Durante ampliação do Disque-Denúncia, Secretário admite existência de milícia na PM - Vídeos

Durante ampliação do Disque-Denúncia, Secretário admite existência de milícia na PM

Durante a coletiva sobre a ampliação do Disque-Denúncia (181), o Secretário de Segurança Pública do Estado do Ceará, Francisco Bezerra, falou sobre a segurança no estado e admitiu que existem milícias na Policia Militar do Ceará. “Há 15 dias atras nos apreendemos na região do Baixo Acaraú, dois policiais, um policial civil e um ex-policial militar […]

Por Tribuna do Ceará em Jornal Jangadeiro

24 de maio de 2013 às 13:08

Há 4 anos

Durante a coletiva sobre a ampliação do Disque-Denúncia (181), o Secretário de Segurança Pública do Estado do Ceará, Francisco Bezerra, falou sobre a segurança no estado e admitiu que existem milícias na Policia Militar do Ceará. “Há 15 dias atras nos apreendemos na região do Baixo Acaraú, dois policiais, um policial civil e um ex-policial militar diretamente envolvidos com questão de milicias ligadas ao narcotráfico”. Afirmou o secretário.

A população pode usar o número 181 para denunciar traficantes, homicidas e comerciantes de armas. O serviço funciona 24h, é gratuito e completamente anônimo. As 32 áreas cobertas pelo Ronda do Quarteirão vão receber o reforço de um homem por viatura. A força Nacional de Segurança também vai disponibilizar homens equipamentos e um carro anti-bomba.

O Secretário também negou a possibilidade de greve da PM “Isso é uma coisa suja, propagada pela oposição ao Governo do Ceará, uma forma de desestabilizar o sistema de segurança pública e por ai macular o governo.” O Secretário acredita nas denúncias feitas pelo ex-ministro Ciro Gomes e confirmou que os casos estão sendo investigados em todo o estado.

Capitão Wagner responde as críticas

O Vereador Capitão Wagner principal alvo das críticas feitas pelo ministro Ciro Gomes apresentou a versão reeditada do vídeo gravado durante o protesto do dia das mães e falou sobre as declarações de Ciro Gomes e de Patrícia Saboya. Ele também criticou as demissões das lideranças da PM e afirmou que não há clima de greve na Polícia Militar, mas de insatisfação com o não cumprimento da pauta de negociações firmada com o governo após a greve do ano passado.

Publicidade

Dê sua opinião

Durante ampliação do Disque-Denúncia, Secretário admite existência de milícia na PM

Durante a coletiva sobre a ampliação do Disque-Denúncia (181), o Secretário de Segurança Pública do Estado do Ceará, Francisco Bezerra, falou sobre a segurança no estado e admitiu que existem milícias na Policia Militar do Ceará. “Há 15 dias atras nos apreendemos na região do Baixo Acaraú, dois policiais, um policial civil e um ex-policial militar […]

Por Tribuna do Ceará em Jornal Jangadeiro

24 de maio de 2013 às 13:08

Há 4 anos

Durante a coletiva sobre a ampliação do Disque-Denúncia (181), o Secretário de Segurança Pública do Estado do Ceará, Francisco Bezerra, falou sobre a segurança no estado e admitiu que existem milícias na Policia Militar do Ceará. “Há 15 dias atras nos apreendemos na região do Baixo Acaraú, dois policiais, um policial civil e um ex-policial militar diretamente envolvidos com questão de milicias ligadas ao narcotráfico”. Afirmou o secretário.

A população pode usar o número 181 para denunciar traficantes, homicidas e comerciantes de armas. O serviço funciona 24h, é gratuito e completamente anônimo. As 32 áreas cobertas pelo Ronda do Quarteirão vão receber o reforço de um homem por viatura. A força Nacional de Segurança também vai disponibilizar homens equipamentos e um carro anti-bomba.

O Secretário também negou a possibilidade de greve da PM “Isso é uma coisa suja, propagada pela oposição ao Governo do Ceará, uma forma de desestabilizar o sistema de segurança pública e por ai macular o governo.” O Secretário acredita nas denúncias feitas pelo ex-ministro Ciro Gomes e confirmou que os casos estão sendo investigados em todo o estado.

Capitão Wagner responde as críticas

O Vereador Capitão Wagner principal alvo das críticas feitas pelo ministro Ciro Gomes apresentou a versão reeditada do vídeo gravado durante o protesto do dia das mães e falou sobre as declarações de Ciro Gomes e de Patrícia Saboya. Ele também criticou as demissões das lideranças da PM e afirmou que não há clima de greve na Polícia Militar, mas de insatisfação com o não cumprimento da pauta de negociações firmada com o governo após a greve do ano passado.