Quase 8% dos cearenses vivem com menos de R$ 85 por mês

EXTREMA POBREZA

Quase 8% dos cearenses vivem com menos de R$ 85 por mês

O índice coloca o Ceará como 6º estado do Nordeste e 8º do país com mais pessoas em situação de extrema pobreza

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

28 de outubro de 2018 às 07:00

Há 2 semanas

Número de pessoas em extrema pobreza aumentou (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

O Nordeste tem altos índices de famílias abaixo da linha da pobreza. No Ceará cresceu o número de pessoas que vivem com menos de R$ 85 por mês, representando 7,8% dos moradores.

O índice coloca o Ceará como 6º estado do Nordeste e 8º do país com mais pessoas em situação de extrema pobreza.

O chefe do Departamento de Economia Agrícola da Universidade Federal do Ceará, Jair Andrade Araújo, destaca que, entre 2004 e 2014, o estado registrou redução nos números da pobreza. Cenário que mudou a partir de 2015, com a crise econômica no Brasil, que resultou em altas taxas de desemprego.

Segundo o coordenador do Laboratório de Estudos da Pobreza da UFC, Vitor Miro, outro fator derivado da crise foi a diminuição dos programas sociais que transferem renda para a população carente. Para reverter esse quadro de miséria, é preciso primeiro que o poder público encontre equilíbrio fiscal para garantir a confiança dos investidores que podem gerar emprego. Mas isso só deve acontecer após as eleições presidenciais.

Veja mais detalhes na reportagem do Jornal Jangadeiro da TV Jangadeiro/SBT:

Publicidade

Dê sua opinião

EXTREMA POBREZA

Quase 8% dos cearenses vivem com menos de R$ 85 por mês

O índice coloca o Ceará como 6º estado do Nordeste e 8º do país com mais pessoas em situação de extrema pobreza

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

28 de outubro de 2018 às 07:00

Há 2 semanas

Número de pessoas em extrema pobreza aumentou (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

O Nordeste tem altos índices de famílias abaixo da linha da pobreza. No Ceará cresceu o número de pessoas que vivem com menos de R$ 85 por mês, representando 7,8% dos moradores.

O índice coloca o Ceará como 6º estado do Nordeste e 8º do país com mais pessoas em situação de extrema pobreza.

O chefe do Departamento de Economia Agrícola da Universidade Federal do Ceará, Jair Andrade Araújo, destaca que, entre 2004 e 2014, o estado registrou redução nos números da pobreza. Cenário que mudou a partir de 2015, com a crise econômica no Brasil, que resultou em altas taxas de desemprego.

Segundo o coordenador do Laboratório de Estudos da Pobreza da UFC, Vitor Miro, outro fator derivado da crise foi a diminuição dos programas sociais que transferem renda para a população carente. Para reverter esse quadro de miséria, é preciso primeiro que o poder público encontre equilíbrio fiscal para garantir a confiança dos investidores que podem gerar emprego. Mas isso só deve acontecer após as eleições presidenciais.

Veja mais detalhes na reportagem do Jornal Jangadeiro da TV Jangadeiro/SBT: