Violência no Ceará mudou de perfil nos últimos anos, apontam especialistas

SEGURANÇA PUBLICA

Violência no Ceará mudou de perfil nos últimos anos, apontam especialistas

Eles reconhecem a necessidade de políticas públicas na área de educação, mas afirmam também que são necessárias, neste momento, ações mais ostensivas

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

25 de Abril de 2018 às 06:40

Há 6 meses
Violência no Ceará muda de perfil (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Violência no Ceará muda de perfil (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

A violência e a disputa de facções criminosas por domínio de território são assuntos que moradores não comentam por causa do medo. Especialistas apontam que a violência no Ceará vem mudando de perfil ao longo dos últimos anos.

Eles reconhecem a necessidade de políticas públicas na área de educação, mas afirmam também que são necessárias, neste momento, ações mais ostensivas.

Nos últimos anos, varias ocorrências foram registradas na Zona Oeste, que reúne ao todo 40 bairros, dentre eles Cristo Redentor, Pirambu e Floresta. Bairros que apresentam os menores índices de desenvolvimento humano e, consequentemente, os maiores índices de violência.

É neste cenário que o crime organizado se aproveita da pobreza para recrutar principalmente os jovens. As facções acabam ocupando os vazios deixados pelo Estado.

Para o especialista em análises criminais José Raimundo, o perfil da criminalidade no Ceará vem mudando desde 2010. A atual política de combate ao crime, adotada pelo Estado é equivocada, segundo ele, já que o Ceará precisa, neste momento, de repressão qualificada.

“Agora, a situação, infelizmente, não é de se atacar o problema com políticas sociais econômicas, e sim com a repressão qualificada, aquela com inteligência, com investigação e não simplesmente mandar apenas o Raio fazer isso”, afirma.

Veja mais detalhes no vídeo da matéria do programa Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT: 

Veja outros vídeos do Jornal Jangadeiro.

Publicidade

Dê sua opinião

SEGURANÇA PUBLICA

Violência no Ceará mudou de perfil nos últimos anos, apontam especialistas

Eles reconhecem a necessidade de políticas públicas na área de educação, mas afirmam também que são necessárias, neste momento, ações mais ostensivas

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

25 de Abril de 2018 às 06:40

Há 6 meses
Violência no Ceará muda de perfil (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Violência no Ceará muda de perfil (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

A violência e a disputa de facções criminosas por domínio de território são assuntos que moradores não comentam por causa do medo. Especialistas apontam que a violência no Ceará vem mudando de perfil ao longo dos últimos anos.

Eles reconhecem a necessidade de políticas públicas na área de educação, mas afirmam também que são necessárias, neste momento, ações mais ostensivas.

Nos últimos anos, varias ocorrências foram registradas na Zona Oeste, que reúne ao todo 40 bairros, dentre eles Cristo Redentor, Pirambu e Floresta. Bairros que apresentam os menores índices de desenvolvimento humano e, consequentemente, os maiores índices de violência.

É neste cenário que o crime organizado se aproveita da pobreza para recrutar principalmente os jovens. As facções acabam ocupando os vazios deixados pelo Estado.

Para o especialista em análises criminais José Raimundo, o perfil da criminalidade no Ceará vem mudando desde 2010. A atual política de combate ao crime, adotada pelo Estado é equivocada, segundo ele, já que o Ceará precisa, neste momento, de repressão qualificada.

“Agora, a situação, infelizmente, não é de se atacar o problema com políticas sociais econômicas, e sim com a repressão qualificada, aquela com inteligência, com investigação e não simplesmente mandar apenas o Raio fazer isso”, afirma.

Veja mais detalhes no vídeo da matéria do programa Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT: 

Veja outros vídeos do Jornal Jangadeiro.