Onda de ataques gera mudança na rota de linhas de ônibus no bairro Sapiranga

INSEGURANÇA

Onda de ataques gera mudança na rota de linhas de ônibus no bairro Sapiranga

O transtorno é reflexo dos ataques a ônibus e equipamentos públicos no fim de julho. No total, 16 coletivos foram incendiados em Fortaleza

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

8 de agosto de 2018 às 15:32

Há 2 meses
Após os ataques a ônibus, algumas rotas foram alteradas (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Após os ataques a ônibus, algumas rotas foram alteradas (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Usuários do transporte coletivo têm enfrentado problema em Fortaleza. Após os ataques a ônibus no fim de julho, algumas rotas foram alteradas no bairro Sapiranga. Outro transtorno é com a demora para chegada dos coletivos, após a falência de uma das empresa da cidade. As informações são do programa Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT.

As paradas da rua Euclides Onofre de Souza estão sempre lotadas. Os passageiros precisam se apertar para conseguir uma vaga no ônibus. Esse problema é porque, segundo os moradores da Sapiranga, as linhas de ônibus mudaram de rota.

A mudança de itinerário atingiu seis linhas da Sapiranga. O ônibus Conjunto Alvorada/Messejana, por exemplo, não passa mais pela avenida Evilasio Almeida Miranda. Os usuários precisam caminhar bastante para chegar ao destino. Para chegar ao Centro ficou muito complicado, uma vez que a linha que seguia direto não passa mais dentro do bairro.

O transtorno ainda é reflexo dos ataques a ônibus e equipamentos públicos registrados no fim de julho. No total, 16 coletivos foram incendiados em Fortaleza. Os usuários do transporte público afirmam que, após os ataques, as rotas foram alteradas.

Segundo a Etufor, a mudança temporária das rotas foi adotada por medidas de segurança. Mas todas devem retornar ao itinerário antigo ainda nesta quarta (8).

Este não é o único problema dos usuários do transporte público aqui em Fortaleza. No mês de junho, com a falência de uma empresa de ônibus, muitas pessoas estão enfrentando demora na espera pelo coletivo. A empresa operava com 21 linhas de ônibus, entre elas: Circular II, Siqueira/Papicu/13 de maio, Parangaba/José Bastos, Bom Jardim I e Siqueira/Papicu/Washington Soares.

De acordo com a Etufor, até a semana passada, a frota estava reduzida porque a demanda era menor durante as férias. O órgão garante que todas as linhas estão operando normalmente por outras empresas.

As denúncias de linhas que não estão cumprindo o itinerário proposto pela Etufor podem ser feitas pelo número 156.

Veja detalhes no vídeo do programa Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT:

Veja outros vídeos do Jornal Jangadeiro.

Publicidade

Dê sua opinião

INSEGURANÇA

Onda de ataques gera mudança na rota de linhas de ônibus no bairro Sapiranga

O transtorno é reflexo dos ataques a ônibus e equipamentos públicos no fim de julho. No total, 16 coletivos foram incendiados em Fortaleza

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

8 de agosto de 2018 às 15:32

Há 2 meses
Após os ataques a ônibus, algumas rotas foram alteradas (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Após os ataques a ônibus, algumas rotas foram alteradas (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Usuários do transporte coletivo têm enfrentado problema em Fortaleza. Após os ataques a ônibus no fim de julho, algumas rotas foram alteradas no bairro Sapiranga. Outro transtorno é com a demora para chegada dos coletivos, após a falência de uma das empresa da cidade. As informações são do programa Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT.

As paradas da rua Euclides Onofre de Souza estão sempre lotadas. Os passageiros precisam se apertar para conseguir uma vaga no ônibus. Esse problema é porque, segundo os moradores da Sapiranga, as linhas de ônibus mudaram de rota.

A mudança de itinerário atingiu seis linhas da Sapiranga. O ônibus Conjunto Alvorada/Messejana, por exemplo, não passa mais pela avenida Evilasio Almeida Miranda. Os usuários precisam caminhar bastante para chegar ao destino. Para chegar ao Centro ficou muito complicado, uma vez que a linha que seguia direto não passa mais dentro do bairro.

O transtorno ainda é reflexo dos ataques a ônibus e equipamentos públicos registrados no fim de julho. No total, 16 coletivos foram incendiados em Fortaleza. Os usuários do transporte público afirmam que, após os ataques, as rotas foram alteradas.

Segundo a Etufor, a mudança temporária das rotas foi adotada por medidas de segurança. Mas todas devem retornar ao itinerário antigo ainda nesta quarta (8).

Este não é o único problema dos usuários do transporte público aqui em Fortaleza. No mês de junho, com a falência de uma empresa de ônibus, muitas pessoas estão enfrentando demora na espera pelo coletivo. A empresa operava com 21 linhas de ônibus, entre elas: Circular II, Siqueira/Papicu/13 de maio, Parangaba/José Bastos, Bom Jardim I e Siqueira/Papicu/Washington Soares.

De acordo com a Etufor, até a semana passada, a frota estava reduzida porque a demanda era menor durante as férias. O órgão garante que todas as linhas estão operando normalmente por outras empresas.

As denúncias de linhas que não estão cumprindo o itinerário proposto pela Etufor podem ser feitas pelo número 156.

Veja detalhes no vídeo do programa Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT:

Veja outros vídeos do Jornal Jangadeiro.