Cearense apaixonada por ciclismo teve futuro promissor destruído por decepção familiar

DECEPÇÃO

Cearense apaixonada por ciclismo teve futuro promissor destruído por decepção familiar

Revoltada com a separação dos pais, ela quebrou mais de 20 troféus e 30 medalhas, que havia conquistado como ciclista. Depois, acabou no mundo das drogas

Por Nordestv em Pode Contar

25 de outubro de 2017 às 09:25

Há 10 meses
Ana Karoline tem 26 anos e desde criança é apaixonada por ciclismo

Ana Karoline tem 26 anos e desde criança é apaixonada por ciclismo (FOTO: Reprodução Nordestv)

Ana Karoline tinha um futuro promissor como atleta de ciclismo, mas depois da separação de seus pais, seu destino mudou completamente. Revoltada com a separação, ela quebrou mais de 20 troféus e 30 medalhas, que havia conquistado como ciclista.

Durante 8 anos, ela viveu no mundo das drogas e as consequências foram traumatizantes. “Eu acabei sendo estrupada e tendo um filho desse ato”.

Com a ajuda da companheira Kelly Arruda, que também está na luta para superar o vício, Caroline conseguiu se reerguer e está livre das drogas há 6 messes, o mesmo período de vida de seu sétimo filho.

Hoje, ela trabalha como flanelinha na Parangaba, o mesmo bairro que antes passava o dias nas ruas atrás de drogas. Ele afirma que não perde a esperança de realizar seu maior sonho de ser uma ciclista reconhecida.

Veja todos os detalhes no vídeo, do Pode Contar, da Nordestv/Band:

Veja outros vídeos do Pode Contar.

Publicidade

Dê sua opinião

DECEPÇÃO

Cearense apaixonada por ciclismo teve futuro promissor destruído por decepção familiar

Revoltada com a separação dos pais, ela quebrou mais de 20 troféus e 30 medalhas, que havia conquistado como ciclista. Depois, acabou no mundo das drogas

Por Nordestv em Pode Contar

25 de outubro de 2017 às 09:25

Há 10 meses
Ana Karoline tem 26 anos e desde criança é apaixonada por ciclismo

Ana Karoline tem 26 anos e desde criança é apaixonada por ciclismo (FOTO: Reprodução Nordestv)

Ana Karoline tinha um futuro promissor como atleta de ciclismo, mas depois da separação de seus pais, seu destino mudou completamente. Revoltada com a separação, ela quebrou mais de 20 troféus e 30 medalhas, que havia conquistado como ciclista.

Durante 8 anos, ela viveu no mundo das drogas e as consequências foram traumatizantes. “Eu acabei sendo estrupada e tendo um filho desse ato”.

Com a ajuda da companheira Kelly Arruda, que também está na luta para superar o vício, Caroline conseguiu se reerguer e está livre das drogas há 6 messes, o mesmo período de vida de seu sétimo filho.

Hoje, ela trabalha como flanelinha na Parangaba, o mesmo bairro que antes passava o dias nas ruas atrás de drogas. Ele afirma que não perde a esperança de realizar seu maior sonho de ser uma ciclista reconhecida.

Veja todos os detalhes no vídeo, do Pode Contar, da Nordestv/Band:

Veja outros vídeos do Pode Contar.