Após chacina, comunidade em Fortaleza tenta voltar à rotina

MEDO E TENSÃO

Após chacina, comunidade em Fortaleza tenta voltar à rotina

Famílias saíram de casa para tentar fugir da criminalidade. “No sábado eu sai com a minha família para não ficar, no domingo sai também. A partir de segunda a vida entra em rotina, tenta entrar né?”

Por TV Jangadeiro em Vem que tem

30 de Janeiro de 2018 às 14:55

Há 11 meses
Moradores tentam entrar na rotina depois de chacina (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Moradores tentam entrar na rotina depois de chacina (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Depois do fato bárbaro que marcou a história do bairro Cajazeiras, o clima é de silêncio e tensão. Casas e escolas com portas fechadas. O desejo comum aos moradores é de maior segurança na região.

No local, as marcas da maior chacina da história do Ceará. Para uma moradora, a noite do ocorrido foi de bastante tensão. “Eu estava dormindo, me acordei com o primeiro tiro, acordei apavorada e corri para o quintal. Tive medo, minha reação foi me esconder”.

Famílias saíram de casa para tentar fugir da criminalidade. “No sábado eu sai com a minha família para não ficar, no domingo sai também. A partir de segunda a vida entra em rotina, tenta entrar né?”.

Veja todos os detalhes no vídeo do Vem que tem da TV Jangadeiro/SBT: 

Veja outros vídeos do Vem Que Tem

Publicidade

Dê sua opinião

MEDO E TENSÃO

Após chacina, comunidade em Fortaleza tenta voltar à rotina

Famílias saíram de casa para tentar fugir da criminalidade. “No sábado eu sai com a minha família para não ficar, no domingo sai também. A partir de segunda a vida entra em rotina, tenta entrar né?”

Por TV Jangadeiro em Vem que tem

30 de Janeiro de 2018 às 14:55

Há 11 meses
Moradores tentam entrar na rotina depois de chacina (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Moradores tentam entrar na rotina depois de chacina (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Depois do fato bárbaro que marcou a história do bairro Cajazeiras, o clima é de silêncio e tensão. Casas e escolas com portas fechadas. O desejo comum aos moradores é de maior segurança na região.

No local, as marcas da maior chacina da história do Ceará. Para uma moradora, a noite do ocorrido foi de bastante tensão. “Eu estava dormindo, me acordei com o primeiro tiro, acordei apavorada e corri para o quintal. Tive medo, minha reação foi me esconder”.

Famílias saíram de casa para tentar fugir da criminalidade. “No sábado eu sai com a minha família para não ficar, no domingo sai também. A partir de segunda a vida entra em rotina, tenta entrar né?”.

Veja todos os detalhes no vídeo do Vem que tem da TV Jangadeiro/SBT: 

Veja outros vídeos do Vem Que Tem