Polícia encontra uma média de 15 celulares por cela em presídio

"OLAVO DOCE"

Polícia encontra uma média de 15 celulares por cela em presídio

A Operação Olavo Doce apreendeu no IPPOO II, em Itaitinga, 174 telefones celulares, drogas, além de documentos relacionados à contabilidade de facções criminosas

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

6 de novembro de 2018 às 15:19

Há 1 semana
Apreensão de aparelhos celulares dentro de presídios (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Apreensão de aparelhos celulares dentro de presídios (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Uma investigação do Ministério Público sobre a atuação de facções criminosas dentro de presídios levou à apreensão de aparelhos celulares e documentos do crime organizado. A Operação Olavo Doce apreendeu no Instituto Penal Professor Olavo Oliveira II, em Itaitinga, 174 telefones celulares, drogas, além de documentos relacionados à contabilidade de facções criminosas.

Nessa mesma apreensão, foram encontrados cerca de 15 celulares por cela. Todo o material confiscado vai passar por perícia e, a partir do que for encontrado, outros crimes serão investigados.

De acordo com o Ministério Público, a Operação ganhou o nome de “Olavo Doce” porque essa é a forma como os internos se referem ao IPPOO II, devido à facilidade de entrada de celulares e drogas na unidade prisional.

Segundo a Sejus, a capacidade do IPPOO II é de 452 internos, mas em agosto havia 1.107 presos, mais que o dobro do que o prédio comporta. Até o mês passado, estava recluso no IPPOO II Deijair de Sousa Silva, o “De Deus”, apontado como líder da facção criminosa Guardiões do Estado. Ele foi transferido para um presídio federal.

Confira todos os detalhes na reportagem do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT:

Veja outros vídeos do Jornal Jangadeiro.

Publicidade

Dê sua opinião

"OLAVO DOCE"

Polícia encontra uma média de 15 celulares por cela em presídio

A Operação Olavo Doce apreendeu no IPPOO II, em Itaitinga, 174 telefones celulares, drogas, além de documentos relacionados à contabilidade de facções criminosas

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

6 de novembro de 2018 às 15:19

Há 1 semana
Apreensão de aparelhos celulares dentro de presídios (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Apreensão de aparelhos celulares dentro de presídios (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Uma investigação do Ministério Público sobre a atuação de facções criminosas dentro de presídios levou à apreensão de aparelhos celulares e documentos do crime organizado. A Operação Olavo Doce apreendeu no Instituto Penal Professor Olavo Oliveira II, em Itaitinga, 174 telefones celulares, drogas, além de documentos relacionados à contabilidade de facções criminosas.

Nessa mesma apreensão, foram encontrados cerca de 15 celulares por cela. Todo o material confiscado vai passar por perícia e, a partir do que for encontrado, outros crimes serão investigados.

De acordo com o Ministério Público, a Operação ganhou o nome de “Olavo Doce” porque essa é a forma como os internos se referem ao IPPOO II, devido à facilidade de entrada de celulares e drogas na unidade prisional.

Segundo a Sejus, a capacidade do IPPOO II é de 452 internos, mas em agosto havia 1.107 presos, mais que o dobro do que o prédio comporta. Até o mês passado, estava recluso no IPPOO II Deijair de Sousa Silva, o “De Deus”, apontado como líder da facção criminosa Guardiões do Estado. Ele foi transferido para um presídio federal.

Confira todos os detalhes na reportagem do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT:

Veja outros vídeos do Jornal Jangadeiro.