Escolas públicas do Ceará não podem impedir que alunos assistam às aulas por falta de uniforme

MULTA DE R$ 5 MIL

Escolas públicas do Ceará não podem impedir que alunos assistam às aulas por falta de uniforme

Segundo decisão, nenhuma escola pode impedir o acesso dos alunos por estarem sem o uniforme. Em caso de descumprimento, a multa diária é de R$ 5 mil

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

12 de fevereiro de 2019 às 07:00

Há 2 meses
Alunos de escolas públicas podem assistir à aula sem fardamento (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Alunos de escolas públicas podem assistir à aula sem fardamento (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Alunos de escolas públicas do Ceará não podem ser impedidos de assistir às aulas mesmo que estejam sem o fardamento.

Uma decisão da Justiça determina que todas as escolas estaduais não podem impedir o acesso dos alunos às instituições por estarem sem o uniforme. Em caso de descumprimento, a multa diária é de R$ 5 mil.

Em nota, a Secretaria da Educação do Estado garante que vem cumprindo a decisão judicial, desde quando foi concedida, em maio de 2017. O órgão disse ainda que preza pela permanência do aluno na escola e que a ausência de fardamento não deve impedir a entrada na unidade.

Em uma escola no bairro de Fátima, os alunos sem farda assistiram normalmente às aulas; mas, segundo eles, a instituição de ensino cobra uma justificativa e limita o número de vezes que o aluno pode assistir à aula sem o uniforme.

Os alunos de escolas estaduais pagam pela farda, já que o governo não fornece. De acordo com a coordenação da escola Adauto Bezerra, o fardamento custa R$ 23. Ainda segundo a coordenação, não existe limite para assistir às aulas sem a roupa padrão. A unidade faz apenas um acompanhamento do estudante.

A polêmica sobre a obrigatoriedade do fardamento começou em Quixadá. A Defensoria Pública cearense recebeu denúncias de que estudantes de escolas públicas municipais estavam sem assistir à aula porque estavam sem a farda. Diferente do estado, o município tem a obrigação de fornecer o uniforme.

A produção do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT, tentou contato com a prefeitura de Quixadá, mas não teve retorno até o fechamento da edição. Já as denúncias podem ser feitas a Defensoria Pública pelo número (85) 3101 3434.

Veja todos os detalhes no vídeo do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT:

Veja outros vídeos do Jornal Jangadeiro.

Publicidade

Dê sua opinião

MULTA DE R$ 5 MIL

Escolas públicas do Ceará não podem impedir que alunos assistam às aulas por falta de uniforme

Segundo decisão, nenhuma escola pode impedir o acesso dos alunos por estarem sem o uniforme. Em caso de descumprimento, a multa diária é de R$ 5 mil

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

12 de fevereiro de 2019 às 07:00

Há 2 meses
Alunos de escolas públicas podem assistir à aula sem fardamento (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Alunos de escolas públicas podem assistir à aula sem fardamento (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Alunos de escolas públicas do Ceará não podem ser impedidos de assistir às aulas mesmo que estejam sem o fardamento.

Uma decisão da Justiça determina que todas as escolas estaduais não podem impedir o acesso dos alunos às instituições por estarem sem o uniforme. Em caso de descumprimento, a multa diária é de R$ 5 mil.

Em nota, a Secretaria da Educação do Estado garante que vem cumprindo a decisão judicial, desde quando foi concedida, em maio de 2017. O órgão disse ainda que preza pela permanência do aluno na escola e que a ausência de fardamento não deve impedir a entrada na unidade.

Em uma escola no bairro de Fátima, os alunos sem farda assistiram normalmente às aulas; mas, segundo eles, a instituição de ensino cobra uma justificativa e limita o número de vezes que o aluno pode assistir à aula sem o uniforme.

Os alunos de escolas estaduais pagam pela farda, já que o governo não fornece. De acordo com a coordenação da escola Adauto Bezerra, o fardamento custa R$ 23. Ainda segundo a coordenação, não existe limite para assistir às aulas sem a roupa padrão. A unidade faz apenas um acompanhamento do estudante.

A polêmica sobre a obrigatoriedade do fardamento começou em Quixadá. A Defensoria Pública cearense recebeu denúncias de que estudantes de escolas públicas municipais estavam sem assistir à aula porque estavam sem a farda. Diferente do estado, o município tem a obrigação de fornecer o uniforme.

A produção do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT, tentou contato com a prefeitura de Quixadá, mas não teve retorno até o fechamento da edição. Já as denúncias podem ser feitas a Defensoria Pública pelo número (85) 3101 3434.

Veja todos os detalhes no vídeo do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT:

Veja outros vídeos do Jornal Jangadeiro.