Ceará registra mais de 800 denúncias de violência sexual contra crianças e adolescentes

CRIME

Ceará registra mais de 800 denúncias de violência sexual contra crianças e adolescentes

Somente no Ceará, foram registradas 879 denúncias de violência sexual contra crianças e adolescentes em 2017. O número é 33% maior do que em 2016, quando foram 660 denúncias

Por Nordestv em Nordestv Notícias

11 de julho de 2018 às 18:54

Há 2 meses
Violência sexual contra crianças e adolescentes (FOTO: Reprodução Nordestv)

Violência sexual contra crianças e adolescentes (FOTO: Reprodução Nordestv)

Mais de 800 crianças e adolescentes foram vítimas de violência sexual no Ceará, no ano passado. Nesse mês, mais um caso veio à tona. A suspeita é que um garoto com deficiência tenha sido violentado dentro da própria escola.

O caso aconteceu nessa escola pública, localizada no bairro Alto da Brasília, em Sobral, na Região Norte do Estado. O garoto, de apenas 12 anos e que possui deficiência intelectual, foi abordado por um homem de cabelos brancos e levado para um beco, onde teria acontecido o abuso. De acordo com a Polícia Civil do Ceará, o fato está sendo investigado pela delegacia regional do município.

Por nota, a Prefeitura de Sobral informou que, logo após receber a denúncia de suspeita de assédio, acionou o Conselho Tutelar para acompanhar o caso. Segundo o órgão, a vítima deve ser encaminhada para atendimento psicológico.

Somente no Ceará, foram registradas 879 denúncias de violência sexual contra crianças e adolescentes em 2017. O número é 33% maior do que em 2016, quando foram 660 denúncias. Os dados são do balanço anual do Disque 100.

De acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), o Estado – apesar de ter força com o disque denúncia – ainda não possui estrutura suficiente para o apoio posterior às crianças e aos adolescentes vítimas de violência sexual. Ainda segundo o órgão, no Ceará, uma lei obriga as escolas a implantarem comissões de notificações de maus tratos e abusos, mas que atualmente estão desativadas ou sequer existiram.

No mês passado, outro caso de abuso dentro de uma instituição de ensino ganhou repercussão. Em Itapajé, um menino de apenas 6 anos foi estuprado no banheiro da escola particular onde estudava. Dois funcionários estão presos acusados pelo crime.

Veja mais detalhes no vídeo do Nordestv Notícias, da Nordestv/Band: 

Veja outros vídeos Nordestv Notícias.

Publicidade

Dê sua opinião

CRIME

Ceará registra mais de 800 denúncias de violência sexual contra crianças e adolescentes

Somente no Ceará, foram registradas 879 denúncias de violência sexual contra crianças e adolescentes em 2017. O número é 33% maior do que em 2016, quando foram 660 denúncias

Por Nordestv em Nordestv Notícias

11 de julho de 2018 às 18:54

Há 2 meses
Violência sexual contra crianças e adolescentes (FOTO: Reprodução Nordestv)

Violência sexual contra crianças e adolescentes (FOTO: Reprodução Nordestv)

Mais de 800 crianças e adolescentes foram vítimas de violência sexual no Ceará, no ano passado. Nesse mês, mais um caso veio à tona. A suspeita é que um garoto com deficiência tenha sido violentado dentro da própria escola.

O caso aconteceu nessa escola pública, localizada no bairro Alto da Brasília, em Sobral, na Região Norte do Estado. O garoto, de apenas 12 anos e que possui deficiência intelectual, foi abordado por um homem de cabelos brancos e levado para um beco, onde teria acontecido o abuso. De acordo com a Polícia Civil do Ceará, o fato está sendo investigado pela delegacia regional do município.

Por nota, a Prefeitura de Sobral informou que, logo após receber a denúncia de suspeita de assédio, acionou o Conselho Tutelar para acompanhar o caso. Segundo o órgão, a vítima deve ser encaminhada para atendimento psicológico.

Somente no Ceará, foram registradas 879 denúncias de violência sexual contra crianças e adolescentes em 2017. O número é 33% maior do que em 2016, quando foram 660 denúncias. Os dados são do balanço anual do Disque 100.

De acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), o Estado – apesar de ter força com o disque denúncia – ainda não possui estrutura suficiente para o apoio posterior às crianças e aos adolescentes vítimas de violência sexual. Ainda segundo o órgão, no Ceará, uma lei obriga as escolas a implantarem comissões de notificações de maus tratos e abusos, mas que atualmente estão desativadas ou sequer existiram.

No mês passado, outro caso de abuso dentro de uma instituição de ensino ganhou repercussão. Em Itapajé, um menino de apenas 6 anos foi estuprado no banheiro da escola particular onde estudava. Dois funcionários estão presos acusados pelo crime.

Veja mais detalhes no vídeo do Nordestv Notícias, da Nordestv/Band: 

Veja outros vídeos Nordestv Notícias.