"Meu filho está tomando medicação forte", lamenta mãe de criança abusada sexualmente em escola

INVESTIGAÇÃO CONTINUA

“Meu filho está tomando medicação forte”, lamenta mãe de criança abusada sexualmente em escola

Os acusados tinham livre acesso às crianças em todos os espaços de convivência. Pais de alunos estão aflitos com a possibilidade de existirem outros casos de estupro ainda não revelados

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

12 de junho de 2018 às 18:22

Há 2 semanas
Mãe relata sobre abuso sexual do filho (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Mãe relata sobre abuso sexual do filho (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

A Polícia Civil continua investigando o caso de estupro de uma criança de 6 anos registrado no banheiro da escola onde a vítima estudava, em Itapajé, Região Norte do Ceará. Dois funcionários da instituição de ensino estão presos suspeitos do crime.

“Nosso filho ficou no hospital de quarta até sexta-feira, tomando medicações, ele segue tomando remédios muito fortes”. O relato é da mãe do menino violentado, segundo a polícia, por dois funcionários do setor de serviços gerais da escola Patronato São José. O crime teria ocorrido quatro vezes e foi descoberto no fim do mês de maio.

O Conselho Tutelar de Itapajé, que acompanha de perto o caso, aponta erros da escola: como não acompanhar os alunos em todos os espaços e não afastar os funcionários logo após o surgimento da denúncia.

Os acusados tinham livre acesso às crianças em todos os espaços de convivência da escola. Por isso, pais de alunos estão aflitos com a possibilidade de existirem outros casos de estupro ainda não revelados. “Ele sofria muitas ameaças, dizendo que eles iriam matar ou iam vendê-lo para uns homem maus”, fala a mãe de um aluno. Segundo contou, o filho afirma que as ameaças eram feitas para vários colegas. “Meu filho disse: ‘mamãe, tem mais crianças, não era só comigo”.

Veja mais detalhes no vídeo do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT: 

Veja outros vídeos do Jornal Jangadeiro.

Publicidade

Dê sua opinião

INVESTIGAÇÃO CONTINUA

“Meu filho está tomando medicação forte”, lamenta mãe de criança abusada sexualmente em escola

Os acusados tinham livre acesso às crianças em todos os espaços de convivência. Pais de alunos estão aflitos com a possibilidade de existirem outros casos de estupro ainda não revelados

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

12 de junho de 2018 às 18:22

Há 2 semanas
Mãe relata sobre abuso sexual do filho (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Mãe relata sobre abuso sexual do filho (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

A Polícia Civil continua investigando o caso de estupro de uma criança de 6 anos registrado no banheiro da escola onde a vítima estudava, em Itapajé, Região Norte do Ceará. Dois funcionários da instituição de ensino estão presos suspeitos do crime.

“Nosso filho ficou no hospital de quarta até sexta-feira, tomando medicações, ele segue tomando remédios muito fortes”. O relato é da mãe do menino violentado, segundo a polícia, por dois funcionários do setor de serviços gerais da escola Patronato São José. O crime teria ocorrido quatro vezes e foi descoberto no fim do mês de maio.

O Conselho Tutelar de Itapajé, que acompanha de perto o caso, aponta erros da escola: como não acompanhar os alunos em todos os espaços e não afastar os funcionários logo após o surgimento da denúncia.

Os acusados tinham livre acesso às crianças em todos os espaços de convivência da escola. Por isso, pais de alunos estão aflitos com a possibilidade de existirem outros casos de estupro ainda não revelados. “Ele sofria muitas ameaças, dizendo que eles iriam matar ou iam vendê-lo para uns homem maus”, fala a mãe de um aluno. Segundo contou, o filho afirma que as ameaças eram feitas para vários colegas. “Meu filho disse: ‘mamãe, tem mais crianças, não era só comigo”.

Veja mais detalhes no vídeo do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT: 

Veja outros vídeos do Jornal Jangadeiro.