Arquivos Maio 2019 - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

Maio 2019

2021-2030: Década para a Restauração dos Ecossistemas

    A Assembleia Geral da ONU estabeleceu, em 1º de março de 2019, a Década das Nações Unidas para a Restauração dos Ecossistemas 2021-2030, com o intuito de promover o plantio de árvores, de maneira a mitigar as mudanças climáticas e ampliar os esforços de proteção da biodiversidade.

    Conforme a Organização das Nações Unidas (ONU), a Década das Nações Unidas para a Restauração de Ecossistemas visa intensificar a restauração de ecossistemas degradados ou destruídos como uma medida comprovada para combater a crise climática e aumentar a segurança alimentar, o abastecimento de água e a biodiversidade.

    Ainda segundo a ONU, existe perda de cerca de 10% do produto bruto global considerando as perdas dos serviços ecossistêmicos, a exemplo do fornecimento de água doce, da provisão de alimento e de habitats para espécies como peixes e polinizadores.

     Intenciona-se, também, acelerar as metas globais de restauração já existentes, como o Desafio de Bonn, que trata-se de um esforço global, lançado em 2011, para prover a recuperação de 150 milhões de hectares de áreas degradadas, em 2020; e para 2030, a meta é de recuperação de 350 milhões de hectares. O Desafio de Bonn foi endossado e ampliado pela Declaração de Nova York sobre Florestas na Cúpula do Clima da ONU em 2014.

     As políticas ambientais brasileiras de proteção à florestas e à biodiversidade devem estar atentas ao cumprimento desses acordos multilaterais ambientais, bem como da necessária promoção do desenvolvimento econômico sustentável para o País. O Ministério do Meio Ambiente (MMA) está com previsão para este mês de maio/2019 de lançamento de sua Agenda Nacional de Qualidade Ambiental Urbana, priorizando-se as áreas verdes urbanas.

Publicidade

Sistema Nacional de Informação em Saneamento – coleta de dados 2018

Por Nájila Cabral em Meio Ambiente, Saneamento Ambiental

23 de Maio de 2019

Encerra-se em 27 de maio de 2019 o prazo final da coleta de dados do Sistema Nacional de Informação em Saneamento – SNIS, do ano de referência 2018, sobre as informações de resíduos sólidos, águas pluviais e água e esgoto.

O SNIS está, atualmente, vinculado ao Ministério do Desenvolvimento Regional e se constitui no mais importante sistema de informações do setor de saneamento do Brasil, uma vez que contém informações de caráter institucional, operacional, econômico, gerencial e de qualidade sobre a prestação dos serviços de água para abastecimento, de esgotos e de manejo de resíduos sólidos.

Aos interessados em saber mais ou aos prestadores de serviços para acessarem o sistema e preencheram os dados, cliquem aqui .

Fonte: Ministério do Desenvolvimento Regional, 2019.

Publicidade

Audiência Pública sobre proibição de canudos plásticos

Em Fortaleza, tramita um projeto de lei municipal n. 366/2018 sobre a proibição de fornecimento de canudos plásticos, no âmbito do município.

No dia 20 de maio de 2019, segunda-feira, às 14h, haverá audiência pública na Câmara dos Vereadores para discutir o projeto de lei.

O primeiro município brasileiro a ter essa inciativa foi o Rio de Janeiro. A redução do uso de objetos confeccionados com material plástico que, reconhecidamente, podem ser causadores de danos e prejuízos a biota vai ao encontro da necessidade da produção e consumo conscientes.

A redução do uso de objetos plásticos tem significativo efeito no seu descarte, considerando que o descarte inadequado pode ser encontrado nos oceanos e mares, afetando a biota marinha. O Objetivo do Desenvolvimento Sustentável 14 (Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável ) aborda essa temática.

A agenda ambiental urbana do Ministério do Meio Ambiente coaduna com o compromisso do ODS 14, uma vez que reconhece  parte “das origens do problema, considerando que 80% do lixo que chega ao mar é gerado no continente, exigindo grandes mudanças de hábitos e a responsabilização pela correta gestão de resíduos sólidos”.

Assim, o momento é bem oportuno para a sociedade discutir o projeto de lei n. 366/2018 sobre a proibição de fornecimento de canudos plásticos, bem como suas consequências positivas para todos.

 

 

 

Publicidade

Dia das mães

Por Nájila Cabral em Meio Ambiente

12 de Maio de 2019

            Entendo demais existir um dia dedicado às mães, pois são os seres mais parecidos com os anjos da guarda. As mães se antecipam às necessidades no cuidado de seus filhos.

            Mãe se alegra com cada pequeno passo que o filho consegue dar. Mãe chora junto quando a tristeza bate no peito de seu rebento. Mãe anda ao lado do filho quando o medo e a incerteza dominam seu coração. Mãe acredita que mesmo sem ter asas o filho pode alçar voos altos.

            Mãe abençoa o filho no raiar do sol para que o dia do seu filho seja feliz. Mãe abençoa o filho à noite quando o cansaço do dia o fez fechar os olhos e dormir. Mãe ama o amor mais puro que Deus fez, pois mãe é doação.

            A você que é mãe, desejo o mais belo dia. Que Nossa Senhora, nossa mãe do céu, interceda por todas nós, mães e filhos.

Publicidade

Prêmio Ambientalista Joaquim Feitosa – 2019

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

02 de Maio de 2019

     Segue até o dia 10 de maio de 2019, a indicação de candidatos ao Prêmio Ambientalista Joaquim Feitosa. O Prêmio é conduzido pelo Comitê Estadual da Reserva da Biosfera, sob a coordenação da Secretaria de Meio Ambiente. Essa é a 15ª. Edição do Prêmio que, esse ano, deve agraciar uma pessoa física.

    Os agraciados com o Prêmio Ambientalista Joaquim Feitosa, desde 2005 até 2018, foram:

2005 – Patativa do Assaré

2006 – Associação Caatinga

2007- João Ambrósio Filho

2008 – Federação das Indústrias do Estado do Ceará – FIEC

2009 – Luiz Francisco de Souza

2010 – Mulheres da Caatinga

2011 – Afrânio Gomes Fernandes

2012 – The Nature Conservancy

2013 – Mauro Ferreira Lima

2014 – Fundação Araripe

2015 – Antônio Renato Lima Aragão

2016 – Cerâmica Torres Ltda.

2017 – Antônio Rocha Magalhães

2018 – Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará – FAEC

    Conforme o Decreto Estadual no 27.781, de 26 de abril de 2005, o Prêmio Ambientalista Joaquim Feitosa é destinado a pessoas físicas ou jurídicas, públicas ou privadas, que tenham desempenhado ações que contribuem de maneira relevante para as questões relacionadas ao bioma Caatinga. Alternadamente, a cada ano, uma pessoa física e uma pessoa jurídica são agraciadas.

     A inscrição deve ser feita pela internet (aqui) com todos os documentos necessários à candidatura (comprovações de ações dos indicados). Qualquer cidadão pode indicar um candidato.

Fonte: SEMA, 2019; Fundação Bernardo Feitosa, 2019.

Publicidade

Mulheres na Ciência – IFCE

Por Nájila Cabral em Educação Ambiental, Meio Ambiente

01 de Maio de 2019

    Ontem, 30 de abril, foi o Dia Nacional da Mulher. Instituído pela Lei Federal no 6.791, de 9 de junho de 1980, tem como objetivo estimular a integração da mulher no processo de desenvolvimento (Art. 1o). O projeto de lei, de 1979, que ensejou a criação da data comemorativa justificava o dia 30 de abril como o Dia Nacional da Mulher “pelo fato de ser época preferida pelo Conselho Nacional de Mulheres do Brasil, desde o ano de 1972, que teve na pessoa de dona Jerônima Mesquita uma de suas maiores líderes e fundadoras de instituições filantrópicas como a Federação das Bandeirantes do Brasil e a Cruz Vermelha Brasileira”. Jerônima Mesquita foi agraciada, entre outros, pelo Governo brasileiro, com a Ordem Nacional do Mérito.”

    O Instituto Federal do Ceará (IFCE) lançou um edital intitulado “Mulheres na Ciência”, cuja premiação aconteceu ontem, em alusão ao Dia Nacional da Mulher. Foram agraciadas 78 servidoras e 67 estudantes de todos os 33 campi do IFCE.

    Na ocasião, estiveram presentes Dona Maria da Penha, Profa. Sângela Silva e Profa. Sônia Guimarães brindando a todos os presentes com suas histórias de vida, de esforço, de empenho em prol da justiça social, da permanência do direito de viver e de fazer suas escolhas. Mulheres lindas, inspiradoras…

Foto: Anna Érika/IFCE, 2019.

    Tive a grata surpresa de tirar o primeiro lugar (o que, sinceramente, não esperava) e queria muito pedir permissão para externar aqui no Blog Verde minha alegria e contentamento. Queria dividir esse prêmio com as pessoas que são a razão de minha escolha pelo magistério, pelo meu amor pela pesquisa e pela minha dedicação à extensão. Vocês (alunos, colegas de trabalho, parceiros de comissões, colegiados e comitês) são o motivo e os responsáveis por esta colocação.

    Minha história de vida se assemelha, de alguma maneira, a da Dona Maria da Penha, da Profa. Sângela Silva e da Profa. Sônia Guimarães, na medida em que o caminho de todas nós, mulheres, é permeado de obstáculos, muitos deles, carregados de certa dose da crença de que não somos capazes de realizar tarefas pela simples condição de sermos mulheres.

    Por isso, minha necessidade de dividir o prêmio com todos vocês (alunos, colegas de trabalho, parceiros de comissões, colegiados e comitês), pois foi por vocês que deixei de lado toda dor (física ou emocional) e, mesmo com muitas cicatrizes, segui, e sigo, meu caminhar. Sou imensamente grata a Deus por vocês existirem em minha vida.

 

 

 

 

Publicidade

Mulheres na Ciência – IFCE

Por Nájila Cabral em Educação Ambiental, Meio Ambiente

01 de Maio de 2019

    Ontem, 30 de abril, foi o Dia Nacional da Mulher. Instituído pela Lei Federal no 6.791, de 9 de junho de 1980, tem como objetivo estimular a integração da mulher no processo de desenvolvimento (Art. 1o). O projeto de lei, de 1979, que ensejou a criação da data comemorativa justificava o dia 30 de abril como o Dia Nacional da Mulher “pelo fato de ser época preferida pelo Conselho Nacional de Mulheres do Brasil, desde o ano de 1972, que teve na pessoa de dona Jerônima Mesquita uma de suas maiores líderes e fundadoras de instituições filantrópicas como a Federação das Bandeirantes do Brasil e a Cruz Vermelha Brasileira”. Jerônima Mesquita foi agraciada, entre outros, pelo Governo brasileiro, com a Ordem Nacional do Mérito.”

    O Instituto Federal do Ceará (IFCE) lançou um edital intitulado “Mulheres na Ciência”, cuja premiação aconteceu ontem, em alusão ao Dia Nacional da Mulher. Foram agraciadas 78 servidoras e 67 estudantes de todos os 33 campi do IFCE.

    Na ocasião, estiveram presentes Dona Maria da Penha, Profa. Sângela Silva e Profa. Sônia Guimarães brindando a todos os presentes com suas histórias de vida, de esforço, de empenho em prol da justiça social, da permanência do direito de viver e de fazer suas escolhas. Mulheres lindas, inspiradoras…

Foto: Anna Érika/IFCE, 2019.

    Tive a grata surpresa de tirar o primeiro lugar (o que, sinceramente, não esperava) e queria muito pedir permissão para externar aqui no Blog Verde minha alegria e contentamento. Queria dividir esse prêmio com as pessoas que são a razão de minha escolha pelo magistério, pelo meu amor pela pesquisa e pela minha dedicação à extensão. Vocês (alunos, colegas de trabalho, parceiros de comissões, colegiados e comitês) são o motivo e os responsáveis por esta colocação.

    Minha história de vida se assemelha, de alguma maneira, a da Dona Maria da Penha, da Profa. Sângela Silva e da Profa. Sônia Guimarães, na medida em que o caminho de todas nós, mulheres, é permeado de obstáculos, muitos deles, carregados de certa dose da crença de que não somos capazes de realizar tarefas pela simples condição de sermos mulheres.

    Por isso, minha necessidade de dividir o prêmio com todos vocês (alunos, colegas de trabalho, parceiros de comissões, colegiados e comitês), pois foi por vocês que deixei de lado toda dor (física ou emocional) e, mesmo com muitas cicatrizes, segui, e sigo, meu caminhar. Sou imensamente grata a Deus por vocês existirem em minha vida.