualmente, são 17 mil colaboradores diretos envolvidos na operação de 20 hospitais, 71 clínicas médicas, 17 prontos atendimentos, 63 centros de diagnóstico por imagem e 57 laboratórios com diversos postos de coleta distribuídos em 11 estados onde a operadora atua com rede própria.

SERVIÇO
Local: McDonalds Santos Dumont (Avenida Santos Dumont esquina com Avenida Rui Barbosa)
Dia: 27 de agosto de 2016
Horário: 10h30

Publicidade

Final da Copa Acomac Ceará 2016 será realizada no próximo sábado

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

26 de agosto de 2016

copa Acomac Ceará 2

A Associação dos Comerciantes de Materiais de Construção do Ceará – Acomac Ceará realizará no dia 27 de agosto, a final da Copa Acomac Ceará 2016 de Futebol Society. O evento acontecerá no Unigol, na Avenida Maestro Lisboa, 3290, no bairro Lagoa Redonda, às 15 horas. Home Center, varejo Especializados e Distribuidores participaram das competições, que teve um total de vinte equipes. Na ocasião, estarão presentes dois ídolos do futebol cearenses: Eliezer (Fortaleza) e Airton (Ceará).

As equipes que participantes são: Normatel, Apiguana, Acal, Carmehil, Construtop, Enpecel, Jaguar Tintas, Konkreta, Leroy Merlin, Comercial Maia Distribuidora, Ramacon Distribuidora, Tend Tudo, Nilo Maia Distribuidora, Madeireira Geovane, Parente Ferragens, MA Frota, RMC, Mil Madeiras, Construfort e Simplifique.

Na ocasião, em parceria com Escola de Desenvolvimento e Integração Social para Crianças e Adolescentes – Edisca, será realizado uma arrecadação de alimentos não perecíveis. Os alimentos arrecadados serão destinados a entidade.

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Geração de valor

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

26 de agosto de 2016

Aline Ferreira

 

Aline Ferreira, Vice-presidente Comercial e Financeira do Grupo Aço Cearense e Embaixadora da Endeavor, será moderadora no Seminário Futura Trends, realizado nesta sexta-feira (26), às 18h30, no Hotel Gran Mareiro. A executiva conduzirá o painel sobre o tema “Geração de valor futuro: Design Thinking e inovação colaborativa”, com o Prof. Daniel Egger, sócio fundador da Foltigo (Brasil) e Avengos (Filial Austríaca). Aline Ferreira tem se destacado no meio business pela sua vasta experiência no setor comercial e intimidade quando o assunto é empreendedorismo. O evento Futura Trends é uma realização do Grupo de Comunicação O POVO e a Fundação Demócrito Rocha.

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Quebrando o Silêncio” acontece hoje no Shopping Parangaba

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

26 de agosto de 2016

Quebrando o Silêncio

Nesta sexta-feira, o Shopping Parangaba sedia o projeto “Quebrando o Silêncio”, sobre educação e prevenção contra o abuso e a violência doméstica. Voltado para as famílias, o evento é gratuito e acontece na loja do Parangaba é Show, piso L2, das 16h às 22h.

O projeto é promovido anualmente pela Igreja Adventista do Sétimo Dia em oito países da América do Sul (Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai), trabalhando sempre uma temática específica. Neste ano, o tema é “Álcool e violência”.

Verônica Coutinho, uma das organizadoras do evento, explica que a programação conta com palestras; espaço para crianças; atendimento gratuito com psicólogo, terapeuta, enfermeiro e médico; música; brindes e dramatização. “Teremos um grande grupo de voluntários envolvidos nesta ação, e o nosso objetivo é trabalhar contra a violência na família”, destaca.

Serão quatro palestras: “Autoestima e álcool”, “Ciúme patológico e álcool na conjugalidade”, “Cônjuges alcoolistas: ações e intervenções”, e “Consequências físicas e psicológicas do alcoolismo”.

Publicidade

Cervejaria Aquiraz da Ambev ratifica compromisso com gestão de água no Ceará 

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

26 de agosto de 2016

Ambev_Aquiraz

A cervejaria Aquiraz, única unidade fabril da Ambev no Ceará, mantém um programa de execução de ações sustentáveis e investe constantemente em tecnologia para melhorar os seus índices de ecoeficiência, engajamento de funcionários e mobilização da comunidade local para a construção de um mundo melhor. Na unidade cearense, iniciativas simples, como o uso de redutores de pressão nas torneiras, e outras mais complexas, como a chamada osmose reversa, que trata água utilizada nos processos fabris para que seja reaproveitada em etapas como a desmineralização da água, resultando em uma perda de parte do volume captado. Para aumentar ao máximo o aproveitamento da água de rejeito, o processo é repetido, reduzindo o resíduo final pela metade. Isso reduz o consumo de água na produção de bebidas. Só nos últimos 13 anos, a cervejaria Aquiraz reduziu o consumo em 40%.

Outra frente importante é o engajamento de funcionários e a conscientização da população para a questão da economia e reuso de água. Para isso, a Ambev usa o seu programa de voluntariado corporativo para espalhar conhecimento para além dos muros da empresa e dividi-lo com a sociedade, tanto do entorno da fábrica, como para alunos de escolas da região e, até mesmo, órgãos públicos relacionados ao setor, como a Funceme, que conheceu toda a estrutura de meio ambiente da companhia. Isso rendeu à unidade cearense o prêmio de vencedora da campanha anual corporativa para ações de preservação ambiental em 2016 e irá representar a Ambev na competição global junto às demais operações da AB Inbev no mundo.

O prêmio também foi resultado das atividades externas realizadas em comemoração ao mês do meio ambiente, que impactaram diretamente cerca de 500 pessoas das cidades de Fortaleza, Aquiraz e Horizonte. Para a campanha, a unidade adotou como ideia central o tema “Conservação de Bacia”, principalmente por estar localizada no Ceará, estado que está passando por seu 5º ano de seca.

Mobilizando os funcionários, familiares, comunidade e importantes stakeholders do setor, a Cervejaria Aquiraz realizou ações de educação ambiental, tendo como foco a ampliação da disponibilidade hídrica para outros setores, por meio da doação de rejeito e efluente tratados e provenientes da osmose reversa para criação de peixes, irrigação do solo e alimentação de gado. Além disso, a equipe interna conseguiu reduzir em 17% o consumo acumulado de água na empresa, frente ao mesmo período do ano anterior.

Além do foco em tratamento e reuso de água, outras ações ambientais também foram executadas: foi estabelecido um novo recorde de reciclagem de resíduos sólidos industriais, com a diminuição de 71% na geração de lixo comum na cervejaria, ações de incentivo à reciclagem pós-consumo e limpeza de áreas públicas.

Com o tema “360° sustentáveis: O Melhor da Sustentabilidade”, a campanha anual para realização de ações de preservação ambiental pelas cervejarias e demais unidades fabris da Ambev, realizou ao todo, mais de 170 ações dentro e fora dos muros da cervejaria, envolvendo cerca de oito mil pessoas, entre funcionários e comunidade no Brasil. O foco das ações foram as metas ambientais globais da Companhia, que juntas, visam reduzir o uso de recursos naturais e a emissão de gases prejudiciais ao meio ambiente, bem como promover iniciativas para proteção de bacias hidrográficas entre outros.

Publicidade

NOVO PONTO DE VENDA O RAPPA EM FORTALEZA

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

25 de agosto de 2016

 

O show d’O Rappa, que acontecerá no dia 25 de novembro, na Barraca Biruta, agora tem novo ponto de venda. Além dos quiosques da Bilheteria Virtual nos shoppings Iguatemi e Del Paseo, lojas Blinclass dos shoppings Iguatemi, Via Sul, Parangaba e North Shopping Jóquei, agora o público tem a opção de adquirir o passaporte para essa grande noite na loja Blinclass do North Shopping. Lembrando que o site www.BilheteriaVirtual.com também é uma alternativa. Fortaleza vai curtir a nova turnê, no mesmo formato do DVD “O Rappa – Acústico Oficina Francisco Brennand”.
Publicidade

Escola SuperGeeks oferece oficinas gratuitas de criação de games, minecraft e robótica  para crianças no Shopping Iguatemi

Por Oswaldo Scaliotti em Sem categoria

25 de agosto de 2016

SuperGeeks 2

As aulas ocorrerão de 27 de agosto a 11 de setembro, voltada para crianças e jovens de 7 a 16 anos

Aprender se divertindo. É com este objetivo que a Escola SuperGeeks, em parceria com o Shopping Iguatemi, oferece oficinas gratuitas de criação de games, minecraft e robótica, para crianças e adolescentes, de 7 a 16 anos. A programação vai ocorrer de 27 de agosto a 11 de setembro, com aulas de 1h de duração cada, na expansão do shopping Iguatemi, segundo piso – vizinho à loja Le biscuit. As vagas são limitadas e as inscrições podem ser feitas no local ou por meio do link: https://www.eventick.com.br/espaco-supergeeks.

“Nós usaremos uma metodologia lúdica e dinâmica, com professores especializados. A garotada vai aprender com muita facilidade. Uma das habilidades será o desenvolvimento da capacidade criativa. Eles provavelmente serão adultos que saberão que têm a possibilidade de criar, em vez de se contentar com produtos e soluções que já vêm prontos”, explica Suly Parente,  diretora da unidade SuperGeeks de Fortaleza.

“O Shopping procura sempre trazer eventos inovadores que estimulem a criatividade do público e enxergamos todas essas características na proposta educativa do SuperGeeks”, analisa Rachel Mendonça, Gerente de Marketing do Iguatemi.

Além das oficinas, ocorrerão palestras com os temas voltados aos “desafios da Educação nessa nova era”, direcionadas aos pais dos alunos e interessados. “Temos a preocupação em conscientizar os pais sobre a importância da tecnologia na vida dos filhos, sobretudo com muito equilíbrio, aprendizado e desenvolvimento”, explica Suly. As palestras ocorrerão no dia 1º de setembro, das 17h às 19h. Nesse momento os pais também poderão ver como também jogar os jogos que foram criados pelos seus filhos.

Serviço:

Espaço SuperGeeks Iguatemi

De 27 de agosto a 11 de setembro

Horário: das 11h às 19h

Local: Expansão – 2º piso (ao lado da loja Le Biscuit)

Publicidade

Clínica Escola de Psicologia realiza atendimento de plantões emergenciais

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

25 de agosto de 2016

A Clínica Escola de Psicologia do Centro Universitário Estácio do Ceará está realizando plantões emergenciais. O atendimento acontece às sextas- feiras, de 8h as 17h, sem a necessidade de agendamento prévio.

O atendimento visa oferecer aos pacientes suporte inicial, mas se for necessário tratamento a médio ou longo prazo, o paciente é encaminhado para a psicoterapia.

As consultas são gratuitas e destinadas a crianças, adolescentes, adultos, idosos, casais e famílias. Dentre os tratamentos estão a ludoterapia (psicoterapia infantil), orientação profissional, atendimentos individuais e grupais, além de rodas de conversas com grupos da terceira idade. A clínica também realiza atendimento psicológico na Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS, tonando-se pioneira no Estado a oferecer esse tipo de atendimento.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Shopping Parangaba recebe ação do Mc Dia Feliz

Por Oswaldo Scaliotti em Responsabilidade social

25 de agosto de 2016

Com a campanha, o dinheiro arrecadado com a venda do sanduíche Big Mac será destinado à Associação Peter Pan

 

Neste sábado, 27, o Shopping Parangaba participará da ação Mc Dia Feliz. A loja do Mc Donalds, localizada na Praça de Alimentação, no piso L3, será placo de diversas atividades, a fim de arrecadar dinheiro para a Associação Peter Pan. Das 10h às 21h30, voluntários da associação estarão no shopping realizando brincadeiras, pintura no rosto, confecção de arte com balão espaguete, cadernos de pintura, distribuição de kits, entre outras atividades.

A campanha Mc Dia Feliz consiste em captar recursos e concentrar esforços em projetos locais, regionais e nacionais a fim de contribuir para o aumento dos índices de cura do câncer infantil e juvenil. Para contribuir, os interessados podem adquirir um tíquete antecipados disponíveis para a venda no valor de R$ 15,50 a unidade. Cada um poderá ser trocado pelo sanduíche Big Mac na data do McDia Feliz, neste sábado, 27.

Os tíquetes antecipados podem ser adquiridos na Associação Peter Pan, em sua sede, localizada na Rua Alberto Montezuma, 350, Vila União. Mais informações pelo telefone (85) 4008.4109.

 

Serviço:

Mc Dia Feliz – Shopping Parangaba

Data: 27 de agosto de 2016

Horário: Das 10h às 21h30

Local: Praça de Alimentação, piso L3

Endereço: Rua Germano Franck, 300

 

  •  postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Investimento em procedimentos de segurança é fundamental para manter condomínios livres das ações de bandidos

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

25 de agosto de 2016

DSC_8801

 

Além do uso de equipamentos eletrônicos, para garantir a segurança, são necessárias medidas que envolvam todos no condomínio: síndico, condôminos e funcionários.

Com o aumento da violência, principalmente nas grandes cidades, muitas pessoas optam por morar em condomínios fechados, sejam de casas ou apartamento, em busca de uma maior segurança. De fato, em regra geral, morar em condomínio é mais seguro do que morar em casa. Entretanto, algumas medidas precisam ser tomadas para garantir que o condomínio esteja protegido. Essas medidas dependem da aplicação do síndico, da colaboração dos condôminos, de uma boa orientação aos funcionários, bem como dos equipamentos de segurança.

A opção de morar em condomínios requer o cumprimento das normas, inclusive as de segurança, competindo ao síndico informar aos condôminos e funcionários as normas gerais e de segurança, além de exigir que sejam cumpridas. O papel dos condôminos para a manutenção da segurança é também de suma importância, assim como, a atuação dos funcionários do condomínio que deve ocorrer de acordo com as normas contidas em regimento interno, convenção e decisões de assembleias, principalmente as relativas à segurança. Todas essas medidas dependem do bom aproveitamento dos recursos materiais, humanos e organizacionais, além da atenção do síndico, da colaboração dos condôminos e da orientação e supervisão dos funcionários.

Essa orientação e supervisão, bem como a seleção de funcionários devem ser realizadas por empresa especializada, pois, em recente pesquisa, chegou-se à conclusão que, nos assaltos até então registrados, os sistemas físicos não se mostraram suficientes. Segundo Diana Dias, sócia-diretora da Única Serviços, empresa do Grupo Gestart, especializada em Apoio Operacional para Condomínios, a contratação de empresa especializada em mão-de-obra auxilia substancialmente no aumento da segurança, afinal essas empresas selecionam de forma rigorosa seus contratados, oferecendo mão-de-obra treinada e com as atividades discriminadas em manuais de procedimentos, devidamente adaptados ao condomínio. “Essas empresas têm como diretriz o treinamento periódico e sistemático de porteiros, zeladores, administradores e rondas, além de contar com uma equipe de supervisão que acompanha a execução das tarefas, garantindo uma gestão cômoda e segura para o condomínio”, reforça.

Especialistas apontam ainda que a falta de conscientização dos funcionários e moradores é o principal obstáculo para a implantação das normas de segurança, seguido pela falta de orçamento. Esse diagnóstico se mostrou fundamental para que se detectassem algumas vulnerabilidades, como o despreparo e a inexperiência dos porteiros, pois na maioria das vezes são contratados diretamente pelo condomínio, sem que sejam devidamente preparados para o exercício da profissão mediante treinamentos específicos e que devem ser sistemáticos e periódicos. “A ação dos funcionários é de muita importância, pois os assaltantes, na maioria das vezes, entram no condomínio através das portarias e garagens, enganando aos porteiros”, enfatiza Diana Dias.

É importante ainda que, em conjunto com as normas, treinamentos dos funcionários e colaboração dos moradores, os condomínios invistam ainda em equipamentos de segurança (circuito fechado de TV, cercas eletrificadas, sensores ativos de movimento e de presença, controles de acesso e centrais de alarme). Segundo Diana Dias, esses investimentos podem variar de 5 a 100 mil reais, dependendo das necessidades e orçamento dos condomínios. No entanto, Diana reforça que o investimento pode não ser eficiente se procedimentos fundamentais não forem adotados pelos funcionários e condôminos. Em suma, os equipamentos eletrônicos de segurança são importantes aliados na garantia de uma moradia segura, mas apenas como parte de todo um sistema de segurança, em que os funcionários, bem treinados, e uma infraestrutura adequada (muros, cercas, iluminação interna e externa, portão, portaria, guaritas) é que tornarão as normas de segurança eficazes.

Momentos mais vulneráveis

Como mencionado, a maior parte das invasões acontecem pela porta da frente, por isso, condôminos e funcionários exercem papeis cruciais dentro do sistema de segurança do condomínio, mediante o cumprimento dos procedimentos fundamentais de segurança. Segundo especialistas, existem momentos preferidos pelos ladrões para iniciar um assalto; e condutas incorretas de condôminos e funcionários facilitam as ações dos bandidos. A atenção, em relação às normas de segurança, deve ser redobrada quando da entrada de visitantes, entrega de encomendas, ingresso de prestadores de serviços (eletricistas, TV a cabo, telefonia, pintores, domésticos etc.), realização de mudanças, troca de plantões de funcionários e a entrada de carros para a garagem são exemplos de situações das quais os criminosos podem se aproveitar.

Com a chegada de visitantes, por exemplo, o porteiro deve sempre comunicar ao condômino e, em este liberando o ingresso, solicitar a identificação do visitante (RG, CNH, CTPS), além de fazer registro no livro ou sistema de controle de visitantes, indicando para qual apartamento/casa está se dirigindo. Em caso de realização de festas, o condômino deve fornecer à portaria lista dos convidados, caso contrário, o porteiro deverá anunciar cada convidado que chegar e só liberar o ingresso após a devida autorização por parte do condômino.

Os condôminos também têm suas responsabilidades para manter os bandidos do lado de fora do portão. Ao entrarem no condomínio, os moradores devem estar atentos para evitar a invasão do condomínio por pessoas não autorizadas, por exemplo, ao passar pela portaria, deve se certificar de que o portão ou a eclusa não fiquem abertos por mais tempo do que o necessário. Caso a entrada ocorra pela garagem e o acionamento do portão ocorra pelo controle de acesso do condômino, este deve observar a existência de pessoas suspeitas nas proximidades além de fechar imediatamente o portão, sendo papel do porteiro observar se o portão foi realmente fechado e se durante seu movimento (abrir e fechar) não se aproveitou o invasor.

São ainda medidas de responsabilidade dos condôminos: informar ao síndico e à portaria ausência por motivo de viagens, indicando se haverá pessoas autorizadas a ingressar na unidade durante a ausência; informar a ocorrência de mudanças; informar novos moradores, temporários ou permanentes na unidade; somente abrir a porta após o anúncio de visitantes pela portaria ou certificar-se de quem lhe toca a campainha; evitar a contratação de pessoas sem checar sua documentação.

Portanto, o sistema de segurança de um condomínio, além dos equipamentos eletrônicos, deve ser composto por ações de todos os envolvidos, algumas delas que sequer implicam em despesas.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Investimento em procedimentos de segurança é fundamental para manter condomínios livres das ações de bandidos

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

25 de agosto de 2016

DSC_8801

 

Além do uso de equipamentos eletrônicos, para garantir a segurança, são necessárias medidas que envolvam todos no condomínio: síndico, condôminos e funcionários.

Com o aumento da violência, principalmente nas grandes cidades, muitas pessoas optam por morar em condomínios fechados, sejam de casas ou apartamento, em busca de uma maior segurança. De fato, em regra geral, morar em condomínio é mais seguro do que morar em casa. Entretanto, algumas medidas precisam ser tomadas para garantir que o condomínio esteja protegido. Essas medidas dependem da aplicação do síndico, da colaboração dos condôminos, de uma boa orientação aos funcionários, bem como dos equipamentos de segurança.

A opção de morar em condomínios requer o cumprimento das normas, inclusive as de segurança, competindo ao síndico informar aos condôminos e funcionários as normas gerais e de segurança, além de exigir que sejam cumpridas. O papel dos condôminos para a manutenção da segurança é também de suma importância, assim como, a atuação dos funcionários do condomínio que deve ocorrer de acordo com as normas contidas em regimento interno, convenção e decisões de assembleias, principalmente as relativas à segurança. Todas essas medidas dependem do bom aproveitamento dos recursos materiais, humanos e organizacionais, além da atenção do síndico, da colaboração dos condôminos e da orientação e supervisão dos funcionários.

Essa orientação e supervisão, bem como a seleção de funcionários devem ser realizadas por empresa especializada, pois, em recente pesquisa, chegou-se à conclusão que, nos assaltos até então registrados, os sistemas físicos não se mostraram suficientes. Segundo Diana Dias, sócia-diretora da Única Serviços, empresa do Grupo Gestart, especializada em Apoio Operacional para Condomínios, a contratação de empresa especializada em mão-de-obra auxilia substancialmente no aumento da segurança, afinal essas empresas selecionam de forma rigorosa seus contratados, oferecendo mão-de-obra treinada e com as atividades discriminadas em manuais de procedimentos, devidamente adaptados ao condomínio. “Essas empresas têm como diretriz o treinamento periódico e sistemático de porteiros, zeladores, administradores e rondas, além de contar com uma equipe de supervisão que acompanha a execução das tarefas, garantindo uma gestão cômoda e segura para o condomínio”, reforça.

Especialistas apontam ainda que a falta de conscientização dos funcionários e moradores é o principal obstáculo para a implantação das normas de segurança, seguido pela falta de orçamento. Esse diagnóstico se mostrou fundamental para que se detectassem algumas vulnerabilidades, como o despreparo e a inexperiência dos porteiros, pois na maioria das vezes são contratados diretamente pelo condomínio, sem que sejam devidamente preparados para o exercício da profissão mediante treinamentos específicos e que devem ser sistemáticos e periódicos. “A ação dos funcionários é de muita importância, pois os assaltantes, na maioria das vezes, entram no condomínio através das portarias e garagens, enganando aos porteiros”, enfatiza Diana Dias.

É importante ainda que, em conjunto com as normas, treinamentos dos funcionários e colaboração dos moradores, os condomínios invistam ainda em equipamentos de segurança (circuito fechado de TV, cercas eletrificadas, sensores ativos de movimento e de presença, controles de acesso e centrais de alarme). Segundo Diana Dias, esses investimentos podem variar de 5 a 100 mil reais, dependendo das necessidades e orçamento dos condomínios. No entanto, Diana reforça que o investimento pode não ser eficiente se procedimentos fundamentais não forem adotados pelos funcionários e condôminos. Em suma, os equipamentos eletrônicos de segurança são importantes aliados na garantia de uma moradia segura, mas apenas como parte de todo um sistema de segurança, em que os funcionários, bem treinados, e uma infraestrutura adequada (muros, cercas, iluminação interna e externa, portão, portaria, guaritas) é que tornarão as normas de segurança eficazes.

Momentos mais vulneráveis

Como mencionado, a maior parte das invasões acontecem pela porta da frente, por isso, condôminos e funcionários exercem papeis cruciais dentro do sistema de segurança do condomínio, mediante o cumprimento dos procedimentos fundamentais de segurança. Segundo especialistas, existem momentos preferidos pelos ladrões para iniciar um assalto; e condutas incorretas de condôminos e funcionários facilitam as ações dos bandidos. A atenção, em relação às normas de segurança, deve ser redobrada quando da entrada de visitantes, entrega de encomendas, ingresso de prestadores de serviços (eletricistas, TV a cabo, telefonia, pintores, domésticos etc.), realização de mudanças, troca de plantões de funcionários e a entrada de carros para a garagem são exemplos de situações das quais os criminosos podem se aproveitar.

Com a chegada de visitantes, por exemplo, o porteiro deve sempre comunicar ao condômino e, em este liberando o ingresso, solicitar a identificação do visitante (RG, CNH, CTPS), além de fazer registro no livro ou sistema de controle de visitantes, indicando para qual apartamento/casa está se dirigindo. Em caso de realização de festas, o condômino deve fornecer à portaria lista dos convidados, caso contrário, o porteiro deverá anunciar cada convidado que chegar e só liberar o ingresso após a devida autorização por parte do condômino.

Os condôminos também têm suas responsabilidades para manter os bandidos do lado de fora do portão. Ao entrarem no condomínio, os moradores devem estar atentos para evitar a invasão do condomínio por pessoas não autorizadas, por exemplo, ao passar pela portaria, deve se certificar de que o portão ou a eclusa não fiquem abertos por mais tempo do que o necessário. Caso a entrada ocorra pela garagem e o acionamento do portão ocorra pelo controle de acesso do condômino, este deve observar a existência de pessoas suspeitas nas proximidades além de fechar imediatamente o portão, sendo papel do porteiro observar se o portão foi realmente fechado e se durante seu movimento (abrir e fechar) não se aproveitou o invasor.

São ainda medidas de responsabilidade dos condôminos: informar ao síndico e à portaria ausência por motivo de viagens, indicando se haverá pessoas autorizadas a ingressar na unidade durante a ausência; informar a ocorrência de mudanças; informar novos moradores, temporários ou permanentes na unidade; somente abrir a porta após o anúncio de visitantes pela portaria ou certificar-se de quem lhe toca a campainha; evitar a contratação de pessoas sem checar sua documentação.

Portanto, o sistema de segurança de um condomínio, além dos equipamentos eletrônicos, deve ser composto por ações de todos os envolvidos, algumas delas que sequer implicam em despesas.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti