Famílias que moram próximo ao VLT reclamam de danos nas casas

"MINHA CASA ESTÁ TODA RACHADA"

Famílias que moram próximo ao VLT reclamam de danos causados às residências

A reportagem constatou que a distância do muro do VLT para as casas não chega a meio metro. “Minha casa está toda rachada, na cozinha, no quarto e na sala”, reclama um morador

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

15 de outubro de 2018 às 07:00

Há 4 semanas
Em uma casa próximo ao VLT, um dos forros cedeu (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Em uma casa próximo ao VLT, um dos forros cedeu (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Famílias que moram perto de áreas por onde o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) trafega em Fortaleza reclamam de danos causados aos imóveis. Já no interior do Ceará, a reclamação é devido aos riscos de acidentes.

Os problemas são muitos na comunidade Aldaci Barbosa, no Bairro de Fátima, principalmente para quem mora às margens do VLT. Em uma residência, há quem durma em colchão na sala, já que o teto do quarto está rachando. Além disso, parte do reboco do forro da cozinha cedeu. Os trens passam ao lado das residências várias vezes ao dia.

A reportagem do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT, constatou que a distância impressiona. O local onde o muro do VLT foi construído fica muito próximo às casas, não dá meio metro de largura entre o muro e uma residência, por exemplo.

O aposentado Valmir Domingos afirma já ter realizado reparos em várias paredes da casa, mas não duram muito tempo. “Minha casa está toda rachada, na cozinha, no quarto e na sala”, reclama. 

Segundo os moradores, o problema começou devido às obras do VLT. As primeiras rachaduras apareceram quando o serviço era realizado por um rolo compressor.

Em nota, a Secretaria de Infraestrutura do Ceará informou que assistentes sociais e técnicos avaliaram a situação de todas as casas do trecho individualmente. Em caso de dúvidas, o órgão recomendou que os moradores solicitassem uma reavaliação. A população espera que as providências sejam tomadas.

Em sobral, o VLT tem trazido problemas para muita gente. O movimento na estação Dom Expedito é intenso com veículos e pessoas cruzando a via férrea. Quando o trem passa, é emitido um sinal sonoro, mas – segundo os moradores – muitos acidentes já aconteceram por falta de uma cancela no local.

A assessoria do Metrofor informou, por nota, que a passagem de nível não é oficial, por isso a cancela não é obrigatória. É importante lembrar que atravessar via férrea sem parar antes é infração gravíssima, além de ser arriscado.

Confira todos os detalhes na reportagem do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT:

Publicidade

Dê sua opinião

"MINHA CASA ESTÁ TODA RACHADA"

Famílias que moram próximo ao VLT reclamam de danos causados às residências

A reportagem constatou que a distância do muro do VLT para as casas não chega a meio metro. “Minha casa está toda rachada, na cozinha, no quarto e na sala”, reclama um morador

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

15 de outubro de 2018 às 07:00

Há 4 semanas
Em uma casa próximo ao VLT, um dos forros cedeu (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Em uma casa próximo ao VLT, um dos forros cedeu (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Famílias que moram perto de áreas por onde o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) trafega em Fortaleza reclamam de danos causados aos imóveis. Já no interior do Ceará, a reclamação é devido aos riscos de acidentes.

Os problemas são muitos na comunidade Aldaci Barbosa, no Bairro de Fátima, principalmente para quem mora às margens do VLT. Em uma residência, há quem durma em colchão na sala, já que o teto do quarto está rachando. Além disso, parte do reboco do forro da cozinha cedeu. Os trens passam ao lado das residências várias vezes ao dia.

A reportagem do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT, constatou que a distância impressiona. O local onde o muro do VLT foi construído fica muito próximo às casas, não dá meio metro de largura entre o muro e uma residência, por exemplo.

O aposentado Valmir Domingos afirma já ter realizado reparos em várias paredes da casa, mas não duram muito tempo. “Minha casa está toda rachada, na cozinha, no quarto e na sala”, reclama. 

Segundo os moradores, o problema começou devido às obras do VLT. As primeiras rachaduras apareceram quando o serviço era realizado por um rolo compressor.

Em nota, a Secretaria de Infraestrutura do Ceará informou que assistentes sociais e técnicos avaliaram a situação de todas as casas do trecho individualmente. Em caso de dúvidas, o órgão recomendou que os moradores solicitassem uma reavaliação. A população espera que as providências sejam tomadas.

Em sobral, o VLT tem trazido problemas para muita gente. O movimento na estação Dom Expedito é intenso com veículos e pessoas cruzando a via férrea. Quando o trem passa, é emitido um sinal sonoro, mas – segundo os moradores – muitos acidentes já aconteceram por falta de uma cancela no local.

A assessoria do Metrofor informou, por nota, que a passagem de nível não é oficial, por isso a cancela não é obrigatória. É importante lembrar que atravessar via férrea sem parar antes é infração gravíssima, além de ser arriscado.

Confira todos os detalhes na reportagem do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT: