Prisões de chefes do narcotráfico mostram que o Ceará virou porta de entrada de drogas no Brasil

CRIME

Prisões de chefes do narcotráfico mostram que o Ceará virou porta de entrada de drogas no Brasil

Como indicam as operações, bandidos que chefiam as facções criminosas mais poderosas do país estão operando suas ações a partir do Ceará

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

1 de Março de 2018 às 07:00

Há 7 meses
Criminosos escolhem o Ceará para movimentar o mercado do narcotráfico (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Criminosos escolhem o Ceará para movimentar o mercado do narcotráfico (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Nos últimos dois anos, a TV Jangadeiro/SBT tem acompanhado vários casos de criminosos que escolheram o Ceará como base para tráfico. A sequência de prisões de chefes do narcotráfico internacional, em operações das polícias Militar, Civil e Federal sobretudo em Fortaleza, mostra que o estado virou porta de entrada de drogas no país.

O programa Jornal Jangadeiro relembrou alguns desses nomes e mostra por que eles escolheram o estado como rota do crime. Veja a reportagem abaixo, e também a relação de criminosos de alto escalão presos em somente dois anos no Ceará.

Veja reportagem do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT: 

Veja outros vídeos do Barra Pesada.

Chefes do tráfico presos nos últimos 2 anos no Ceará:

Março 2016
Alejandro Juvenal Herbas Camacho Júnior, o “Júnior”, é irmão do principal líder do PCC, Marcos Willians Herbas Camacho e foi preso em Fortaleza. A prisão aconteceu na operação Quinta Roda, da Polícia Federal.

Março 2016
Pastor Florêncio Cabral Gimenez, o “Paraguaio”, fugiu de um dos presídios da Grande Fortaleza. Ele é paraguaio e havia sido preso em 2014 por tráfico internacional de drogas. Durante o flagrante foram encontrados 2,5 mil quilos de maconha. Ele seria policial no Paraguai e teria trabalhado na logística do transporte da droga do Paraguai até Fortaleza.

Abril 2017
Vainer Matos Guimarães, “Vainer Pepe”, da FDN, estava havia três dias em Fortaleza e foi morto na Praia da Futuro numa emboscada. O carro foi metralhado. Tiros de fuzil.

Maio 2017
Antônio Carlos Souza Barbosa, o “Carioca”, famoso por comandar o sequestro há 25 anos do então arcebispo de Fortaleza, Aloísio Lorscheider, foi preso em Fortaleza acusado de planejar resgate de presos numa das unidades prisionais da Grande Fortaleza.

Dezembro 2017
Jose Gonzales Valencia, o “El Chepa”, apontado pelos Estados Unidos como um dos líderes do cartel mexicano de Jalisco, foi preso por agentes da Polícia Federal na Grande Fortaleza. Ele tem um processo de extradição tramitando no Supremo Tribunal Federal apresentado pelo Governo dos Estados e estava morando na Bolívia antes de chegar a Fortaleza.

Dezembro 2017
Antônio Jussivan Alves dos Santos, o “Alemão”, apontado como líder do furto ao Banco Central, foi transferido para um presídio federal. Ele foi levado para o presídio de Mato Grosso do Sul após ter sido baleado em uma tentativa de resgate de presos em agosto.

Janeiro 2018
Petros William Brandão Freire, o “Playboy”, da FDN, foi morto na saída de uma festa na Praia do Futuro. Ele estava com seguranças, mas os bandidos não se intimidaram e o executaram com mais de 40 disparos.

Fevereiro 2018
Euder de Souza Bonethe, o “Primo”, foi preso e apontado pela Polícia Civil em Fortaleza como um dos maiores traficantes do Brasil. Em 2011 ele foi preso por pertencer a uma quadrilha de narcotráfico internacional que levava drogas da Bolívia para o Brasil, Europa e África. Bonethe erá responsável pela distribuição em Fortaleza. Em 2017 ele foi apontado como líder da quadrilha que levava drogas de Rondônia para o Ceará.

Fevereiro 2018
Rogério Jeremias de Simone, o “Gegê do Mangue”, e Fabiano Alves de Souza, o “Paca”, ambos do PCC, foram mortos em Aquiraz num crime que teria envolvido até mesmo um helicóptero. As vítimas foram encontradas mortas em um local ermo, dentro de uma reserva indígena.

Fevereiro 2018
Claudiney Rodrigues de Souza, o “Claudio Boy”, do PCC, foi preso num voo de Fortaleza para São Paulo. Ele fez a viagem logo após as mortes dos membros do PCC. Serie um dos líderes do PCC em Minas Gerais.

Publicidade

Dê sua opinião

CRIME

Prisões de chefes do narcotráfico mostram que o Ceará virou porta de entrada de drogas no Brasil

Como indicam as operações, bandidos que chefiam as facções criminosas mais poderosas do país estão operando suas ações a partir do Ceará

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

1 de Março de 2018 às 07:00

Há 7 meses
Criminosos escolhem o Ceará para movimentar o mercado do narcotráfico (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Criminosos escolhem o Ceará para movimentar o mercado do narcotráfico (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Nos últimos dois anos, a TV Jangadeiro/SBT tem acompanhado vários casos de criminosos que escolheram o Ceará como base para tráfico. A sequência de prisões de chefes do narcotráfico internacional, em operações das polícias Militar, Civil e Federal sobretudo em Fortaleza, mostra que o estado virou porta de entrada de drogas no país.

O programa Jornal Jangadeiro relembrou alguns desses nomes e mostra por que eles escolheram o estado como rota do crime. Veja a reportagem abaixo, e também a relação de criminosos de alto escalão presos em somente dois anos no Ceará.

Veja reportagem do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT: 

Veja outros vídeos do Barra Pesada.

Chefes do tráfico presos nos últimos 2 anos no Ceará:

Março 2016
Alejandro Juvenal Herbas Camacho Júnior, o “Júnior”, é irmão do principal líder do PCC, Marcos Willians Herbas Camacho e foi preso em Fortaleza. A prisão aconteceu na operação Quinta Roda, da Polícia Federal.

Março 2016
Pastor Florêncio Cabral Gimenez, o “Paraguaio”, fugiu de um dos presídios da Grande Fortaleza. Ele é paraguaio e havia sido preso em 2014 por tráfico internacional de drogas. Durante o flagrante foram encontrados 2,5 mil quilos de maconha. Ele seria policial no Paraguai e teria trabalhado na logística do transporte da droga do Paraguai até Fortaleza.

Abril 2017
Vainer Matos Guimarães, “Vainer Pepe”, da FDN, estava havia três dias em Fortaleza e foi morto na Praia da Futuro numa emboscada. O carro foi metralhado. Tiros de fuzil.

Maio 2017
Antônio Carlos Souza Barbosa, o “Carioca”, famoso por comandar o sequestro há 25 anos do então arcebispo de Fortaleza, Aloísio Lorscheider, foi preso em Fortaleza acusado de planejar resgate de presos numa das unidades prisionais da Grande Fortaleza.

Dezembro 2017
Jose Gonzales Valencia, o “El Chepa”, apontado pelos Estados Unidos como um dos líderes do cartel mexicano de Jalisco, foi preso por agentes da Polícia Federal na Grande Fortaleza. Ele tem um processo de extradição tramitando no Supremo Tribunal Federal apresentado pelo Governo dos Estados e estava morando na Bolívia antes de chegar a Fortaleza.

Dezembro 2017
Antônio Jussivan Alves dos Santos, o “Alemão”, apontado como líder do furto ao Banco Central, foi transferido para um presídio federal. Ele foi levado para o presídio de Mato Grosso do Sul após ter sido baleado em uma tentativa de resgate de presos em agosto.

Janeiro 2018
Petros William Brandão Freire, o “Playboy”, da FDN, foi morto na saída de uma festa na Praia do Futuro. Ele estava com seguranças, mas os bandidos não se intimidaram e o executaram com mais de 40 disparos.

Fevereiro 2018
Euder de Souza Bonethe, o “Primo”, foi preso e apontado pela Polícia Civil em Fortaleza como um dos maiores traficantes do Brasil. Em 2011 ele foi preso por pertencer a uma quadrilha de narcotráfico internacional que levava drogas da Bolívia para o Brasil, Europa e África. Bonethe erá responsável pela distribuição em Fortaleza. Em 2017 ele foi apontado como líder da quadrilha que levava drogas de Rondônia para o Ceará.

Fevereiro 2018
Rogério Jeremias de Simone, o “Gegê do Mangue”, e Fabiano Alves de Souza, o “Paca”, ambos do PCC, foram mortos em Aquiraz num crime que teria envolvido até mesmo um helicóptero. As vítimas foram encontradas mortas em um local ermo, dentro de uma reserva indígena.

Fevereiro 2018
Claudiney Rodrigues de Souza, o “Claudio Boy”, do PCC, foi preso num voo de Fortaleza para São Paulo. Ele fez a viagem logo após as mortes dos membros do PCC. Serie um dos líderes do PCC em Minas Gerais.