Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Sede do Sistema FIEC está iluminada de rosa em alusão ao Outubro Rosa

Por Oswaldo Scaliotti em Responsabilidade social

06 de outubro de 2015

predio fiec outubro rosa 2015

O prédio da Casa da Indústria, sede do Sistema FIEC, será iluminado todas as noites com a cor rosa durante o mês de outubro em alusão ao movimento mundial Outubro Rosa, que chama a atenção para o diagnóstico precoce do câncer de mama.

Como forma de contribuir para o tema, o SESI/CE lançou dia 25 de setembro, na FIEC, a Campanha Outubro Rosa e Novembro Azul. A iniciativa promoverá nas indústrias cearenses ações de prevenção do câncer de mama e próstata, nos meses de outubro e novembro. O trabalho será feito por meio de unidades móveis equipadas para o atendimento ginecológico (mais exame de prevenção) e de urologia (com exame do toque) com médicos e enfermeiros. Haverá, ainda, nas empresas, ações educativas e de conscientização com palestras, oficinas e  distribuição de material informativo.

Para a médica do trabalho do SESI/CE, Edilma Mendonça, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres, respondendo por 20,8% dos casos novos a cada ano. No Brasil, as taxas de mortalidade continuam elevadas, em razão da doença ainda ser diagnosticada em estágios avançados. Na população mundial, a sobrevida média após cinco anos da doença é de 61%. “Se diagnosticado e tratado oportunamente, o prognóstico é relativamente bom”, destaca.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), a estimativa para 2014 de incidência de novos casos de câncer de mama no Ceará era de cerca de 44,78 para cada grupo de 100 mil mulheres, o que representa 2.060 casos.

Já o câncer de próstata, no país, é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). Em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando cerca de 10% do total de cânceres. “É considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos”, destaca Edilma. Para 2014, no Ceará, a estimativa do INCA era de 53,69 homens acometidos com a doença para cada grupo de 100 mil, um total de 2.350.

* postado por Oswaldo Scaliotti

Publicidade aqui

Sede do Sistema FIEC está iluminada de rosa em alusão ao Outubro Rosa

Por Oswaldo Scaliotti em Responsabilidade social

06 de outubro de 2015

predio fiec outubro rosa 2015

O prédio da Casa da Indústria, sede do Sistema FIEC, será iluminado todas as noites com a cor rosa durante o mês de outubro em alusão ao movimento mundial Outubro Rosa, que chama a atenção para o diagnóstico precoce do câncer de mama.

Como forma de contribuir para o tema, o SESI/CE lançou dia 25 de setembro, na FIEC, a Campanha Outubro Rosa e Novembro Azul. A iniciativa promoverá nas indústrias cearenses ações de prevenção do câncer de mama e próstata, nos meses de outubro e novembro. O trabalho será feito por meio de unidades móveis equipadas para o atendimento ginecológico (mais exame de prevenção) e de urologia (com exame do toque) com médicos e enfermeiros. Haverá, ainda, nas empresas, ações educativas e de conscientização com palestras, oficinas e  distribuição de material informativo.

Para a médica do trabalho do SESI/CE, Edilma Mendonça, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres, respondendo por 20,8% dos casos novos a cada ano. No Brasil, as taxas de mortalidade continuam elevadas, em razão da doença ainda ser diagnosticada em estágios avançados. Na população mundial, a sobrevida média após cinco anos da doença é de 61%. “Se diagnosticado e tratado oportunamente, o prognóstico é relativamente bom”, destaca.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), a estimativa para 2014 de incidência de novos casos de câncer de mama no Ceará era de cerca de 44,78 para cada grupo de 100 mil mulheres, o que representa 2.060 casos.

Já o câncer de próstata, no país, é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). Em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando cerca de 10% do total de cânceres. “É considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos”, destaca Edilma. Para 2014, no Ceará, a estimativa do INCA era de 53,69 homens acometidos com a doença para cada grupo de 100 mil, um total de 2.350.

* postado por Oswaldo Scaliotti