Publicidade

Auto Blog Ceará

por Sílvio Mauro

Lançamento

Mitsubishi lança quarta geração da Pajero Sport

Por silviomauro em Lançamento

29 de Abril de 2019

 

A quarta geração do Mitsubishi Pajero Sport chegou prometendo, de acordo com a montadora, conforto “para o dia a dia da cidade ou mesmo para as mais incríveis aventuras fora de estrada”. O modelo será oferecido em versão única, com sete lugares, transmissão automática de oito velocidades, teto solar, sistema 4×4 com Super Select II e equipado com o motor MIVEC 2.4L turbo diesel, em alumínio, com 190cv e 43,9 kgf.m de torque.

Entre os recursos oferecidos estão controle de descida (HDC), controle de tração (ATC) e estabilidade (ASC), Hill Start Assist (HSA), sensores para acendimento dos faróis e limpador de para-brisa, piloto automático adaptativo (ACC) com frenagem autônoma, sistema de mitigação de colisão (FCM), aviso de ponto cego (BSW), ar-condicionado automático Dual-Zone, câmera de ré, sensor de estacionamento e 11 airbags, incluindo bolsas exclusivas para a terceira fileira de bancos.

O Super Select 4WD-II, sistema que gerencia a tração 4×4, tem quatro modos de operação, incluindo a reduzida. Através do seletor no console central, o motorista pode facilmente pelo melhor ajuste, dependendo do local e das características do piso:

2H – Usado para estradas e vias públicas, privilegia a economia de combustível com desempenho suave.
4H – Ideal para estradas e pisos irregulares, inclusive asfalto, serras e chuva. O sistema alterna automaticamente a tração entre os eixos dianteiro e traseiro.
4HLc – Ideal para terreno acidentado com superfícies de baixa aderência.
4LLc – Ideal para subidas ou descidas íngremes, rochas, areia e lama.

O Pajero Sport conta ainda com o Off-Road Mode, que oferece quatro opções para melhorar o desempenho nas trilhas: Gravel, Mud/Snow, Sand e Rock. Cada uma delas tem uma configuração específica e todos são capazes de otimizar a tração para cada tipo de piso, alterando automaticamente a potência do motor, ajustes de transmissão, sistema de freios, controles de tração e estabilidade.

Além disso, o veículo tem o bloqueio do diferencial do eixo traseiro, o RD Lock. Em situações extremas, onde as rodas ficam suspensas, como valetas transversais ou terrenos com erosões, o carro é capaz de superar com facilidade com um simples toque no botão.

A aptidão off-road também está presente nos números:
45º de inclinação lateral
30º ângulo de entrada
24,2º ângulo de saída
23,1º ângulo de subida

Design e interior
Os retrovisores externos elétricos são rebatidos automaticamente quando o veículo é trancado e equipados com luzes indicadoras em LED. Na parte dianteira, os faróis em LED tem regulagem automática de altura, lavador, DRL em LED e faróis de neblina integrados. As rodas são de liga leve com 18 polegadas e pneus 265/60 R18. Na parte traseira, há lanternas em LED, para-barro e aerofólio.

O sistema multimídia tem tela capacitiva de 7” e vem equipado com Android Auto e Apple Car Play, áudio streaming e conexão WiFi. O porta-malas tem capacidade para 971 litros. Com os bancos da segunda fileira rebaixados, o volume sobe para 1.731 litros e com o assoalho totalmente plano, o que facilita a acomodação das bagagens.

Os bancos são de couro e o volante tem comandos de áudio, voz e telefone, ACC, computador de bordo e Speed Limiter. Outra praticidade do Pajero Sport é a conectividade para os mais diversos aparelhos. Além da entrada USB na parte dianteira, os passageiros que viajam no bando de trás contam com mais duas entradas para carregar o celular. E no console central há uma tomada de 120V (AC).

Tecnologias

O Adaptive Cruise Control (ACC) é um piloto automático inteligente. Basta programar a velocidade que, através de sistemas semiautônomos, o veículo freia e acelera sem a intervenção do motorista, fazendo automaticamente a leitura da velocidade do outro veículo que vai à frente. O Forward Collision Mitigation (FCM) é outro sistema de frenagem autônoma que atua automaticamente para evitar ou minimizar os efeitos de uma possível colisão.

O Sistema de Monitoramento de Pontos Cegos (BSW) detecta veículos no ponto cego do motorista e emite alerta sonoro e visual no espelho retrovisor externo. Já o Sistema de Prevenção de Aceleração Involuntária (UMS), através de sensores dianteiros e traseiros, atua caso detectem um obstáculo próximo em caso de aceleração brusca, reduzindo a potência do motor para evitar colisões caso o motorista erre os pedais ou a posição do câmbio.

Segurança

O Pajero Sport é equipado com 11 airbags (2 dianteiros, 2 laterais, 6 de cortina e 1 para o joelho do motorista), sistema de Prevenção de aceleração involuntária – Ultrasonic Misacceleration Mitigation System (UMS), barras de impacto das portas e sistema Isofix.

O modelo também oferece o TSA (Trailer Stability Assist), que estabiliza o conjunto trailer/veículo quando o fenômeno de serpenteamento for detectado, e o Brake Override System (BOS), que monitora constantemente os sinais do freio e acelerador. Caso o freio seja acionado junto com o acelerador e configure uma situação de emergência, o sistema reduz as rotações do motor gradativamente até a parada total e controlada do veículo.

Valor

Pajero Sport HPE 2020 –

leia tudo sobre

Publicidade

Audi do Brasil inicia testes do SUV 100% elétrico e-tron no País

Por silviomauro em Lançamento

25 de Abril de 2019

 

O primeiro SUV totalmente elétrico da história da Audi, o e-tron, desembarcou no Brasil. O carro iniciará testes no País nas próximas semanas, após primeira aparição pública da versão de produção na pré-estreia do filme “Vingadores: Ultimato”, realizada ontem, quarta-feira, 24. No filme, o personagem Homem de Ferro possui um e-tron GT.

O Audi e-tron SUV passará por avaliações de compatibilidade com a infraestrutura local, avaliação de performance e autonomia em diferentes condições de temperatura e pisos mais comuns em solo brasileiro. A Audi do Brasil também promoverá alguns testes em parceria com empresas e estabelecimentos comerciais para ampliação do número de pontos de recarga disponíveis no País. “Iniciar os testes do e-tron em território brasileiro é uma etapa muito importante no nosso planejamento de trazê-lo para o País”, afirma Johannes Roscheck, presidente e CEO da Audi do Brasil.

O Audi e-tron

O SUV elétrico é equipado com dois motores elétricos. Uma nova geração da tração quattro – a tração elétrica nas quatro rodas da Audi – garante excelência em aderência e dinâmica. O sistema oferece uma regulagem contínua e variável da distribuição ideal de torque entre os dois eixos – dentro de uma fração de segundo. O sistema de baterias fornece ao veículo uma autonomia aproximada de 400 quilômetros. Com uma capacidade de carga de até 150 kW em estações de recarga rápida, ele encara novos estágios de longas distâncias após 30 minutos.

Durante mais de 90% de todas as desacelerações, o e-tron recupera a energia exclusivamente por meio de seus motores elétricos. O SUV aproveita seu potencial máximo de recuperação em combinação com o sistema de controle integrado de freios eletro-hidráulicos. Um dos destaques do modelo são os espelhos retrovisores externos virtuais.

Desde o sistema de navegação com o planejador de rotas e-tron, que mostra os caminhos apropriados com postos de carregamento, cobrança automática nas estações de recarga e controle remoto via smartphone – o e-tron é extremamente conectado. O carro é equipado com o sistema de infotainment MMI navigation plus, que inclui a tecnologia LTE Advanced, capaz de ampliar a velocidade de tráfego dos dados móveis, e um hotspot de Wi-Fi de série. Além disso, diversos sistemas de assistência auxiliam o motorista. Um exemplo é o assistente de eficiência que exibe informações preditivas e realiza recuperação automática de energia. Se o cliente selecionar o assistente de cruzeiro adaptativo, o sistema pode também frear e acelerar o SUV de forma preditiva.

leia tudo sobre

Publicidade

Toyota anuncia Corolla híbrido com motor a combustão flex

Por silviomauro em Lançamento

17 de Abril de 2019

A Toyota confirmou hoje, em evento no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo do Estado de São Paulo, que o Novo Corolla (a foto é do modelo comercializado fora do Brasil, o daqui deverá ter algumas diferenças) brasileiro será equipado com propulsão híbrida flex. Na ocasião, estiveram presentes o Governador de São Paulo, João Doria, o presidente da Toyota do Brasil, Rafael Chang, dentre outros membros do governo estadual, entidades e da montadora.

A 12ª geração do Corolla será montada sobre a plataforma TNGA (Toyota New Global Architecture, ou Nova Arquitetura Global da Toyota, em tradução para o português), que já equipa veículos da marca como o Prius, o SUV compacto C-HR e o sedã grande Camry. O modelo tem previsão de chegada às concessionárias no último trimestre de 2019. Para os mercados latino-americanos onde o veículo é exportado – Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, Peru e Colômbia – a Toyota planeja sua comercialização a partir do primeiro semestre de 2020.

Desenvolvimento do propulsor híbrido flex
Até chegar à formatação do primeiro protótipo, a Toyota realizou diversos testes em escala de laboratório, que tiveram início há quase quatro anos, em meados de 2015. O projeto colocou lado a lado as equipes de engenharia da Toyota Motor Corporation, no Japão, e da Toyota do Brasil, para somar esforços e buscar sintonia entre as tecnologias híbrida e flexfuel.

Em março de 2018, a Toyota anunciou os testes de rodagem com um protótipo híbrido flex no Brasil construído sobre a plataforma de um modelo Prius. A ideia foi colocar à prova a durabilidade do carro em diversos tipos de estradas para avaliar o conjunto motor-transmissão quando abastecido com etanol.

Processo de modernização
O Novo Corolla será produzido na fábrica da Toyota em Indaiatuba, localizada no interior de São Paulo. O local vem sendo modernizado e está passando por diversas melhorias em sua estrutura desde setembro do ano passado, quando foi anunciado investimento de R$ 1 bilhão na unidade. Este foi o primeiro investimento da indústria automotiva nacional após o anúncio do Programa Rota 2030.

O anúncio e a confirmação do Corolla como o primeiro automóvel híbrido flex do mundo faz parte de um conjunto de esforços da Toyota no cumprimento de metas ambientais ambiciosas, previstas no seu Desafio Ambiental 2050. A visão corporativa, anunciada pela matriz Toyota Motor Corporation, em 2015, compreende seis desafios de sustentabilidade. Dentre eles, reduzir os impactos negativos causados por automóveis ao meio ambiente para o mais próximo possível de zero, gerando diversos benefícios para o meio ambiente e a comunidade.

O Desafio Ambiental Global 2050 visa neutralizar a emissão de CO2 até a metade do século em novos veículos, no ciclo de vida dos produtos e nas unidades industriais da Toyota de todo o mundo. Outras missões são a diminuição no consumo de água, incentivar a reciclagem e estabelecer uma sociedade que esteja em harmonia e preserve a natureza.

leia tudo sobre

Publicidade

Toyota anuncia Corolla híbrido com motor a combustão flex

Por silviomauro em Lançamento

17 de Abril de 2019

A Toyota confirmou hoje, em evento no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo do Estado de São Paulo, que o Novo Corolla (a foto é do modelo comercializado fora do Brasil, o daqui deverá ter algumas diferenças) brasileiro será equipado com propulsão híbrida flex. Na ocasião, estiveram presentes o Governador de São Paulo, João Doria, o presidente da Toyota do Brasil, Rafael Chang, dentre outros membros do governo estadual, entidades e da montadora.

A 12ª geração do Corolla será montada sobre a plataforma TNGA (Toyota New Global Architecture, ou Nova Arquitetura Global da Toyota, em tradução para o português), que já equipa veículos da marca como o Prius, o SUV compacto C-HR e o sedã grande Camry. O modelo tem previsão de chegada às concessionárias no último trimestre de 2019. Para os mercados latino-americanos onde o veículo é exportado – Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, Peru e Colômbia – a Toyota planeja sua comercialização a partir do primeiro semestre de 2020.

Desenvolvimento do propulsor híbrido flex
Até chegar à formatação do primeiro protótipo, a Toyota realizou diversos testes em escala de laboratório, que tiveram início há quase quatro anos, em meados de 2015. O projeto colocou lado a lado as equipes de engenharia da Toyota Motor Corporation, no Japão, e da Toyota do Brasil, para somar esforços e buscar sintonia entre as tecnologias híbrida e flexfuel.

Em março de 2018, a Toyota anunciou os testes de rodagem com um protótipo híbrido flex no Brasil construído sobre a plataforma de um modelo Prius. A ideia foi colocar à prova a durabilidade do carro em diversos tipos de estradas para avaliar o conjunto motor-transmissão quando abastecido com etanol.

Processo de modernização
O Novo Corolla será produzido na fábrica da Toyota em Indaiatuba, localizada no interior de São Paulo. O local vem sendo modernizado e está passando por diversas melhorias em sua estrutura desde setembro do ano passado, quando foi anunciado investimento de R$ 1 bilhão na unidade. Este foi o primeiro investimento da indústria automotiva nacional após o anúncio do Programa Rota 2030.

O anúncio e a confirmação do Corolla como o primeiro automóvel híbrido flex do mundo faz parte de um conjunto de esforços da Toyota no cumprimento de metas ambientais ambiciosas, previstas no seu Desafio Ambiental 2050. A visão corporativa, anunciada pela matriz Toyota Motor Corporation, em 2015, compreende seis desafios de sustentabilidade. Dentre eles, reduzir os impactos negativos causados por automóveis ao meio ambiente para o mais próximo possível de zero, gerando diversos benefícios para o meio ambiente e a comunidade.

O Desafio Ambiental Global 2050 visa neutralizar a emissão de CO2 até a metade do século em novos veículos, no ciclo de vida dos produtos e nas unidades industriais da Toyota de todo o mundo. Outras missões são a diminuição no consumo de água, incentivar a reciclagem e estabelecer uma sociedade que esteja em harmonia e preserve a natureza.