Multa para quem mantém foco do Aedes aegypti pode chegar a R$ 3,6 mil

COMBATE

Multa para quem mantém foco do Aedes aegypti pode chegar a R$ 3,6 mil

É considerada infração punida com multa manter água parada ou dificultar a ação dos fiscais no combate ao mosquito

Por Nordestv em Nordestv Notícias

6 de Janeiro de 2018 às 07:00

Há 10 meses
 Combate ao Aedes Aegypti é um dever de todos(FOTO: Reprodução Nordestv)

Combate ao Aedes Aegypti é um dever de todos(FOTO: Reprodução Nordestv)

O combate ao Aedes aegypti é um dever de todos. Porém, os casos das doenças transmitidas pelo mosquito só aumentam. Para reforçar esse combate, foram estabelecidas novas normas em relação aos cuidados com os focos do Aedes.

Segundo a lei, é considerada infração a existência, nos imóveis, de lixo, entulhos, água parada, recipiente que propicie a presença do mosquito e também dificultar a ação fiscal no exercício da atividade, em especial a recusa em permitir a entrada do agente de saúde.

A multa pode variar de R$ 360 para pessoa física a R$ 3.600 para empresas.

– Pessoa física registrada no Cadastro Único: R$ 360
– Microempresa: R$ 720
– Condomínio: R$ 1.440
– Outras entidades empresariais: R$ 3.600

De acordo com o Núcleo de Combate as Endemias, a população costuma colaborar com a entrada dos agentes. O que falta é manter a vigilância com relação à limpeza do imóvel.

Leia o especial do Tribuna do Ceará: Quem Mata o Mosquito

Veja todos os detalhes no vídeo do Nordestv Notícias, da Nordestv/Band:

Veja outros vídeos Nordestv Notícias.

Publicidade

Dê sua opinião

COMBATE

Multa para quem mantém foco do Aedes aegypti pode chegar a R$ 3,6 mil

É considerada infração punida com multa manter água parada ou dificultar a ação dos fiscais no combate ao mosquito

Por Nordestv em Nordestv Notícias

6 de Janeiro de 2018 às 07:00

Há 10 meses
 Combate ao Aedes Aegypti é um dever de todos(FOTO: Reprodução Nordestv)

Combate ao Aedes Aegypti é um dever de todos(FOTO: Reprodução Nordestv)

O combate ao Aedes aegypti é um dever de todos. Porém, os casos das doenças transmitidas pelo mosquito só aumentam. Para reforçar esse combate, foram estabelecidas novas normas em relação aos cuidados com os focos do Aedes.

Segundo a lei, é considerada infração a existência, nos imóveis, de lixo, entulhos, água parada, recipiente que propicie a presença do mosquito e também dificultar a ação fiscal no exercício da atividade, em especial a recusa em permitir a entrada do agente de saúde.

A multa pode variar de R$ 360 para pessoa física a R$ 3.600 para empresas.

– Pessoa física registrada no Cadastro Único: R$ 360
– Microempresa: R$ 720
– Condomínio: R$ 1.440
– Outras entidades empresariais: R$ 3.600

De acordo com o Núcleo de Combate as Endemias, a população costuma colaborar com a entrada dos agentes. O que falta é manter a vigilância com relação à limpeza do imóvel.

Leia o especial do Tribuna do Ceará: Quem Mata o Mosquito

Veja todos os detalhes no vídeo do Nordestv Notícias, da Nordestv/Band:

Veja outros vídeos Nordestv Notícias.