Mulher que ficou conhecida por colar cadeados deixará Fortaleza

ENTREVISTA

Mulher que ficou conhecida por colar cadeados deixará Fortaleza

A mãe relata que, até hoje, a filha não comenta sobre o caso. A jovem está grávida, e o pai acredita que ela tenha sido violentada sexualmente

Por TV Jangadeiro em Vem que tem

5 de setembro de 2017 às 17:44

Há 3 meses

Mulher ficou conhecida por colar cadeados (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

A mãe da jovem que ficou conhecida por colar cadeados veio a Fortaleza para ajudar a filha. Agora, a família buscará retomar a vida longe da capital.

Vamos para o Cariri, porque lá nosso lugarzinho. Lá mora minha família, meu pai, minha mãe meus irmãos”, conta a mãe da garota.

A mulher tem 26 anos e vive no Bairro Messejana. Desde a adolescência, ela sofre de surtos psicóticos.

O hábito de colar cadeados nasceu de um trauma. A jovem teve uma bicicleta roubada. A partir disso, segundo conta seu pai, ela desenvolveu a mania de colar cadeados, especialmente de comércios, os principais atingidos por seus atos. A mulher já foi internada em hospitais mentais duas vezes.

A mãe relata que, até hoje, a filha não comenta sobre o caso. A jovem está grávida, e o pai acredita que ela tenha sido violentada sexualmente. Segundo ele, a jovem não sabe dizer quem foi o responsável pelo crime. Um Boletim de Ocorrências foi realizado. O bebê deve nascer no final do mês de setembro.

Veja a matéria do programa Vem Que Tem, da TV Jangadeiro/SBT:

Publicidade

Dê sua opinião

ENTREVISTA

Mulher que ficou conhecida por colar cadeados deixará Fortaleza

A mãe relata que, até hoje, a filha não comenta sobre o caso. A jovem está grávida, e o pai acredita que ela tenha sido violentada sexualmente

Por TV Jangadeiro em Vem que tem

5 de setembro de 2017 às 17:44

Há 3 meses

Mulher ficou conhecida por colar cadeados (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

A mãe da jovem que ficou conhecida por colar cadeados veio a Fortaleza para ajudar a filha. Agora, a família buscará retomar a vida longe da capital.

Vamos para o Cariri, porque lá nosso lugarzinho. Lá mora minha família, meu pai, minha mãe meus irmãos”, conta a mãe da garota.

A mulher tem 26 anos e vive no Bairro Messejana. Desde a adolescência, ela sofre de surtos psicóticos.

O hábito de colar cadeados nasceu de um trauma. A jovem teve uma bicicleta roubada. A partir disso, segundo conta seu pai, ela desenvolveu a mania de colar cadeados, especialmente de comércios, os principais atingidos por seus atos. A mulher já foi internada em hospitais mentais duas vezes.

A mãe relata que, até hoje, a filha não comenta sobre o caso. A jovem está grávida, e o pai acredita que ela tenha sido violentada sexualmente. Segundo ele, a jovem não sabe dizer quem foi o responsável pelo crime. Um Boletim de Ocorrências foi realizado. O bebê deve nascer no final do mês de setembro.

Veja a matéria do programa Vem Que Tem, da TV Jangadeiro/SBT: