Veículos abandonados em locais públicos há mais de 5 dias podem ser removidos

ABANDONO

Veículos abandonados em locais públicos há mais de 5 dias podem ser removidos

Até o momento, a Autarquia Municipal de Trânsito já resolveu mais de 500 processos relacionados a veículos abandonados em locais públicos

Por Nordestv em Nordestv Notícias

29 de setembro de 2018 às 07:00

Há 2 meses
Ao ser recolhido, o veículo será levado para o depósito da AMC (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Ao ser recolhido, o veículo será levado para o depósito da AMC (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Veículos abandonados em locais públicos podem ser removidos, de acordo com a lei publicada em março deste ano. Até o momento, a Autarquia Municipal de Trânsito já resolveu mais de 500 processos relacionados a veículos nessa situação.

A Rua Teofredo Goiana, ao lado da Cidade dos Funcionários, parece um depósito de veículos. Nela, a equipe de reportagem encontrou carros em notável estado de abandono. São veículos com vidros quebrados, portas deterioradas, sem placas, sem pneus e até com marcas de tiros.

Para serem removidos, os carros e motos nem precisam estar em estado tão precário assim, basta ter algum sinal de abandono e estar estacionado em local público há mais de 5 dias. Do início do ano até agora, a AMC já resolveu mais de 500 processos em relação a veículos abandonados em espaço público. 332 foram removidos pelos proprietários e 170 removidos pela AMC. 

Ao ser recolhido, o veículo será levado para o depósito do órgão e só é liberado após o pagamento dos encargos previstos. Depois de 60 dias, o automóvel vai a leilão.

No entanto, os veículos abandonados próximos às delegacias são de responsabilidade da Secretaria de Segurança Pública, que informou por nota que adota as medidas necessárias para a retirada desses veículos. Mas ressalta que alguns automóveis estão atrelados a procedimentos policiais, que aguardam a realização de perícia ou existe alguma outra pendência processual que impede que os mesmos sejam leiloados.

Veja os detalhes no vídeo Nordestv Notícias, da Nordestv/Band:

Publicidade

Dê sua opinião

ABANDONO

Veículos abandonados em locais públicos há mais de 5 dias podem ser removidos

Até o momento, a Autarquia Municipal de Trânsito já resolveu mais de 500 processos relacionados a veículos abandonados em locais públicos

Por Nordestv em Nordestv Notícias

29 de setembro de 2018 às 07:00

Há 2 meses
Ao ser recolhido, o veículo será levado para o depósito da AMC (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Ao ser recolhido, o veículo será levado para o depósito da AMC (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Veículos abandonados em locais públicos podem ser removidos, de acordo com a lei publicada em março deste ano. Até o momento, a Autarquia Municipal de Trânsito já resolveu mais de 500 processos relacionados a veículos nessa situação.

A Rua Teofredo Goiana, ao lado da Cidade dos Funcionários, parece um depósito de veículos. Nela, a equipe de reportagem encontrou carros em notável estado de abandono. São veículos com vidros quebrados, portas deterioradas, sem placas, sem pneus e até com marcas de tiros.

Para serem removidos, os carros e motos nem precisam estar em estado tão precário assim, basta ter algum sinal de abandono e estar estacionado em local público há mais de 5 dias. Do início do ano até agora, a AMC já resolveu mais de 500 processos em relação a veículos abandonados em espaço público. 332 foram removidos pelos proprietários e 170 removidos pela AMC. 

Ao ser recolhido, o veículo será levado para o depósito do órgão e só é liberado após o pagamento dos encargos previstos. Depois de 60 dias, o automóvel vai a leilão.

No entanto, os veículos abandonados próximos às delegacias são de responsabilidade da Secretaria de Segurança Pública, que informou por nota que adota as medidas necessárias para a retirada desses veículos. Mas ressalta que alguns automóveis estão atrelados a procedimentos policiais, que aguardam a realização de perícia ou existe alguma outra pendência processual que impede que os mesmos sejam leiloados.

Veja os detalhes no vídeo Nordestv Notícias, da Nordestv/Band: