Suspeito da Chacina das Cajazeiras pede revogação da prisão preventiva

LÍDER DE FACÇÃO

Defesa de suspeito da Chacina das Cajazeiras pede revogação da prisão preventiva

A defesa de Deijair de Souza Silva, o De Deus, alega que a prisão preventiva foi decretada de forma prematura após a Chacina das Cajazeiras e que não há provas cabais relacionadas ao acusado

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

14 de novembro de 2018 às 19:16

Há 4 meses
Deijair de Souza foi transferido para presídio federal (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Deijair de Souza foi transferido para presídio federal (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

A Justiça do Ceará recebeu um pedido de revogação da prisão preventiva de um homem apontado como líder de facção criminosa.

A defesa de Deijair de Souza Silva, o De Deus, alega que a prisão preventiva foi decretada de forma prematura após a Chacina das Cajazeiras e que não há provas cabais relacionadas ao acusado.

De acordo com o pedido, os indícios apresentados não demonstram a participação de Deijair no crime e que há somente suposições.

A Chacina das Cajazeiras foi registrada em janeiro deste ano, com a morte de 14 pessoas. À época da prisão, já em fevereiro, a Secretaria da Segurança apontou Deijair como um dos mandantes e liderança da facção GDE. A defesa sustenta que a prisão foi amparada no que chamou de “ouvi dizer”. No mês passado, o preso foi transferido a uma unidade federal.

Veja mais detalhes na reportagem do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT:

Publicidade

Dê sua opinião

LÍDER DE FACÇÃO

Defesa de suspeito da Chacina das Cajazeiras pede revogação da prisão preventiva

A defesa de Deijair de Souza Silva, o De Deus, alega que a prisão preventiva foi decretada de forma prematura após a Chacina das Cajazeiras e que não há provas cabais relacionadas ao acusado

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

14 de novembro de 2018 às 19:16

Há 4 meses
Deijair de Souza foi transferido para presídio federal (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Deijair de Souza foi transferido para presídio federal (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

A Justiça do Ceará recebeu um pedido de revogação da prisão preventiva de um homem apontado como líder de facção criminosa.

A defesa de Deijair de Souza Silva, o De Deus, alega que a prisão preventiva foi decretada de forma prematura após a Chacina das Cajazeiras e que não há provas cabais relacionadas ao acusado.

De acordo com o pedido, os indícios apresentados não demonstram a participação de Deijair no crime e que há somente suposições.

A Chacina das Cajazeiras foi registrada em janeiro deste ano, com a morte de 14 pessoas. À época da prisão, já em fevereiro, a Secretaria da Segurança apontou Deijair como um dos mandantes e liderança da facção GDE. A defesa sustenta que a prisão foi amparada no que chamou de “ouvi dizer”. No mês passado, o preso foi transferido a uma unidade federal.

Veja mais detalhes na reportagem do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT: