temperatura Archives - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

temperatura

Relatório da ONU aponta elevação de temperatura de 3,2°C em 2100

     A sétima edição do Relatório de Lacunas de Emissão (Emissions Gap Report) do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) considera que o nível de emissões resultante das Contribuições incondicionais nacionalmente determinadas (INDC) levaria a um aumento de temperatura de 3,2° C até 2100.

     O relatório alerta que as ações de mitigação devem ser intensificadas antes de 2020 para que se possam alcançar os objetivos acordados no Acordo de Paris de limitar o aumento da temperatura em 1,5° C.

     Mencionado Relatório avaliou os INDCs que foram apresentados por quase todos os países e comparou o nível de emissões resultante em 2030 com o que é exigido pela ciência para estar próximo ao limite de aumento da temperatura global para 1,5° C. Afirma que, embora os níveis esperados de emissões estejam dentro das faixas apresentadas no relatório sobre as emissões de 2015, o que está posto no Acordo de Paris exige uma ação ainda mais forte com relação à redução de emissões em médio e longo prazo.

    Mais adiante, o estudo observa que esses esforços antes de 2020 e antes de 2030 reduziriam os desafios de transição, tais como: redução dos custos globais e dos desafios econômicos; redução da dependência futura de tecnologias não comprovadas e redução do risco climático.

Fonte: UNEP/UN

Publicidade

Relatório do IPCC e o impacto humano

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Meio Ambiente, Mudanças Climáticas

27 de setembro de 2013

     A estimativa central do 5º Relatório do IPCC (AR5) é que o aquecimento global é provavelmente superior a 2º C, este limite é além do qual os cientistas pensam que o aquecimento global pode começar a causar sérias mudanças para o planeta. Esse limiar é susceptível de ser alcançado, mesmo se ocorrerem redução das emissões globais de gases de efeito estufa, o que até agora não aconteceu, de acordo com o Relatório.

     Conforme o 5º Relatório do IPCC:

• As concentrações atmosféricas de dióxido de carbono (CO2), metano e óxido nitroso estão agora em níveis “sem precedentes pelo menos nos últimos 800 mil anos”. A queima de combustíveis fósseis é a principal razão deste aumento de 40% das concentrações de CO2 desde a revolução industrial.

• Desde a década de 1950 é “muito provável” (95%) que as atividades humanas têm sido a causa dominante do aumento da temperatura.

• As temperaturas globais devem subir de 0,3ºC para 4,8ºC, até o final do século, dependendo de quanto os governos consigam controlar as emissões de carbono para a atmosfera.

• Os níveis do mar devem subir de 26 a 82 centímetros até o final do século.

     Thomas Stocker, co-presidente do grupo de trabalho sobre ciência física, alerta de forma clara: “damos orientação muito relevante no AR5 sobre a quantidade total de carbono que não pode ser emitida, para atender o patamar de aumento de temperatura entre 1,5º C a 2º C, meta que foi acordada pelos governos do mundo. Nós não estamos no caminho que nos levaria a respeitar essa meta.”

Fonte: IPCC

Publicidade

Uma década de eventos climáticos extremos (parte 2)

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

06 de agosto de 2013

     A temperatura média global do ar acima da superfície da Terra, durante o período de 10 anos (período 2001-2010), estima-se que foi de 14,47 °C, com incerteza de ± 0,1 °C.

Fonte:WMO

Fonte:WMO

      Um aumento acentuado na temperatura global ocorreu ao longo das últimas quatro décadas (1971-2010). Conforme o relatório da OMM, de 2013, a temperatura global aumentou a uma taxa média estimada de 0,17°C por década durante esse período, enquanto a tendência ao longo de todo o período 1880-2010 foi de apenas 0,062 °C por década.

     O Relatório alerta que o aumento de 0,21 °C da temperatura média da década de 1991-2000 para a de 2001-2010 é maior do que o aumento em relação ao período de 1981-1990 para o de 1991-2000 (que foi de 0,14 ° C).

     A década 2001-2010 foi a mais quente já registrada, tanto para terra quanto para as temperaturas de superfície do oceano. A mais quente temperatura mundial de superfície do ar foi registrada em 2007, com uma anomalia de temperatura de 0,95 °C. A temperatura de superfície de oceano mais quente no mundo foi medida em 2003, com uma anomalia de +0,4 °C acima da média da década 1961-1990. Isto está em consonância com a ciência da mudança climática, que projeta que a superfície do oceano vai aquecer mais lentamente do que a superfície da terra, porque grande parte do calor adicional será transportado para as profundezas do oceano ou perdida por evaporação.

Fonte: The Global Climate 2001-2010

Publicidade

Que temperatura é essa?

Por Nájila Cabral em Meio Ambiente

07 de Março de 2013

     Nas últimas semanas tenho ouvido muitas pessoas reclamaram da temperatura e da sensação de calor intensa, aqui em terras alencarinas. Chuva que é bom, tem sido pouca. O sol tem sido constante, sem nuvens no céu.

    Hoje, pesquisadores do Laboratório de Energias Renováveis e Conforto Ambiental – LERCA fizeram algumas medições pontuais com o equipamento Termovisor Compacto Flir E40bx em carros de cores diferentes, um branco e um preto, estacionados no pátio interno descoberto do IFCE Campus Fortaleza.

    Vocês acreditam que a diferença de temperatura superficial entre ambos foi de 10º C?

Imagem do Termovisor, em 07/03/2013 Fonte: LERCA/IFCE

Imagem do Termovisor, em 07/03/2013
Fonte: LERCA/IFCE

     O carro da cor preta apresentava, às 12h41min horas, temperatura de superfície de 51ºC. O carro de cor branca na mesma situação e no mesmo horário apresentou 40º C. A temperatura do ar, nesse exato momento, era de 29,9ºC.

    A figura ao lado mostra ambos os carros pelo visor do equipamento. O da esquerda (Sp1) é o carro de cor preta, o da direita (Sp2) é o carro de cor branca. Na escala ao lado da Figura, quanto mais escuro menor a tempertura. Quanto mais claro, mais elevada a tempertura.

    Caros leitores, com essa pequeno experimento, imaginemos como estava a temperatura no interior desses veículos…

    Segundo os pesquisadores do LERCA, as temperaturas interiores podem atingir valores (no caso de veículos na cor preta) que ultrapassam os 70º C! Isso tem relação direta com saúde e qualidade de vida.

      Fica o alerta para evitar as ocorrências de acidentes graves com pessoas ou animais domésticos retidos no interior de veículos.

Fonte: LERCA/Departamento da Construção Civil/IFCE Campus Fortaleza

Publicidade

Que temperatura é essa?

Por Nájila Cabral em Meio Ambiente

07 de Março de 2013

     Nas últimas semanas tenho ouvido muitas pessoas reclamaram da temperatura e da sensação de calor intensa, aqui em terras alencarinas. Chuva que é bom, tem sido pouca. O sol tem sido constante, sem nuvens no céu.

    Hoje, pesquisadores do Laboratório de Energias Renováveis e Conforto Ambiental – LERCA fizeram algumas medições pontuais com o equipamento Termovisor Compacto Flir E40bx em carros de cores diferentes, um branco e um preto, estacionados no pátio interno descoberto do IFCE Campus Fortaleza.

    Vocês acreditam que a diferença de temperatura superficial entre ambos foi de 10º C?

Imagem do Termovisor, em 07/03/2013 Fonte: LERCA/IFCE

Imagem do Termovisor, em 07/03/2013
Fonte: LERCA/IFCE

     O carro da cor preta apresentava, às 12h41min horas, temperatura de superfície de 51ºC. O carro de cor branca na mesma situação e no mesmo horário apresentou 40º C. A temperatura do ar, nesse exato momento, era de 29,9ºC.

    A figura ao lado mostra ambos os carros pelo visor do equipamento. O da esquerda (Sp1) é o carro de cor preta, o da direita (Sp2) é o carro de cor branca. Na escala ao lado da Figura, quanto mais escuro menor a tempertura. Quanto mais claro, mais elevada a tempertura.

    Caros leitores, com essa pequeno experimento, imaginemos como estava a temperatura no interior desses veículos…

    Segundo os pesquisadores do LERCA, as temperaturas interiores podem atingir valores (no caso de veículos na cor preta) que ultrapassam os 70º C! Isso tem relação direta com saúde e qualidade de vida.

      Fica o alerta para evitar as ocorrências de acidentes graves com pessoas ou animais domésticos retidos no interior de veículos.

Fonte: LERCA/Departamento da Construção Civil/IFCE Campus Fortaleza