Familiares de vítimas da Chacina de Messejana revivem angústia após crime nas Cajazeiras

TRISTEZA COMPARTILHADA

Familiares de vítimas da Chacina de Messejana revivem angústia após crime nas Cajazeiras

Familiares e amigos que convivem com a dor e a saudade das 11 vítimas de Messejana hoje têm muito a dizer a quem chora pelos 14 mortos nas Cajazeiras

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

2 de Fevereiro de 2018 às 16:29

Há 11 meses
Pais de jovem assassinado na chacina de Messejana (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Pais de jovem assassinado na chacina de Messejana (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

A chacina de Messejana aconteceu há pouco mais de dois anos. Apesar da perda que dificilmente será superada, a dor levou amigos e familiares a reviverem os momentos de angústia quando souberam da Chacina das Cajazeiras. Mesmo assim, há forças para apoiar o próximo.

Ainda hoje, os pais de Jardel, se emocionam quando falam do filho. “Não vamos superar. Dia 26 de fevereiro agora é o aniversário dele… ia completar 20 anos, infelizmente não vou poder comemorar o aniversário do meu filho”, lamenta.

Em novembro de 2015, 11 pessoas foram assassinadas no Curió, na Grande Messejana. Jardel foi uma das vítimas. Ele tinha apenas 17 anos quando foi morto. Jardel estava acompanhado do Alef, que também foi assassinado. Os dois eram amigos há pouco tempo. A mãe de Alef diz que eles estavam na hora errada, no lugar errado. “Nossos filhos foram mortos inocentes”.

Pouco mais de dois anos e 5 quilômetros separam duas das principais tragédias do Ceará: as chacinas da Messejana e das Cajazeiras. Para além do tempo e das distâncias, o sentimento de pais, mães, amigos e familiares que convivem com a dor e com a saudade das 11 vítimas de Messejana hoje têm muito a dizer a quem chora pelos 14 mortos nas Cajazeiras.

Confira todos os detalhes na reportagem do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT:

Publicidade

Dê sua opinião

TRISTEZA COMPARTILHADA

Familiares de vítimas da Chacina de Messejana revivem angústia após crime nas Cajazeiras

Familiares e amigos que convivem com a dor e a saudade das 11 vítimas de Messejana hoje têm muito a dizer a quem chora pelos 14 mortos nas Cajazeiras

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

2 de Fevereiro de 2018 às 16:29

Há 11 meses
Pais de jovem assassinado na chacina de Messejana (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Pais de jovem assassinado na chacina de Messejana (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

A chacina de Messejana aconteceu há pouco mais de dois anos. Apesar da perda que dificilmente será superada, a dor levou amigos e familiares a reviverem os momentos de angústia quando souberam da Chacina das Cajazeiras. Mesmo assim, há forças para apoiar o próximo.

Ainda hoje, os pais de Jardel, se emocionam quando falam do filho. “Não vamos superar. Dia 26 de fevereiro agora é o aniversário dele… ia completar 20 anos, infelizmente não vou poder comemorar o aniversário do meu filho”, lamenta.

Em novembro de 2015, 11 pessoas foram assassinadas no Curió, na Grande Messejana. Jardel foi uma das vítimas. Ele tinha apenas 17 anos quando foi morto. Jardel estava acompanhado do Alef, que também foi assassinado. Os dois eram amigos há pouco tempo. A mãe de Alef diz que eles estavam na hora errada, no lugar errado. “Nossos filhos foram mortos inocentes”.

Pouco mais de dois anos e 5 quilômetros separam duas das principais tragédias do Ceará: as chacinas da Messejana e das Cajazeiras. Para além do tempo e das distâncias, o sentimento de pais, mães, amigos e familiares que convivem com a dor e com a saudade das 11 vítimas de Messejana hoje têm muito a dizer a quem chora pelos 14 mortos nas Cajazeiras.

Confira todos os detalhes na reportagem do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT: